25 de Agosto de 2019
18º/33º
NOTÍCIAS » LOCAL

Tupã tem superávit de US$ 18 milhões no 1º quadrimestre

A balança comercial tupãense apresentou superávit de US$ 18,15 milhões no primeiro quadrimestre deste ano, segundo os dados do Mdic (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços)

A balança comercial tupãense apresentou superávit de US$ 18,15 milhões no primeiro quadrimestre deste ano, segundo os dados do Mdic (Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços).

O valor é 25,17% maior em relação ao superávit apresentado no mesmo período do ano passado, quando Tupã teve saldo de US$ 14,5 milhões, no resultado entre as exportações e importações efetuadas pelo município. O aumento no superávit, no período analisado, foi de US$ 3,65 milhões.

Entre os meses de janeiro a abril deste ano, Tupã exportou US$ 18,86 milhões. As vendas ao exterior apresentaram aumento de 4,89% em relação ao mesmo período do ano passado, quando somaram a quantia de US$ 17,98 milhões.

O município importou, no período, a quantia de US$ 706,19 mil, com redução de 82,03% em relação a igual período do ano passado, quando as compras do município foram de US$ 3,93 milhões.

Produtos exportados

Os principais produtos exportados pelo município, no primeiro quadrimestre deste ano, foram o amendoim com US$ 16,79 milhões, com alta de 3% (US$ 482,9 mil) em relação ao mesmo período do ano passado e participação de 89% nas vendas, apesar da perda de 20% na produção da safra atual; frutas e outras partes comestíveis de plantas, com US$ 919,22 mil, aumento de 44,3% (US$ 282 mil) e participação de 4,9%; tortas e outros resíduos sólidos da extração do óleo de amendoim, US$ 721,61 mil, alta de 70,6% (US$ 298,7 mil) e participação de 3,8%; miudezas comestíveis, com US$ 118 mil, redução de 26,2% (US$ 42,19 mil) e participação de 0,63%; tripas, bexigas, entre outros tipos de carnes, congeladas ou refrigeradas, com US$ 97,74 mil, redução de 15,5% (US$ 17,89 mil) e participação de 0,52%.

Produtos importados

Os produtos do exterior mais comprados por Tupã no período analisado, foram: amendoim, com US$ 330,8 mil, redução de 65,2% (US$ 620,2 mil), em relação ao mesmo período do ano passado, e participação de 47%; abrasivos naturais ou artificiais, US$ 67,71 mil, aumento de 304% (US$ 50,95 mil) e participação de 9,6%; aparelhos elétricos de iluminação ou sinalização, com US$ 53,39 mil, aumento de 72% (US$ 22,37 mil) e participação de 7,6%; ésteres de outros ácidos inorgânicos, US$ 47,16 mil, e participação de 6,7%; e compostos heterocí cliocos, com US$ 42,85 mil (inalterado em um mês) e participação de 6,1%.

Exportação/países

Os países que mais compraram produtos tupãenses, no primeiro quadrimestre deste ano, foram a Rússia, com US$ 6,32 milhões, alta de 6,1% (US$ 363,8 mil), em relação a igual período do ano passado, e participação de 34% das exportações feitas pelo município; Holanda, US$ 2,77 milhões, alta de 68,3% (US$ 1,1 milhão) e participação de 15%; Argélia, US$ 1,67 milhão, redução de 62,5% (US$ 2,78 milhões) e participação de 8,8%; Estados Unidos, US$ 1,31 milhão, aumento de 84,7% (US$ 601 mil) e participação de 7%; e México, US$ 929 mil, alta de 40% (US$ 265,8 mil) e participação de 4,9%.

Importação

Os principais fornecedores do município de Tupã, no período analisado, foram Paraguai, com US$ 330 mil, redução de 63% (US$ 562,3 mil), em relação a igual período do ano passado, e participação de 47%; China, US$ 168 mil, redução de 19,4% (US$ 40,47 mil), e participação de 24%; e Estados Unidos, US$ 82,98 mil, redução de 96,8% (US$ 2,52 milhões) e participação de 12%.

Participação

Com esse resultado, o município teve participação de 0,1% nas exportações efetuadas pelo Estado de São Paulo, e ficou em 114º lugar no ranking de municípios exportadores paulistas, e em 432º lugar no ranking de exportação nacional. O município teve seis empresas exportadoras.

A participação do município nas importações efetuadas pelo Estado de São Paulo foi de 0,004%. Tupã ficou na 200ª colocação, no ranking de importação do Estado de São Paulo e na 834ª no ranking de importação a nível nacional. O município contou com oito empresas importadoras no período.

Redação Diário
+ VEJA TAMBÉM