14 de Outubro de 2019
18º/33º
NOTÍCIAS » LOCAL

Antigo Country: Município estuda terceirizar local

Prefeitura estuda a terceirização do antigo clube. O recurso que seria utilizado no Country, foi remanejado para a Avenida Tamoios.

O público que já passou dos 30 anos, lembra com certo saudosismo que, nesta época do ano, costumava aproveitar o período de calor nas piscinas e na represa do antigo Country Clube, com a família.

O clube teve o seu auge na década de 1980, quando, nos finais de semana, centenas de pessoas se reuniam para se banhar na represa ou em suas piscinas.

O clube campestre oferecia ainda campos de futebol e quiosques, onde muitas famílias faziam churrasco e aproveitavam a sombra das árvores para descansar.

O tempo passou e os hábitos mudaram. O número de associados caiu muito e o clube não conseguiu manter o espaço. Por isso, foi feita uma cessão para a Prefeitura de Tupã. Isso já faz cerca de quatro anos.

Na época, o poder público se comprometeu em buscar recursos para readequar o espaço e dar uma nova destinação ao antigo clube.

Mas, após conseguir recursos de R$ 2,7 milhões, com o governo estadual, a prefeitura analisou que o dinheiro deveria ser investido em um outro projeto: na revitalização da Avenida Tamoios, projeto que também não deverá ser viabilizado.

O secretário de Planejamento, Valentim Bigeschi, explicou que, agora, a prefeitura estuda a terceirização do antigo clube. "O recurso foi remanejado para a Avenida Tamoios e, por enquanto, não há uma definição”, afirmou.

A proposta que seria viabilizada pela iniciativa privada transformaria o local em um balneário municipal, com a possibilidade de se construir edificações e chácaras nas proximidades da represa, que está totalmente contaminada.

Mesmo que o assunto já pareça definido, parte da população acredita que o dinheiro conseguido junto ao DadeTur poderia ser investido na reforma do antigo Country, pois, dessa forma, o município teria um atrativo turístico com possibilidade de retorno financeiro.

Para outros, a readequação da Avenida Tamoios iria valorizar o comércio local, com uma estrutura mais segura e diferenciada. A administração anterior fez um levantamento e afirmou que os R$ 2,7 milhões não seriam suficientes para readequar todo o espaço do antigo Country.

Vale lembrar que a Secretaria Municipal de Turismo já afirmou que possui projetos para a readequação do Country. A pasta destacou que o fato do espaço pertencer à prefeitura, facilitará a execução de projetos no local.

No momento, o antigo clube está interditado. Parte de sua estrutura, como as antigas edificações e quiosques, estão depredados. A represa está sem condições de receber os banhistas e o espaço é visitado principalmente por pescadores.

Jornal Diário
+ VEJA TAMBÉM