21 de Setembro de 2018
18º/33º
NOTÍCIAS » BRASIL

Venda de veículos novos registra alta em 2017 e tende a continuar crescendo em 2018

Em janeiro, o mercado registrou um aumento de 25% nas vendas em comparação ao mesmo mês no ano passado

Balanço divulgado pela Federação Nacional de Distribuição de Veículos Automotores (Fenabrave) revela que o mercado de veículos zero quilômetro, após um período de 4 anos em queda, dá importantes sinais de recuperação. Segundo a pesquisa, a venda de automóveis novos teve um crescimento expressivo de 9,2% em 2017, e os índices em 2018 apontam para uma perspectiva cada vez mais otimista.

Em janeiro, o mercado registrou um aumento de 25% nas vendas em comparação ao mesmo mês no ano passado. Segundo o Gerente Geral das Concessionárias Carrera, Homero Citro, a ascensão se deve, principalmente, à redução na taxa de juros e inflação e também ao aumento da oferta de emprego e disponibilidade de crédito. "O cliente tem decidido pelo veículo 0 km porque a taxa de financiamento é menor e, também, porque ele tem 3 anos de garantia – sendo assim, ele sabe que, por esse período, não terá que se preocupar com manutenção, apenas com a parcela”, afirma o especialista.

No último mês, foram emplacados 181 mil veículos no País – um aumento de mais de 23% em relação a janeiro de 2017. Quanto à produção, quase 217 mil unidades saíram das linhas de montagem, registrando um crescimento de 24,6%. E as melhorias não são apenas no mercado interno, já que 2018 foi o melhor janeiro da história em vendas para o exterior, com 47 mil veículos exportados.

"Estamos retomando um mercado que perdemos há cerca de 3 ou 4 anos. Convivíamos com patamares muito superiores, que foram ao chão, mas que agora estão em franca recuperação”, comenta Citro.

A expectativa é que o setor se mantenha em alta durante o ano. A projeção é de um aumento de 11,7% nas vendas, 5% nas exportações e 18% na produção, que deve ultrapassar as 3 milhões de unidades. Espera-se, assim, uma redução da ociosidade nas fábricas e aumento das contratações – mesmo com incertezas econômicas e políticas, as perspectivas para o cenário se mostram cada vez mais positivas.

Divulgação
+ VEJA TAMBÉM