BRASIL

19/03/2013 -- 07:52

Lista de doenças graves, que permitem sacar o FGTS, pode ser ampliada

Facebook
Twitter
Google +
Whatsapp
Surgerir Pauta
Comunicar Erro

Uma aboa notícia para quem deseja sacar o FGTS e é portador de doença grave.

É que a lista de doenças que permitem ao trabalhador sacar o dinheiro do Fundo de Garantia, pode ser ampliada por uma decisão da justiça.

O Tribunal Regional Federal da Quarta Região,que atende aos estados do sul, aceitou o pedido de inclusão de mais doenças feito pelo Ministério Público Federal, em ação civil pública que pode beneficiar trabalhadores em todo o País.

Como a Caixa Econômica Federal, que é a gestora do Fundo, ainda pode recorrer, a mudança só valerá após a ação ser julgada.

Hoje o fundo só é liberado em algumas situações definidas, como a demissão sem justa causa, a aposentadoria e a compra de imóveis, além de doenças como Aids, câncer ou outra moléstia terminal.

Pela ação, foram incluídas tuberculose ativa, doença de Parkinson e hepatite C, entre outras.

O dinheiro do FGTS é usado em políticas públicas nas áreas de habitação, saneamento e infraestrutura.

Rádio2
Leia também!
LEÃO
Veja 8 dados que as pessoas mais esquecem ao declarar o Imposto de Renda
Informações omitidas sobre dependentes e rendimentos próprios levam o contribuinte à malha fina
SUSPENSA
Governo de SP suspende carne na merenda das escolas após operação Carne Fraca
Segundo governo, 5 mil escolas vão deixar de servir cárneos até inspeção dos produtos
SORTE
Mega-Sena, concurso 1.913: ninguém acerta as seis dezenas e prêmio vai a R$ 6 milhões
Veja as dezenas sorteadas: 04 - 14 - 17 - 43 - 52 - 56. Quina teve 43 apostas ganhadoras: cada uma vai levar R$ 35.274,91.
TEMPERATURA
Frente fria deve causar chuva e queda na temperatura no fim de semana em SP2
Massa de ar polar que está no Sul do país se aproxima na sexta-feira (17) do estado.
APOSTA
Mega-sena pode pagar R$6 milhões nesta quarta-feira
Prêmio pode render R$ 31 mil se aplicado na Poupança da CAIXA
RATEIO
Lei da gorjeta é sancionada
Texto que regulamenta a cobrança e distribuição da taxa entrará em vigor nos próximos dois meses
Acesse a versão clássica
Redecity. © 2017
Google Twitter Whatsapp Facebook