22 de Junho de 2018
18º/33º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Vacina contra sarampo é recomendada para quem for à Copa do Mundo na Rússia

Doses estão disponíveis em todas as unidades de saúde do município

A Secretaria Municipal de Saúde, através da Secretaria de Estado da Saúde, está alertando sobre a prevenção contra o sarampo para quem vai viajar durante a Copa do Mundo na Rússia.
A medida é necessária devido ao fato de que a doença está em avanço no continente Europeu. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), houve um aumento de 400% nos casos da doença no ano passado, em comparação com 2016.

Segundo a enfermeira responsável pelo setor de Vigilância Epidemiológica de Tupã, Joselaine Pio Rocha, "a vacinação é a forma mais eficaz para a prevenção contra o sarampo”.

"Para manter-se prevenido, é necessário que os nascidos a partir de 1960 tenham recebido pelo menos uma dose da vacina. Já as pessoas de 0 a 29 anos e os profissionais da saúde, precisam de duas doses para que a imunização esteja garantida contra a doença”, explicou Joselaine.

As vacinas contra o Sarampo estão disponíveis gratuitamente nas unidades de saúde de todo o município. Basta procurar a unidade mais próxima, munido da carteira de vacinação.

Sarampo

O sarampo é uma doença viral altamente contagiosa, que pode evoluir com complicações graves. A doença é transmitida por meio das secreções expelidas pelo doente ao falar, tossir e espirrar.

O vírus fica incubado por um período de 7 a 18 dias e pode resultar em quadros graves, como pneumonia, diarreia e encefalite, ou levar até mesmo ao óbito. A vacina tríplice viral é a medida de prevenção mais segura e eficaz contra o sarampo, protegendo também contra a rubéola e a caxumba.

A região das Américas foi a primeira considerada livre do sarampo em 2016. O
sarampo permanece endêmico nos demais continentes. A circulação mantida
do vírus representa um risco permanente de importação, especialmente
durante eventos de massa internacionais.

Em 2018, surtos de sarampo com localização geográfica determinada, ainda
em monitoramento, são registrados em 11 países das Américas. Desde 2017,
até o presente, mais de 14.000 casos de sarampo foram registrados na
Europa; em 2018, a Ucrânia apresenta um surto com milhares de casos,
inclusive com óbitos, e a Rússia, Sérvia, Geórgia, Albânia e Turquia, também,
apresentam casos.

Assessoria
+ VEJA TAMBÉM