20 de Novembro de 2019
18º/33º
NOTÍCIAS » LOCAL

Tupã já registrou cinco mortes no trânsito neste ano

Em 2019, os acidentes registrados em rodovias e estradas de Tupã representaram 80% das fatalidades.

Tupã não conseguiu reduzir o número de mortes no trânsito entre os meses de janeiro a julho deste ano, na comparação com igual período do ano passado. Isso demonstra que é possível melhorar o sistema atual, com deficiências em alguns setores.

Segundo dados do Infosiga-SP (Sistema de Informações Gerenciais de Acidentes de Trânsito do Estado de São Paulo), foram registradas em Tupã, nos sete meses do ano passado, cinco mortes no trânsito. O mesmo número foi con-tabilizado pelo levantamento no mesmo período deste ano.

Em 2019, os acidentes registrados em rodovias e estradas de Tupã representaram 80% das fatalidades, e as colisões com automóveis, 60%. De acordo com o levantamento, 40% das mortes ocorreram às segundas e quartas-feiras, nos períodos da tarde e noite.

No mês de fevereiro, um condutor de 65 anos faleceu em uma colisão de automóvel, em uma sexta-feira à noite, na Rodovia "Comandante João Ribeiro de Barros”, a SP-294.

No mesmo mês, um condutor de 29 anos morreu após o caminhão que dirigia tombar na Vicinal "Adelelmo Piva”, em uma quarta-feira à tarde.

No mês de março, um condutor de 25 anos morreu após uma colisão frontal de automóvel, na Rodovia "Comandante João Ribeiro de Barros” (SP-294), numa tarde de segunda-feira.

No mesmo mês, uma passageira de 86 anos morreu após uma colisão de automóvel, na Rodovia "Comandante João Ribeiro de Barros” (SP-294), em uma sexta-feira à noite.

No mês de julho, um senhor de 64 anos, condutor de uma bicicleta, faleceu após ser atingido por um automóvel, na manhã de uma quarta-feira, na Rua Estados Unidos.

2018

As mortes registradas em Tupã, por acidente de trânsito, nos sete meses de 2018, ocorreram no mês de janeiro, com o atropelamento de um jovem de 30 anos, em uma segunda-feira à noite, na Estrada Municipal "Pioneiro Antônio Lovato”; e no mês de fevereiro, com o atropelamento de um homem de 44 anos, ocorrido na madrugada de uma segunda-feira, na Avenida Tabajaras.

No mês de julho ocorreram três fatalidades: um jovem de 20 anos faleceu após choque de automóvel em uma placa de sinalização na Rodovia "Comandante João Ribeiro de Barros”, na madrugada de um sábado; um condutor de 32 anos faleceu após colisão frontal de automóvel, na vicinal Tupã/Bastos, na tarde de um domingo; e um condutor de 36 anos faleceu após colisão frontal de moto, na vicinal Tupã/Bastos, na tarde de um domingo.


Tupã não conseguiu reduzir o número de mortes no trânsito.


Estado

No Estado, as fatalidades envolvendo motociclistas reduziram no mês de julho. A informação é do Infosiga-SP, sistema de dados do Governo de São Paulo gerenciado pelo programa Respeito à Vida, que destaca ainda a queda no número de vítimas pedestres. No mês de julho, foram registrados 479 óbitos causados por acidentes de trânsito em todo Estado, uma redução de 3,6% na comparação com o mesmo período de 2018. Nos primeiros sete meses, a redução foi de 2,2% (3.072 ocorrências contra 3.142 no ano anterior).

Em julho, 138 motociclistas foram vitimados por acidentes em todo Estado, contra 166 no período anterior. As ocorrências permanecem concentradas em vias urbanas (54%) e mais da metade dos casos (51%) envolvem colisões contra outros veículos. O perfil da vítima motociclista é jovem com idade entre 18 e 29 anos (44%), homem (83%) e condutor do veículo (85% dos casos). Os períodos da noite e madrugada (51%) e finais de semana (52%) concentram os acidentes fatais no mês.

Já pedestres seguem com redução importante nos índices. Em julho, foram registrados 128 casos contra 133 no ano passado (-3,8%). Entre os meses de janeiro e julho, são 803 ocorrências contra 879 no mesmo período de 2018, redução de 8,7%. Idosos com mais de 60 anos de idade seguem como as principais vítimas e correspondem a 40% dos casos no mês.
De acordo com o Infosiga-SP, o número de vítimas ocupantes de automóveis subiu 10,2% em julho, com 140 vítimas fatais contra 127 no ano passado. Já casos envolvendo ciclistas aumentaram 14,7%, com 39 ocorrências contra 34 no mesmo período de 2018.

Diário de Tupã
+ VEJA TAMBÉM