21 de Setembro de 2018
18º/33º
ENTRETENIMENTO » COLUNISTAS

COPA DO MUNDO DE FUTEBOL

Certamente que terminada a Copa do Mundo, quaisquer que seja o desempenho final da seleção brasileira, que o povo se voltará para as eleições de Outubro.

*Roberto Kawasaki

Era previsível que face às crises econômica e política que acometem o Brasil, o brasileiro e brasileira ficassem absolutamente indiferentes à Copa do Mundo de Futebol que aproximava, principalmente porque tivemos na última Copa, o famigerado " 7 x 1”... Entretanto, o clima foi esquentando na medida em que a Copa chegava. E chegou. Também é necessário lembrar que o Brasil obteve a classificação nas eliminatórias, de forma incontestável e apresentando um futebol como há muito não se via.

Pois bem, gradativamente o brasileiro foi se envolvendo com o clima da Copa, em que pese o futebol de poucos gols da seleção brasileira, ainda que apresentasse um futebol ofensivo. Sem dúvida alguma, exatamente para atenuar as crises que castigam o povo, o futebol da seleção brasileira pode e deve trazer um pouco de lazer a todos nós, ainda que carregado de sofrimento, angústia e temores. Mas vale a pena.

Desde Abril e Maio de 2.013, quando a maior mobilização popular da História Brasileira deixou a toda estupefatos, que o Brasil não se deixa mais enganar com engôdos, com mentiras e outras vertentes que possam desviar as atenções das questões vitais da vida de cada cidadão e cidadã. Certamente que terminada a Copa do Mundo, quaisquer que seja o desempenho final da seleção brasileira, que o povo se voltará para as eleições de Outubro.

Não se deixem iludir que o povo ficará alheio à política, pois está desiludido com a mesma. Isso é falso, tendo em vista que a desilusão é com os políticos e não com a política. Exatamente como ocorreu com a Copa do Mundo, quando as atenções populares se encontravam distantes dos apelos futebolísticos, quando a Copa chegou... Portanto, passada a Copa do Mundo a população brasileira se voltará com carga total às eleições de Outubro. E sabem por quê ?

Porque a política tem, dentre seus inúmeros papéis, a de interferir no bolso, carteiras e bolsas
de todos. Assim sendo, pode-se curtir a Copa do Mundo com todas as suas particularidades admiráveis, afinal de contas, trata-se do esporte mais popular do mundo. No entanto, tal qual o Brasil, a Rússia também tem seus estádios superfaturados, obras inacabadas, desvios de dinheiro, mazelas que tanto mal continuam reverberando no Brasil.

A vida é curta. Lembrem-se que a Copa do Mundo de Futebol é de 4 em 4 anos. A próxima será em 2.022 no Qatar. Vai Brasil! No meu caso particular, vai Japão também!

Roberto Kawasaki é economista pela FEA-USP, Professor dos cursos de Administração,
Sistemas de Informação, Arquitetura e Urbanismo, Jornalismo, Publicidade e Propaganda
e Engenharia de Produção da FACCAT e articulista do Tupacity.

Roberto Kawasaki
*Roberto Kawasaki é economista pela FEAUSP, Professor dos cursos de Administração, Sistemas de Informação, Arquitetura e Urbanismo, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Engenharia de Produção da FACCAT e articulista da Folha do Povo e do TupaCity.com
+ VEJA TAMBÉM