22 de Novembro de 2017
18º/33º
NOTÍCIAS » LOCAL
14/11/2017

Secretário diz que prefeitura encerrará o ano com superávit

O primeiro ano de mandato da atual gestão pode ser considerado mais econômico do que prático, segundo o secretário

A Prefeitura de Tupã possui superávit orçamentário de R$ 3,7 milhões, contabilizados até o mês de outubro.

O secretário Municipal de Finanças, Cláudio Zopolato, disse que até o fechamento do mês passado, a atual administração teve uma arrecadação de R$ 118.592.048,93 e uma despesa de R$ 114.876.932,66. "Pagamos a dívida de R$ 10 milhões assumida da gestão passada. Esse é o valor da nossa receita e despesa, até o mês de outubro", salientou.

Segundo Zopolato, a prefeitura possui dívidas de cerca de R$ 6 milhões com fornecedores, que somadas às contas, resultariam em um déficit de cerca de R$ 2,3 milhões aos cofres públicos.

"Temos um prazo para pagar esses fornecedores, conforme recebemos esses serviços. Essas contas não serão pagas todas neste ano, por isso prevemos um superávit (no exercício atual)", afirmou. "Não estamos com a prefeitura ‘travada’ por causa disso. Temos apenas algumas contas da Saúde atrasadas, mas serão pagas. O restante está tudo em dia", completou.

O primeiro ano de mandato da atual gestão pode ser considerado mais econômico do que prático, segundo observou o secretário. "Economizamos ao máximo e tivemos uma redução de preços dos contratos", salientou.

A prefeitura prevê, ainda, continuar com o programa de contenção de despesas para aumentar a economia no próximo ano. A previsão é de que um novo sistema para controle de despesas com combustíveis seja implantado na prefeitura.

Apesar do ano econômico, Zopolato analisou que a prefeitura conseguiu avançar, mesmo com o "pé no freio" para os gastos. "As pontes dos bairros Granada e São Martinho estão sendo recuperadas. Investimos cerca de R$ 1,5 milhão apenas na operação ‘tapa-buracos’", destacou.

O secretário destacou que novos investimentos poderão ser realizados pela prefeitura, se a administração conseguir manter o controle de suas despesas. "Se mantivermos esse ritimo de economia, vamos estar mais tranquilos até o mês de abril do ano que vem", concluiu.


Redação Diário de Tupã
+ VEJA TAMBÉM