19 de Outubro de 2018
18º/33º
NOTÍCIAS » LOCAL

Área que abriga antigo "Thermas" continua sem definição

O vereador Antônio Alves de Sousa, "Ribeirão”, encaminhou requerimento ao Poder Executivo para saber, de fato, se a área do antigo Thermas foi retomada pela prefeitura

Tupã possui potencial turístico para lazer aquático, mas as opções do município ainda não foram exploradas pelo poder público. Um dos empreendimentos que poderia receber investimentos para se tornar referência em lazer aquático, por exemplo, é o antigo Thermas, localizado no prolongamento da Rua Brasil.

Reformas, melhorias e a inauguração de um novo parque aquático foram anunciados há mais de oito anos, mas a proposta nunca foi executada, inclusive por ações judiciais movidas contra o imóvel. Empresários que já destinaram recursos milionários no local, nunca tiveram o retorno desses investimentos.

Estima-se que as dívidas judiciais que precisam ser quitadas somam cerca de R$ 4 milhões. E isso pode ser um dos motivos que afasta novos investidores de Tupã. Alguns empresários comentam que essa dívida deve ser paga pela prefeitura. A prefeitura, por sua vez, diz que essa despesa deve ser paga pelos empresários que foram responsáveis pelo empreendimento.

Sem receber novos investimentos, a Prefeitura de Tupã diz que retomou, na Justiça, a área que tinha sido doada para abrigar o parque termal.

O prefeito José Ricardo Raymundo (PV) explicou que, até o momento, a prefeitura não possui projetos definidos para a reativação do antigo Thermas. "Estamos concentrados em outras obras. Não tivemos propostas de empresários interessados em terceirizar o clube ou que tenham projetos para isso”, destacou.

Raymundo afirmou que a área do Thermas foi retomada pela prefeitura, através de processo judicial. "Se houver algum empresário com um bom projeto e disposto a viabilizar o negócio, isso será muito útil para a prefeitura, pois precisamos gerar mais empregos. As empresas foram notificadas para retirar alguns objetos do local que lhes pertenciam, caso tivessem interesse”, explicou.

O vereador Antônio Alves de Sousa, "Ribeirão”, encaminhou requerimento ao Poder Executivo para saber, de fato, se a área do antigo Thermas foi retomada pela prefeitura. "A prefeitura diz que tomou essa área, mas o processo ainda está na justiça. Acredito que isso não tenha acontecido, por isso fiz esse requerimento, pedindo explicações”, disse.


Área do Thermas continua sem definição.



Vale lembrar que, além do antigo Thermas, Tupã também possui o antigo Country Clube e o Balneário Sete de Setembro que, se revitalizados, podem se transformar em novos pontos de atração turística para fomentar o turismo aquático em Tupã. Cabe ressaltar que o município está situado sobre o maior reservatório de água doce do mundo, o Aquífero Guarani.

Diário de Tupã
+ VEJA TAMBÉM