26 de Maio de 2018
18º/33º
NOTÍCIAS » ESPORTE

Confusão por falta de médico habilitado em jogo do Tupã e Andradina termina em BO

Apesar da confusão, o Tupã arrancou uma vitória sob o adversário.

A Federação Paulista de Futebol precisa ter mais respeito com os torcedores, pessoal de imprensa e rádio e dirigentes de clubes. No sábado, às 19 horas, no Estádio Municipal "Alonso Carvalho Braga”, o quarteto de arbitragem mostrou incompetência ao não fiscalizar antes do início da partida a condição de trabalho do médico do Andradina EC e somente aos 33 minutos do primeiro tempo, após denúncia do médico tupãense de que o médico cubano não possuía o RM do Brasil e não poderia trabalhar numa partida de futebol.

Por conta disso, a partida ficou paralisada por mais de uma hora, sendo reiniciada após a chegada de uma médica e um Boletim de Ocorrência precisou ser feito.

O presidente do Andradina, Nei Giron, em entrevista ao repórter Ângelo Neto, da Rádio Tupã, disse que em três partidas de sua equipe, o médico cubano esteve atuando, sem nada ocorrer.
O Tupã FC, apesar das lambanças cometidas pelo quarteto, suou bastante para vencer o Andradina EC por 1 a 0, ocupando agora o 5.º lugar do Grupo 1 do Campeonato Paulista Sub-23 de Futebol Profissional da 2.ª Divisão.

Nos primeiros 21 minutos do duelo pouco se viu de futebol envolvendo os times. Muita correria e chutões em lançamentos improdutivos. Aos 17 minutos, o goleiro tupãense Ronaldo fez bela defesa a escanteio num arremate no ângulo feito pelo meia Giovani.

Quando as equipes se acertaram e passaram a mostrar alguma coisa em campo, surgiu o fato da paralisação. No retorno do primeiro tempo, quando boa parcela de torcedores havia deixado o estádio, o tricolor tupãense fez jogada perfeita no ataque e Caio fez gol por cobertura, abrindo o placar aos 41 minutos.

Antes de ser iniciado o segundo tempo, eis que a ‘bruxa solta’ no "Alonsão” fez com que um torcedor despencasse de cima das arquibancadas descobertas e teve de ser levado de ambulância para o hospital, segundo consta, com traumatismo no tórax. E a partida só foi reiniciada com o retorno da ambulância.

O time do Andradina pressionou bastante na etapa complementar, pensando no empate e na virada do marcador. Várias oportunidades foram criadas e neutralizadas pelo goleiro Ronaldo e sistema defensivo do "mais querido”. Sabendo se portar no gramado e com muita garra, a equipe tupãense garantiu o 1 a 0 que lhe deu três pontos importantes dentro de casa, melhorando na classificação.

TUPÃ FUTEBOL CLUBE - Ronaldo, Carlão, Fabrício, Guilherme e Matheus Carioca; Vinícius, Matheus Lima (Gabriel) e Gledson; Igor (Elitinho), Caio e Ruan (Matheus Henrique). Técnico José Carlos Liberato "Maizena”.

ANDRADINA ESPORTE CLUBE - Fabrício Siqueira, Negueba, Léo, Rocha e Evandro (Vinícius Almeida); Gabriel Almeida, Keylo (China), Émerson Freitas e Giovani Fireti (João Orindiuva); Tauan Teixeira e Tatá. Técnico Fernando Lima.
O quarteto das lambanças da FPF esteve formado pelo árbitro Édson Alves da Silva, de 37 anos, funcionário público; assistente 1 Wellington Bragantim Caetano, de 33 anos; assistente 2 Jony Shin Iti Kamatura; e quarto árbitro Jeferson Silvestrini.


Boletim de Ocorrência realizado durante a partida no sábado (12)


Diário de Tupã
+ VEJA TAMBÉM