21 de Março de 2019
18º/33º
NOTÍCIAS » ESPORTE

Presidente do Tupã, Fabiane Bizo luta contra preconceito e diz que "homens não aceitam"

Fabiane Bizo Menezes comanda o modesto Tupã, time que disputa a quarta e última divisão de São Paulo, e mostra o papel da mulher na gestão dos clubes

Quando uma mulher assume o comando de um clube esportivo, acaba virando notícia pela raridade do fato. No Brasil, Patrícia Amorim foi presidente do Flamengo e depois dirigente, mas existem outras mulheres fortes no futebol, como Leila Pereira, no Palmeiras. Isso falando em Capitais, mas há também exemplos no interior paulista.

Neste Dia Internacional da Mulher, o GloboEsporte.com foi atrás de histórias que quebram paradigmas ainda resistentes no futebol. No interior de São Paulo, a luta solitária contra o preconceito é de Fabiane Bizo Menezes, presidente do Tupã Futebol Clube.

A ideia de concorrer à presidência do clube surgiu em 2010, em contato com o presidente do Tupã na época, Adilson Micalli, também conhecido como Jacaré. Ele sugeriu para Fabiane que ela concorresse às próximas eleições. A então candidata aceitou o desafio e venceu a eleição por 11 votos contra 9. Mas as dificuldades e o preconceito começaram "cedo".

– No futebol ainda há pessoas que não evoluíram no sentido de aceitar uma mulher à frente de um clube de futebol – conta Fabiane.

A presidente encara o preconceito diariamente não só dentro do setor administrativo do clube, mas até mesmo em sua cidade.

– Homens que não aceitam a gestão tentam manchar a minha imagem diariamente.


Fabiane Bizo é a presidente do Tupã desde 2010


A rotina dela é cansativa. De segunda a segunda, Fabiane inicia seus trabalhos por volta das 7h e muitas vezes não tem horário certo para ir embora, uma rotina agitada e que deixa a mandatária distante da família.

Dentre as atividades de presidente do clube, a presidente é uma das responsáveis pela alimentação, monitoramento e documentação dos atletas, além da conferência de laudos técnicos e de segurança para utilização do estádio Alonsão e da gestão financeira.

Apaixonada por futebol, Fabiane trabalha naquilo que gosta com liberdade. Falando em conquistas, ela é uma das responsáveis por ajudar o time a conquistar o acesso para a Série A3 do Campeonato Paulista em 2013. Entretanto, apesar de o acesso ser fundamental para a história do time, a maior glória conquistada, segundo ela, é a redução das dívidas que o clube possui.

Reeleita no ano passado, Fabiane segue na presidência até 2022, quando haverá novas eleições. Mesmo com as dificuldades encontradas no mundo da bola e com a rotina atarefada, ela não descarta a possibilidade de continuar à frente da equipe porque gosta muito do que faz.

Por Fabrício Lopes* — Tupã, SP/Globo Esporte/Foto: Arquivo pessoal
+ VEJA TAMBÉM