14 de Outubro de 2019
18º/33º
NOTÍCIAS » LOCAL

Pousos e decolagens aumentaram 25% neste ano no aeroporto de Tupã

Os embarques e desembarques de passageiros aumentaram 6,51% no período analisado, passando de 353 nos sete meses de 2018 para 376 neste ano.

Os pousos e decolagens do Aeroporto Estadual "Vicente Faria Lima”, em Tupã, tiveram aumento de 25,76% em sete meses deste ano, na comparação com o igual período do ano passado.

Segundo os últimos dados disponibilizados pelo Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo), entre os meses de janeiro a julho de 2018, o aeroporto recebeu 229 pousos e decolagens de aeronaves. Em igual período deste ano, foram 288.

Os embarques e desembarques de passageiros aumentaram 6,51% no período analisado, passando de 353 nos sete meses de 2018 para 376 neste ano.

Mês a mês

No mês de julho deste ano, os embarques e desembarques de passageiros aumentaram 35%, passando de 40 no mês de julho de 2018 para 54 em igual mês deste ano.

Os pousos e decolagens tiveram aumento de 17,64% e passaram de 34 no mês de julho de 2018 para 40 no mesmo mês deste ano.

Estrutura

Para receber esse fluxo de passageiros e aeronaves, o aeroporto recebeu melhorias em sua estrutura física em atendimento à nova demanda de usuários.

A pista do aeroporto possui 1.500 metros de extensão por 35 metros de piso asfaltado, luzes de táxi, biruta, sinais de cabeceira de pista, sinais indicadores de pista, sinais de eixo de pista, sinais de guia de táxi, luzes de pista, luzes de obstáculos, luzes de cabeceira, farol rotativo, iluminação de pátio, circuito de tráfego aéreo padrão e dois postos de abastecimento.

O Terminal de Passageiros possui 395 metros quadrados e o estacionamento com 120 vagas.

Com toda essa estrutura, a expectativa agora é que a cidade possa atrair uma pequena empresa para operar em uma linha para São Paulo, conforme incentivo dado pelo governo estadual.
Demanda

De acordo com a Associação Internacional de Transporte Aéreo, a demanda global por viagens aéreas domésticas e internacionais cresceu 3,6% em junho, em relação ao mesmo mês de 2018.

O índice representa uma desaceleração no ritmo de crescimento em relação a junho, quando o aumento foi de 5,1% em comparação com o ano anterior , afirmou.

Segundo a associação, a capacidade das aeronaves para transporte de passageiros (disponibilidade de assentos) aumentou 3,2% e a taxa de ocupação cresceu 0,3 ponto percentual, chegando a 85,7%, o maior percentual já registrado em qualquer mês.

Nos sete primeiros meses do ano, o crescimento acumulado da demanda foi de 4,7% em comparação com o mesmo período do ano passado. Entre janeiro e julho, a oferta de assentos aumentou 4,1% e a taxa de ocupação atingiu 82,6%, número 0,5 ponto percentual acima do observado em 2018.

De acordo com a entidade, cenários de instabilidade internacional, como guerras comerciais, tarifas e incertezas sobre a saída do Reino Unido da União Europeia contribuíram para um ambiente de demanda mais fraco que o registrado em 2018.

No entanto, a tendência de aumento na capacidade das aeronaves resulta em um ciclo de ocupação recorde.



Jornal Diário
+ VEJA TAMBÉM