22 de Fevereiro de 2018
18º/33º
ENTRETENIMENTO » COLUNISTAS

Trabalho e Produção

O Brasil não suporta mais demagogos e populistas que insistem em se candidatar e, quem sabe, se eleger.

*Roberto Kawasaki

Obviamente que os conhecimentos e as mudanças trazidas com o Mensalão, Petrolão, com os desvios cometidos, ainda não devidamente apurados, com os fundos de pensão Previ (Banco do Brasil), Funcex ( Caixa Federal ) e Postalis (Correios ) e principalmente com o BNDES, cujo rombo é tão grandioso quanto o da Petrobrás, que a população em sua grande maioria, apoia integralmente a Operação Lava Jato, Zelotes e tantas outras que estão em operação.

Não tenho dúvidas, de que como nunca se viu na História Brasileira, há males que vêm para o bem. O Brasil terá com a população sempre alerta, auxiliado pelos meios de comunicação e pela internet disponível, um país que poderá alçar padrão de desenvolvimento maior. Quem sabe ? Basta que os criminosos sejam devidamente punidos. De todos os partidos e todas as ideologias.

Os argumentos sempre corriqueiros que os criminosos alegam de que estão sendo perseguidos, de que grupos políticos opositores fomentam boatos, denúncias, de que a Polícia Federal, o Ministério Público Federal e o Poder Judiciário sempre agem com excessos, com violência desmedida, sempre sem provas, não convencem ninguém.

Caros leitores e leitoras, as informações estão aí na internet, como nunca estiveram, de forma irreversível. Ainda bem. Antes somente os assinantes de jornais, de revistas semanais, com certo poder aquisitivo dispunham das valiosas informações. Hoje não.

Portanto, não queiram iludir ou alegar absurdos que não mais convencem ninguém. É melhor aprimorar o discurso. Alguns ainda estão no patamar da Venezuela, quando deveriam estar no patamar da China.

Como tive oportunidade de escrever anteriormente neste espaço gentilmente cedido pelo editor, de que os Governos civis democraticamente eleitos foram quase todos terrivelmente incompetentes, com exceções de Itamar e Temer, espera-se que o novo Presidente a ser eleito em Outubro, tenha compromissos com o Desenvolvimento e não com o populismo e demagogia. O Brasil não suporta mais demagogos e populistas que insistem em se candidatar e, quem sabe, se eleger.

É preciso assumir compromissos com o Trabalho, com a Produção, com a Ética, com a Moral, com respeito ao dinheiro público, com a dignidade, com a busca da harmonia e independência dos poderes e sobretudo, com a verdade e transparência. De ações de parceria com organismos multilaterais, com respeito à imprensa e não questionar decisões judiciais.

São tantas as necessidades e carências que o tempo urge. Tenhamos consciência de que o dinheiro público é escasso, portanto, eleger prioridades é fundamental. Não mais é permitido assumir gastos inúteis e desvios para promover Copa do Mundo de Futebol e Jogos Olímpicos. Temos obras e serviços públicos mais urgentes.

Roberto Kawasaki
*Roberto Kawasaki é economista pela FEAUSP, Professor dos cursos de Administração, Sistemas de Informação, Arquitetura e Urbanismo, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Engenharia de Produção da FACCAT e articulista da Folha do Povo e do TupaCity.com
+ VEJA TAMBÉM