17 de Agosto de 2018
18º/33º
NOTÍCIAS » LOCAL

Cemitério da Saudade tem apenas 1 túmulo disponível

Um novo cemitério municipal seria construído em uma área de cerca de 3 alqueires, mas o projeto precisa da aprovação da Cetesb.

Muitas pessoas que visitaram o Cemitério da Saudade nos últimos dias, ficaram preocupadas com a falta de túmulos construídos para novos sepultamentos na última ampliação. O local possui apenas um túmulo disponível no momento, impedindo a realização de novos sepultamentos.

O Setor de Cemitérios esclareceu, porém, que, apesar do único túmulo disponível, aquele "campo santo” possui capacidade para construção de pelo menos 40 carneras. "Temos apenas um túmulo construído na quadra ‘E’. Mas temos mais espaços para construir novos túmulos e realizar novos sepultamentos”, explicou, em nota.

O Setor de Cemitérios esclareceu ainda que os materiais para construção dos novos túmulos já estão chegando na prefeitura.

Equipes da Secretaria Municipal de Obras trabalham no espaço vizinho, de 5 mil metros quadrados, adquirido recentemente pela Prefeitura de Tupã, para realizar a última ampliação do Cemitério da Saudade.

"Os trabalhos no terreno já estão sendo realizados. Os novos sepultamentos irão acontecer nessa nova ampliação dentro de dois ou três meses”, afirmou o Setor de Cemitérios, que garantiu que até lá continuarão sendo feitos sepultamentos normalmente.

Ampliação

A nova ampliação do Cemitério da Saudade contará com espaço para construção de 523 carneras, com jazigos de 2,10 metros por 60 centímetros. Caso a família pretenda, a prefeitura autorizará a construção de uma nova carnera sobre a já existente.

A previsão é de que a nova ampliação do Cemitério da Saudade tenha capacidade para novos sepultamentos pelo período de até três anos. Com isso, a construção de um novo cemitério deverá ser repassada para o próximo prefeito.

Vale lembrar que a Prefeitura de Tupã comprou o terreno da Legião Mirim de Tupã por R$ 800 mil, devendo pagar em 20 parcelas de R$ 40 mil.

Novo cemitério

Por outro lado, a prefeitura desapropriou um terreno de cerca de 10 alqueires, ao lado do CTA da Camap, para construção de um novo cemitério municipal, mas a falta de tempo para aprovação do projeto fez o Poder Executivo alterar os planos para atender as demandas de sepultamentos.

O novo cemitério municipal seria construído em uma área de cerca de 3 alqueires, mas o projeto precisa da aprovação da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo), antes de ser executado. Por enquanto, não houve nenhum encaminhamento sobre o assunto. Assim que for oficializada a pretensão, diversas ações judiciais deverão ser protocoladas para que a obra não seja realizada no local, considerado de alto custo para infraestrutura e inadequado para o fim pretendido.



Redação Diário de Tupã
+ VEJA TAMBÉM