26 de Maio de 2018
18º/33º
ENTRETENIMENTO » BLOG
Renato Piovan

Temer pede trégua a caminhoneiros para encontrar 'solução satisfatória'

CHARGE - por Renato Piovan

O presidento Michel Temer afirmou que pediu "trégua" de dois ou três dias aos caminhoneiros para encontrar uma "solução satisfatória" sobre o preço dos combustíveis. Caminhoneiros têm feito atos em todo o país há três dias contra o aumento no preço do diesel. A Petrobras já anunciou que a política de reajustes não mudará.

A paralisação dos caminhoneiros já traz fortes consequências para a economia do país, começando pelo próprio abastecimento dos postos. Já está faltando combustível em muitos deles e a tendência é da situação se agravar já que a categoria está disposta a seguir em frente.
O bloqueio também dificulta o abastecimento de alimentos, principalmente hortifrutigranjeiros, o que deve provocar alta dos preços. A Associação Brasileira de Proteína Animal também diz que pode faltar carne na mesa do consumidor.



Bem-Estar

Conheça a bronquiolite, doença tem maior incidência com o frio e a baixa umidade

Por Dra. Maria Helena Bussamra


No outono, com a queda na temperatura, os casos de doenças respiratórias aumentam cerca de 40%. Os dados são da ABORL (Associação Brasileira de Otorrinolaringologia e Cirurgia Cérvico-Facial).

A bronquiolite, que atinge principalmente bebês, pode causar tosse, dificuldades para respirar entre outros sintomas. Não há tratamento específico para a doença, portanto, é necessário -principalmente nesta época do ano- adotar medidas preventivas, como: higienização das mãos, superfícies e objetos, evitar aglomerações e locais fechados.



O que é bronquiolite?

A bronquiolite é uma doença causada por vírus que afeta especialmente os bebês no seu primeiro ano de vida. Anualmente, no período do outono e inverno, os vírus respiratórios causam sintomas de resfriado como febre, tosse e coriza. Em bebês, essa infecção pode progredir para as vias aéreas inferiores e levar ao aparecimento de chiado no peito, dificuldade para respirar e até comprometimento da oxigenação do sangue resultando num quadro clínico clássico de bronquiolite.

Como reconhecer os sinais e sintomas de bronquiolite?

Nos primeiros 3 dias o bebê pode apresentar febre, obstrução nasal, coriza transparente. A seguir aparecem: tosse, dificuldade para mamar, respiração ofegante e chiado no peito. Os sintomas são variáveis, dependendo do tipo de vírus envolvido, da idade da criança e resposta imunológica à infecção viral.

Quando existe qualquer sinal de dificuldade para respirar é preciso levar o bebê para atendimento médico.

Há risco para bronquiolite grave?

Sim. O quadro é mais grave em bebês que nasceram prematuros, naqueles com doença cardíaca e nos pacientes com Síndrome de Down.

Uma parcela desses pacientes deve receber uma profilaxia contra a infecção por vírus respiratório sincicial para evitar hospitalizações em UTI e óbito. Existe uma norma da Secretaria Estadual da Saúde para fornecimento gratuito desse medicamento, chamado palivizumabe, para esses casos. Durante o período de maior circulação de vírus, o bebê com maior risco recebe uma aplicação intramuscular mensal de anticorpos já prontos para evitar a infecção. O custo desse procedimento é bastante elevado e por isso só é realizado quando há indicação precisa.

Existe tratamento para a bronquiolite?

Não existe nenhum tratamento específico que seja comprovadamente eficaz. O importante é manter o bebê hidratado, o mais confortável possível e suplementar oxigênio conforme a necessidade particular de cada caso.

Pode ser necessária observação rigorosa em ambiente hospitalar e aparelhos para auxiliar a respiração. Felizmente, na grande maioria das vezes não acontecem essas complicações e o bebê se recupera em 7-10 dias.

A bronquiolite aumenta a chance de a criança evoluir com asma no futuro?

Muitas pesquisas estudaram e ainda estudam esse assunto. Parece que realmente alguns vírus como o Vírus Respiratório Sincicial e o Rinovírus, quando causam bronquiolite em bebês de baixa idade, aumentam a possibilidade de desenvolvimento de asma, com episódios recorrentes de chiado no peito.

Portanto, ao aparecimento dos primeiros sintomas- como os relatados acima- não deixe de buscar um hospital infantil.

Por Dra. Maria Helena Bussamra - CRM: 77073



Inverno: seu pet necessita de cuidados redobrados

Médica veterinária dá dicas para proteger cães e gatos na estação mais fria do ano e prevenir doenças relacionadas ao inverno

O frio está chegando e os pets precisam de atenção e cuidados redobrados. Devido à queda da temperatura e a diminuição da umidade do ar, é nesse período que muitos cães e gatos podem sofrer com doenças relacionadas ao inverno como, por exemplo, a gripe canina para os cães e rinotraqueite felina para os gatos: ambas são doenças respiratórias.

De acordo com Caroline Mouco Moretti, médica veterinária e diretora clínica do Grupo Vet Popular, as vacinas são importantíssimas para manter o animal saudável durante o ano todo e principalmente no inverno.

Evitar passeios nos dias muito frios e banhos muitos frequentes principalmente nos animais mais idosos é importantíssimo. "O ideal é passear com os cães em horários que estejam mais quentes entre as 11h e às 15h, por exemplo”, explica a veterinária.

Na hora de dormir, é importante que o tutor deixe o cantinho do seu animal bem aquecido. "A dica é colocar um cobertor ou colchão para ele dormir, evitando contato direto com o chão”, ensina a especialista. A médica veterinária destaca ainda que com o frio, os pets bebem menos água e correm risco de ficar desidratados, por isso aconselha aos donos que coloquem mais potes de água pela casa, facilitando assim a hidratação deles.

Para os animais que possuem pelos ralos ou curtos e que estão acostumados com tecidos, a roupinha é uma boa opção para mantê-los aquecidos.. "Caso opte por roupas, dê preferência a peças com as quais o seu cão esteja acostumado e se sinta livre para brincar e fazer suas necessidades”, ressalta Caroline.

Já os animais que possuem pelos grandes e longos, segundo a médica veterinária, é preciso que o tutor tome muito cuidado com roupas, já que para esse tipo de pet, o tecido pode atrapalhar ao invés de ajudar. "O animal com pelos longos que utiliza roupa desenvolve nós, que não secam direito no banho, gerando fungos e bactérias, causando inclusive uma dermatite”. Caroline reforça ainda que caso os nós ocorram, o cachorro deverá ser tosado, o que o deixará mais exposto ao frio.

Além do cuidado especial no inverno, os animais de estimação merecem atenção redobrada durante o ano todo já que os cães e gatos estão suscetíveis a uma gama muito grande de doenças infecciosas virais, bacterianas, parasitárias, autoimunes e as doenças adquiridas. Segundo a diretora clínica do Grupo Vet Popular, algumas delas são chamadas de zoonoses, doenças que são transmitidas para o homem através dos animais como leptospirose, toxoplasmose, dipilidiose, raiva, salmonelose e dermatomicoses. "Para evitarmos que nossos cães e gatos não tenham doenças que possam ser transmitidas a nós e nossos familiares temos que manter a vacinação, vermifugação, antipulga, anticarrapaticida e as visitas ao médico veterinário em dia.”, finaliza.



Renato Piovan

Joaquim Barbosa confirma que não será candidato à Presidência

O ex-ministro do STF Joaquim Barbosa, cogitado há alguns meses como pré-candidato do Partido Socialista Brasileiro (PSB) à Presidência da República, confirmou na terça-feira, 8, que não concorrerá ao cargo. De acordo com ele, a decisão é "estritamente pessoal”.

Na mais recente pesquisa Datafolha, do mês passado, Barbosa aparecia bem posicionado, em torno dos 10% das intenções de voto, superando políticos tradicionais como o tucano Geraldo Alckmin, que ficou entre 7% e 8%.

Ele vinha mantendo suspense sobre a decisão de disputar ou não a Presidência. À revelia, o PSB já havia começado a montar uma estrutura de campanha e a procurar partidos para compor a chapa presidencial. Os dirigentes pessebistas avaliaram que era necessário antecipar a organização da legenda mesmo sem o aval do ex-ministro.



Bem-Estar

Conheça cinco mitos e cinco verdades sobre os cuidados com a pele dos bebês

Mitos deixam pais e mães na dúvida sobre o que pode ou não pode ser feito

O universo dos bebês é fascinante. O cuidado diário e apreciar de perto seu desenvolvimento é algo incrível e muito especial. Mas quando o assunto é cuidado com a pele deles, existem diversos mitos que se espalharam por várias gerações, deixando pais e mães na dúvida sobre o que pode ou não pode ser feito.

Para esclarecer essas questões e garantir que nossas fofurinhas estejam sempre com as roupinhas corretamente limpas e confortáveis, e também com a pele hidratada e bem cheirosa, Omo, Comfort e Dove se uniram para criar uma lista com os principais mitos e verdades. Confira as dicas:

MITOS

1. Posso usar qualquer sabonete na pele do bebê.

A pele do bebê é muito delicada e sensível, e pode perder hidratação até 5X mais rápido do que a pele de um adulto. Por isso, o cuidado na limpeza e hidratação da pele é muito importante. A escolha de um sabonete desenvolvido para essa pele delicada e que entrega suavidade para o banho do bebê é essencial.

2. Não posso usar amaciante na roupa do bebê.

Hoje em dia, há opções no mercado de amaciantes que foram dermatologicamente testados, além de serem hipoalergênicos e específicos para roupas de bebês, além de terem um cheirinho suave.

3. É necessário dar banho todos os dias.

Hoje, a indicação dos pediatras é que o banho não precisa ser diário, principalmente em recém-nascidos. Por isso, não há grandes problemas se em dias mais corridos e cansativos não for possível dar banho no bebê. Entretanto, este é um momento de relaxamento para ele, e esse contato que o momento do banho proporciona é muito prazeroso para as mamães e papais também.

4. A pele do bebê também precisa ser hidratada.

Como a pele dos bebês já apresenta uma perda de água maior, utilizar hidratantes após o banho ajuda no controle da hidratação e nutrição dessa pele delicada. Além disso, a aplicação diária de loção hidratante ajuda a pele do bebê a se manter macia e saudável.

5. As roupas do bebê só podem ser lavadas com sabão de cocô.

Não é verdade. O importante é lavar as roupinhas do bebê com produtos específicos para o seu cuidado, como, por exemplo, aqueles que são dermatologicamente testados e hipoalergênicos.

VERDADES

1. É preciso separar as roupas do bebê na hora de lavar.

Da mesma forma que os sabonetes comuns, os produtos para lavar roupa também contém diversas substâncias que podem causar alergias e irritações na pele do bebê. Por isso, é muito importante que elas sejam separadas e lavadas com lava roupas e amaciantes específicos para as roupinhas dos pequenos.

2. Antes de o bebê entrar na banheirinha, é preciso limpar os genitais.

A limpeza é fundamental para que restos de fezes e urina sejam retirados da pele do bebê, evitando a contaminação da água que estará em contato direto com a pele do bebê.

3. O bebê perde mais água da pele do que os adultos.

Os pequenos possuem uma pele mais delicada e fina em comparação com adultos. Este processo de desenvolvimento confere características mais sensíveis para a pele do bebê, fazendo com que a perda de água seja de 3 a 6 vezes maior.

4. Preciso lavar o cabelo do bebê apenas com shampoo ou sabonete infantil.

É muito importante que a composição dos produtos seja adequada para o cabelo e a pele do couro cabeludo do bebê, promovendo uma limpeza suave e ajudando na manutenção e nutrição da região. Além disso, produtos hipoalergênicos e sem lágrimas ajudam a minimizar possíveis surgimentos de alergias e irritações.

5.Não é preciso ferver sempre a água na hora do banho do bebê.

Realmente não é necessário. A maior preocupação deve ser sobre a temperatura da água, que deve ficar entre 36,5 e 37 graus, independentemente da estação do ano. O ideal é usar um termômetro para acertar a temperatura apropriada.


Uma das verdades é que não é preciso ferver sempre a água na hora do banho do bebê


Plano de saúde para pets: vale a pena ter?

Esse investimento representa economia e tranquilidade, mas não é essencial para garantir a saúde do seu pet

A saúde do seu animal de estimação é uma prioridade para você? Se não é, deveria ser, pois um pet doente pode gerar altos gastos, deixar a família toda triste e, dependendo do problema, transmitir a doença para animais e seres humanos.

Para solucionar essa preocupação, já existe uma novidade: são os planos de saúde para pets.

Esse tipo de serviço funciona de uma forma muito parecida com o que é usado por nós: o seu peludo terá atendimento veterinário garantido, mas sem que você precise pagar um alto valor para isso.

Além disso, no pacote, o pet (e seu tutor) pode utilizar serviços como consultas veterinárias, exames em laboratórios credenciados, cobertura de parto, implantação de microchip e até mesmo auxílio funeral.

Por que aderir?

Há duas principais razões para fazer um plano de saúde para seus animais de estimação: economia e tranquilidade.

As despesas veterinárias são periódicas e não costumam ser baratas. Em um ano, os custos com animais de estimação ultrapassam R$ 2 mil, segundo pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

Enquanto os animais são filhotes, eles devem comparecer à clínica para as vacinações. Após, precisam realizar um check-up e doses de reforço das vacinas todos os anos. Já a castração é altamente recomendada para evitar doenças e gestações.

E ainda, se o pet tiver tendência a desenvolver uma doença, é necessário gastar com prevenção. Se ele tiver uma enfermidade crônica, você terá que providenciar o tratamento. Em caso de acidentes ou surgimento de alguma doença, a ida ao veterinário será de extrema urgência.

Ao longo da vida de um cão ou gato – em torno de 10 a 15 anos –, todos esses gastos representam uma boa somatória de dinheiro, principalmente aqueles que não estavam previstos, como cirurgias, medicamentos e internações.

Hoje em dia, os animais de estimação são tratados e considerados verdadeiros membros da família. Na mesma pesquisa citada anteriormente, 61% dos donos afirmam que seus pets despertam sentimentos de amor e alegria.

Por isso, ninguém quer ver o peludo desprotegido, sofrendo e correndo risco de morte. O plano de saúde animal também existe para sanar essa lacuna, pois, ao pagar um valor mensal para o serviço, a saúde do seu pet fica totalmente assegurada.

Dicas para escolher o melhor plano

O serviço de plano de saúde para pets está crescendo, com cada vez mais operadoras oferecendo pacotes diversos para o seu animal de estimação. Saiba como fazer a escolha certa para a saúde do seu peludo:

Entenda a necessidade do seu pet

Um animal jovem e saudável provavelmente precisa de menos cuidados veterinários, e, consequentemente, pode ser atendido por um plano de saúde básico. Já um animal idoso ou aqueles que tendem a adoecer com facilidade podem precisar de um pacote mais robusto.

Procure se lembrar do histórico do seu pet para avaliar qual tipo de cuidado ele necessita e qual é o plano mais adequado para ele.

Realize mais de um orçamento

Como já existem diversas operadoras de planos de saúde no mercado, é essencial avaliar a proposta e os valores de algumas delas, priorizando o melhor custo para o seu bolso e o melhor benefício para o seu pet.

Verifique a cobertura do pacote

É muito importante analisar toda a cobertura oferecida pelo plano que você deseja fechar, confirmando se os procedimentos que o seu pet mais utiliza ou que pode vir a usar estão cobertos.

Uma internação, por exemplo, não é um procedimento que você pode prever o uso ou não, mas é uma boa cobertura para se ter em caso de emergências e que pode ter um alto custo até a recuperação do animal.

Além disso, considere que o veterinário que você sempre leva o pet pode não fazer parte da rede credenciada da operadora. Nesse caso, avalie se vale a pena trocar de profissional, garantindo a mesma qualidade de atendimento, ou adquirir um plano que realize reembolso.

Fique atento ao período de carência

Assim como os planos de saúde comercializados para humanos, os planos para pets contam com um período de carência que, para alguns procedimentos, pode chegar a até um ano!

Se o seu pet tem chances de necessitar do serviço com antecedência, procure uma seguradora que o forneça dentro de um prazo razoável ou tente realizar uma negociação para fechar um contrato vantajoso.

E se eu não puder pagar?

É claro que o seu pet não precisa ter um plano de saúde, desde que você não deixe de proporcionar todos os cuidados veterinários que ele eventualmente necessite ao longo da vida.

A vantagem do serviço é oferecer economia e segurança para os tutores de animais, porém, acrescentar o plano de saúde do animal no orçamento mensal nem sempre é possível. Se esse é o seu caso, não se preocupe.

Você deve continuar a frequentar o veterinário de confiança que você já está acostumado, conforme a periodicidade recomendada. Sempre é possível negociar o valor da consulta, a forma de pagamento e o parcelamento de dívidas para garantir a saúde do seu amigo.

Se a situação estiver muito apertada, procure uma clínica veterinária que ofereça serviços a preços populares e acessíveis. Ou até mesmo hospitais veterinários públicos, que providenciam atendimentos totalmente gratuitos para o seu animal de estimação.

O mais importante é não deixar o seu pet sem nenhum tipo de assistência. Só assim que ele vai poder viver ao seu lado por muitos anos!

Renato Piovan

Possível candidatura de Joaquim Barbosa embaralha o jogo eleitoral

CHARGE - Por Renato Piovan

Recente pesquisa eleitoral apontou a queda de votos do ex-presidente Lula e a estagnação dos demais candidatos à Presidência nas eleições de outubro. Porém, fato que chamou a atenção foram os 10% de eleitores que declararam voto a Joaquim Barbosa sem sequer o ex-ministro do STF ter lançado candidatura.

Barbosa se filiou recentemente ao PSB, partido que segue extremamente dividido quanto o caminho a seguir na disputa presidencial. Uma ala do partido defende levar adiante a aliança com o ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin. Outra ala defende uma aliança pela esquerda, em particular com o PT. E há os que defendem o lançamento de Joaquim Barbosa, costurando até uma aliança com a Rede de Marina Silva.

Joaquim Barbosa participou pela primeira vez de uma reunião da executiva nacional da legenda na quinta-feira (19 de abril) em Brasília. Apesar dos inúmeros agrados, elogios e das flores recebidas, o ex-ministro não saiu com a candidatura confirmada pelo comando partidário.



Renato Piovan

Aécio se torna réu no STF por corrupção e obstrução de Justiça

CHARGE por Renato Piovan

A Primeira Turma do Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu na terça-feira (17) receber denúncia da Procuradoria Geral da República contra o senador Aécio Neves por suposta prática de corrupção passiva e obstrução de Justiça. Com a aceitação da denúncia, Aécio passa a responder ao processo penal na condição de réu e poderá contestar a acusação com novas provas.

A decisão não afeta diretamente seu o mandato, pois ele mantém as prerrogativas e imunidades do cargo. Ele só poderá ser preso, antes de uma eventual condenação, se for pego em flagrante cometendo um crime inafiançável e com o aval do Senado.

Ao final deste ano, Aécio Neves termina o mandato de oito anos e, se não for reeleito, perde o foro privilegiado no STF. Sem cargo político, o processo a que ele responde como réu será enviado à primeira instância.



Fogos de artifício podem causar convulsões e desmaios nos pets; saiba como prevenir

Agitação por conta do barulho eleva a temperatura do animal e pode causar vômito e diarreia.

Para muitas pessoas, os fogos de artifício são sinônimo de festa e alegria, porém para os animais de estimação eles representam medo e estresse. Isso acontece porque cães e gatos possuem a audição mais aguçada que a dos humanos e, consequentemente, são mais sensíveis ao barulho.

A sorocabana Nicole Campolim conhece de perto o sofrimento causado pela queima de fogos. Tutora de sete cães, ela conta que esta época do ano é muito complicada porque os animais ficam muito agitados.

"O yorkshire Stuart não sabe se chora, late ou corre. No fim, ele acaba debaixo da minha cama. A Maria, que é mais apegada a mim, não sai de perto e treme muito. A Meg também treme. Já os outros quatro se enfiam nas casinhas e não saem por nada. É horrível", conta Nicole.


Stuart, o yorkshire, fica agitado com o barulho dos fogos e se esconde em baixo da cama (Foto: Nicole Campolim/ Arquivo pessoal)


Apesar da queima de fogos ser momentânea, o estresse causado por ela pode durar dias. "Quando o barulho acaba eles ficam muito agitados ainda, muito traumatizados. Qualquer barulhinho, eles latem muito. No primeiro ano da Maria, ela ficou com tanto medo que fez xixi e não queria sair debaixo da mesinha da sala", recorda.

Os cães de Nicole são de pequeno porte, mas animais maiores, como os da tutora Ana Paula Bueno do Rosário, também sofrem com os fogos. "Eu tenho três cachorras, mas a que mais sofre é a Tequila, uma labradora de 43 quilos. Ela treme e tenta subir no meu colo de todas as formas. Após os fogos, ela fica extremamente agitada, andando de um lado ao outro", descreve.


Tequila pesa 43 quilos e ao ouvir o barulho dos fogos pede colo (Foto: Ana Paula Bueno do Rosário/ Arquivo pessoal)


Além do estresse, a agitação por conta do barulho pode causar ferimentos quando os animais buscam por abrigo. A elevação da temperatura corporal também pode desencadear sintomas como vômito e diarreia.

"Dependendo do caso, se o animal já tiver alguma outra patologia, o som pode causar sintomas mais graves como, por exemplo, crises convulsivas e até desmaios", alerta a médica veterinária Karine Raile.

Precauções

Muitos tutores têm dúvidas sobre quais precauções tomar no período de festas. Por isso, Karine deu algumas dicas de como agir para evitar que os animais fiquem agitados e estressados caso haja queima de fogos.

- Evite deixar o animal sozinho. De preferência, fique com ele em um local fechado para diminuir os ruídos externos;
- Permita que o animal se esconda em um local onde se sinta seguro, mas fique de olho para evitar que ele se machuque;
- Aja normalmente durante a queima de fogos para não reforçar a sensação de que algo estranho está acontecendo;
- Ligue a TV ou o rádio, barulhos familiares ajudam o animal a se acalmar;
- Evite ficar agradando ou pegar o animal no colo, pois essas atitudes só intensificam o medo;
- O ideal é não deixar os animais sozinhos durante a queima de fogos, porém, caso seja inevitável, mantenha portas e janelas fechadas para abafar os ruídos externos. Deixe um som ambiente. Retire objetos de decoração que possam machucar o pet e não o prenda com coleiras ou guias;
- Caso o animal fique muito estressado durante os fogos, o tutor pode procurar um médico veterinário para indicar uma medicação para controlar a ansiedade.


Cães com medo de fogos de artifício: o que fazer?

Renato Zanetti, zootecnista e especialista em comportamento animal, dá dicas de como deixar o pet tranquilo durante a queima de fogos de artifício

A virada do ano está chegando e não há como fugir dos barulhos dos fogos de artifício. Durante todo o ano eles são usados em festas populares, finais de campeonatos esportivos e também celebrações e quem sofre com tudo isso são os pets. Mas, por que cachorro tem tanto medo de fogos de artifício?

Os cães possuem uma audição muito sensível, podendo escutar a origem do som em até seis centésimos de segundo e chegando a escutar até 45 mil hertz. Alguns se escondem dos barulhos, fogem, se ferem e outros correm para os donos tremendo. Quando estão em pânico, os cães podem até chegar a óbito, principalmente os que têm problemas cardíacos.

O especialista em comportamento animal e zootecnista, Renato Zanetti, explica que é importante entender a diferença entre medo e pânico para que o tutor saiba identificar qual a sensação de seu cachorro.

"Medo é quando o animal sente que está em perigo, mas não faz coisas estranhas que normalmente não faria. Já o pânico é um nível maior e faz com que o pet não consiga processar muito bem essa emoção. O pânico impede que tenham a percepção do ambiente, podendo levar o cachorro a atravessar portas de vidro, escalar paredes, subir em telhados e até saltar de muros altos", conta.

Mas para que isso não aconteça, Zanetti lista algumas dicas para minimizar esses problemas e ajudar os tutores a passar a virada do ano tranquilo com seu animal de estimação.

Estar em um lugar tranquilo, com o mínimo de barulho possível para que o pet não fique estressado e consequente sinta medo ou pânico;
Abafar o som externo. Deixar o ventilador ligado, colocar uma música calma, fechar janelas e portas;
Adaptar o cachorro ao ambiente que irá passar o ano novo, seja em casa sozinho ou em um day care;
O espaço tem que ser seguro para o cachorro. Todos os possíveis locais que eles possam escapar, devem estar fechados, como portas e janelas;
É importante disponibilizar tocas para ele se esconder, locais como embaixo da cama, dentro de caixas, dentro do banheiro, dentro da casinha ou uma caixa de transporte;
Disponibilizar petiscos diferentes ou comidas congeladas e brinquedos recheáveis para distraí-lo e estimulá-lo;
Se o pet ficar sozinho, o espaço deve ser livre de prateleiras, vidros, objetos de decoração ou porta retrato. Isso evita que ele se machuque.



6 cozinhas tipo corredor práticas e organizadas

Com as metragens cada vez mais enxutas é necessário um bom planejamento para conquistar um ambiente bonito e funcional. Inspire-se nos projetos a seguir


Presença forte, o preto aparece nos móveis, na geladeira e até mesmo na iluminação, e é suavizado pelo uso da madeira. O porcelanato que imita o material natural (Grápia Rústico,da Itagres, Leroy Merlin) cobre o piso de todo apê (exceto o do banheiro). Projeto da arquiteta Carolina Ouro. (Mariana Orsi/)


A ausência de divisória entre cozinha e lavanderia evita a sensação de confinamento. E já que a ideia é integrar, a bancada única se estende pelos dois setores, assim como a marcenaria e o revestimento de parede. Já o piso de porcelanato (London Grigio, 52 x 52 cm, da Biancogres. C&C) em padrão cimentício cobre todo o apê, com exceção do banheiro. Notou que o painel ripado oculta a lava e seca? Como o tanque fica embutido, no gabinete ao lado, a área de serviço passa despercebida. Projeto da arquiteta Renata Cáfaro. (Luis Gomes/)


Os armários preenchem as paredes laterais, aproveitando o formato alongado da cozinha. De granito preto são marcos, a bancada se repete na área de serviço. Projeto da designer de interiores Gabriela Alencar . (Leo Caldas (PE)/)



A forma mais usual de superar a falta de espaço em cozinhas alongadas é alinhar o trio geladeira, pia e fogão em uma parede, cercando-o de armários. Neste projeto, a arquiteta paulistana Marina Moussi ainda conseguiu espaço, do lado oposto do cômodo, para uma leva de módulos aéreos e uma bancada: "Desenhei esses elementos com profundidade de 30 cm, deixando 73 cm livres para circulação". Projeto da arquiteta Marina Moussi. (Luis Gomes/)


Para aproveitar na cozinha a luminosidade que vem da área de serviço, os moradores separou os ambientes com uma porta de correr de vidro. Projeto da arquiteta Marina Barotti. (Marcos Lima/)


O espaço recebeu mobiliário desenhado sob medida pelo arquiteto. Nos novos gabinetes e módulos suspensos – produzidos em MDF com revestimento laminado -, louças e mantimentos podem ser acomodados com folga. Repare que, acima dos armários, o arquiteto Daniel Tesser projetou uma prateleira que é usada para exibir objetos. (Marcos Lima/)


Bem-Estar

Aeróbico ou musculação? Saiba qual é mais eficiente para mudar o corpo

Alinhar os objetivos a um treino adequado e um cardápio correto pode acelerar os resultados e garantir o sucesso

Os exercícios aeróbicos são os que mais atraem quando o assunto é perda de peso, mas, geralmente, eles vêm acompanhados de um treino de musculação em sequência prescrito por personal trainers e profissionais de educação física. Nessa hora, muitas pessoas questionam o motivo, afinal o objetivo é emagrecer e não ganhar músculos, certo? É aí que muitos se enganam, pois, os exercícios voltados ao desenvolvimento da musculatura também contribuem para o emagrecimento e, se praticados da forma correta, podem alavancar os efeitos positivos de todos os esforços investidos.

Da mesma forma, aqueles que visam o aumento da massa magra costumam torcer o nariz para as atividades aeróbicas. O senso popular dita que esses exercícios não favorecem a musculatura, pelo contrário, prejudicam o desenvolvimento e retardam os resultados, mas será que é isso mesmo que acontece no organismo? De acordo com estudos, os aeróbicos são altamente benéficos para nossa saúde, especialmente a cardíaca, mas seus efeitos não param por aí, além de servirem como uma ótima forma de aquecimento pré-treino, eles ainda otimizam a respiração celular e favorecem o metabolismo.

Portanto, antes de decidir como encaixar essas modalidades à sua rotina, é preciso saber aonde se quer chegar primeiro, dessa forma, é possível alinhar ambas em prol de conquistar a composição corporal desejada.

Primeiro passo: definindo o objetivo

Perder peso ou ganhar massa? Essa é uma das primeiras questões indagadas quando alguém começa uma rotina de atividades físicas. Isso porque, o treino deve priorizar os exercícios que mais favorecem os efeitos almejados, portanto, antes de mais nada, é necessário traçar a meta principal. Para eliminar gordura os aeróbicos são muito indicados, pois eles são excelentes queimadores de calorias, já para ganhar massa magra e hipertrofia a musculação é a atividade ideal, mas isso não significa que um exercício elimine a necessidade do outro, o que irá variar são fatores como ordem, duração e intensidade, mas ambos podem ser combinados de maneira estratégica para impulsionar os resultados.

Gasto calórico não é o único fator indicativo

Independente da meta escolhida, os exercícios que fortalecem a musculatura, conhecidos também como anaeróbicos, devem estar sempre presentes. É verdade que os aeróbicos queimam mais calorias que a musculação, mas isso se limita apenas ao momento em que o indivíduo está realizando a atividade. Para uma análise correta, é necessário levar em consideração o gasto total diário, ou seja, a soma do quanto foi eliminado durante o treino mais a energia utilizada pelo corpo para se recuperar após os exercícios. Isso quer dizer então que, quanto maior for a intensidade do treino, mais energia o corpo requer para realizar sua reparação.

Isso significa que, por mais que a atividade aeróbica permita queimar um maior número de calorias na execução do exercício em si, a musculação permite prolongar essa queima durante todo o dia. O nutricionista Willian Reis, especialista em nutrição esportiva, explica que existe uma diferença entre gasto calórico e emagrecimento: "O primeiro consiste na queima de calorias promovida pela aceleração do metabolismo que é causada pela atividade física, já o emagrecimento se dá pelo déficit de calorias ao final do dia". Segundo o profissional da Nature Center o aumento no gasto calórico e o estímulo ao metabolismo é que resultam no emagrecimento.

Como o metabolismo reage

Reis explica que o exercício físico provoca alterações fisiológicas, como o aumento da temperatura corporal, da frequência cardíaca e da pressão arterial, o refluxo sanguíneo e de fluídos corporais, danos nos tecidos e, até mesmo, alterações hormonais. Mas, ao contrário do que muitos pensam, após a pratica as taxas metabólicas do organismo não retornam imediatamente aos níveis de repouso. "O corpo leva cerca de 1 hora para se recuperar de um exercício aeróbico, mas após a musculação, o metabolismo continua com uma demanda energética elevada até 15 horas" – afirma o especialista.

Isso ocorre porque quando o músculo é submetido ao esforço intenso, suas fibras são destruídas, mas durante o período de descanso, o corpo trabalha para recompô-las, aumentando de tamanho, é aí que acontece o chamado ganho de massa magra, tornando os músculos mais fortes e resistentes. O nutricionista afirma que corpo exige mais calorias para realizar essa tarefa, e por isso mantém o metabolismo num ritmo acelerado por mais tempo. Essa é a razão pela qual não se deve treinar o mesmo grupo muscular todos os dias, pois é preciso respeitar o tempo de descanso para a regeneração muscular.

A musculação é a melhor aliada


Segundo o nutricionista a musculatura é considerada um tecido metabolicamente ativo e o corpo exige um grande aporte de energia para realizar a manutenção das células desse tecido. Quando os músculos estão bem desenvolvidos essa demanda é ainda maior, porque eles aumentam nossa Taxa de Metabolismo Basal (TMB) – medida que define a quantidade mínima de energia usada para realizar as funções vitais do organismo enquanto o corpo repousa. A TMB elevada promove, consequentemente, a queima do tecido adiposo.

Essa taxa pode variar de pessoa para pessoa, de acordo com fatores como o sexo, altura, idade, genética, sedentarismo e a composição corporal, portanto, quanto maior o percentual de massa magra no organismo, mais acelerado será o metabolismo, pois cada quilo de músculo no corpo requer cerca de 100 calorias a mais por dia.

"Os músculos exigem um esforço maior do metabolismo em relação às células de gordura. Se compararmos uma pessoa com maior quantidade de massa gorda no corpo a outra com o mesmo percentual, só que de massa magra, há um aumento de cerca de 15 a 25% na aceleração do metabolismo" acrescenta Reis. Justamente por isso é costumamos ter uma percepção distorcida de que algumas pessoas magras podem comer de tudo sem engordar, no entanto, o que acontece é que essas pessoas certamente possuem uma taxa de massa magra maior, ou seja, a presença dos músculos desenvolvidos promove uma queima maior de calorias.

O aeróbico não deve ser descartado

A musculação, portanto, não só é o melhor caminho para a definição e hipertrofia, mas também é o exercício mais eficaz quando se trata de emagrecimento, no entanto, os aeróbicos não devem ser renegados, tanto por quem quer queimar gorduras, quanto por aqueles que visam a massa magra. A atividade aeróbica contribui para uma melhora na densidade, volume e quantidade das mitocôndrias, onde acontece a respiração celular e ainda colabora com a perfusão sanguínea, ou seja, otimiza o aporte de nutrientes para as células, o que é essencial para o processo de recuperação após o treino.

Além disso, a atividade impulsiona a queima de calorias durante a realização dos exercícios, contribuindo para a queima de gorduras localizadas, portanto serve como um excelente meio de aquecimento. Já para quem objetiva a definição muscular, a atividade é indicada após a realização do exercício muscular e pode ser feita com menos intensidade e em curta duração.


A balança não é a fonte mais confiável


De acordo com o nutricionista, emagrecer efetivamente significa eliminar gordura e elevar a taxa de massa magra, ou, no mínimo, mantê-la estável, portanto, perder peso na balança nem sempre é sinônimo de emagrecimento, pois, muitas vezes os quilos a menos podem ser sinais da eliminação de líquidos ou, até mesmo, da redução do volume muscular que é mais preocupante. "O processo saudável de emagrecimento consiste na eliminação de gorduras e não se resume apenas aos números da balança, pois eles, sozinhos, não significam nada, a análise é feita com base na composição corporal" – explica o nutricionista.

O especialista explica que ao praticar atividades anaeróbicas é comum ver o ponteiro da balança subir, mas, nesse caso, não quer dizer que o indivíduo engordou, pelo contrário, o aumento do peso geralmente ocorre devido ao crescimento muscular. " Por isso, o ideal é manter um acompanhamento das medidas, afinal, os músculos ocupam menos espaço no corpo, porém, pesam mais, o que faz com que os números na balança sejam positivos aos que buscam o crescimento, mas se tornem irrelevantes para quem visa emagrecer".

Dieta estratégica é fundamental

De acordo com Reis, apesar da extrema importância das atividades físicas, a maior parte dos resultados provem da alimentação correta e é justamente por isso que a dieta deve ser o foco de quem deseja enxugar a silhueta ou conquistar um abdômen sarado "A alimentação é um fator essencial, pois assim como ela pode potencializar, ela também pode sabotar os esforços investidos nos treinos, portanto, não é preciso se atentar apenas às restrições, mas é necessários atenção principalmente em relação às escolhas certas de acordo com os objetivos definidos".

O cardápio não é igual para todos, aqueles que querem massa magra possuem mais variedades e flexibilidade, especialmente em relação às quantidades, já quem visa emagrecer precisa de um controle maior e mais moderação no prato. "Alguns alimentos podem auxiliar na aceleração do metabolismo, como os termogênicos: cafeína e chá verdade, por exemplo. Também é importante investir naqueles capazes de ajudar na reconstrução dos tecidos, como as proteínas. Além disso, existem alguns alimentos funcionais e suplementos que podem ser inseridos estrategicamente na dieta, impulsionando ainda mais os efeitos desejados, mas, vale ressaltar que, tanto na dieta, quanto na hora de aderir a uma rotina de exercícios, é fundamental contar sempre com a supervisão de um profissional habilitado" - finaliza o especialista.

Brasileiro gasta, em média, R$189,00 por mês com animais de estimação

Principal gasto dos donos com os animais é com a alimentação

O brasileiro que tem bicho de estimação gasta em média R$ 189 por mês com o animal, segundo pesquisa feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) com 796 internautas de todas as capitais. O levantamento concluiu que 76% das pessoas com acesso à internet têm animais de estimação e apenas 8% delas associam seus animais a despesas.

O principal gasto dos donos com os animais é com a alimentação. As rações foram citadas por 88% dos entrevistados e os petiscos, por 52%. Mais da metade (52%) afirma só comprar itens de alimentação de linha premium. Entre os gastos, os donos de bichos também citaram xampus e condicionadores (57%), medicamentos e vitaminas (50%) e brinquedos (44%).

Entre os serviços, as vacinas lideram a lista de mais procurados, lembradas por 63% dos ouvidos na pesquisa; seguidas por idas ao veterinário (44%) e banhos em pet shop (37%). Apesar de menos citados, chamam a atenção cuidados como tratamentos estéticos (13%), passeadores de cachorros (13%), tratamentos contra obesidade (8%) e acompanhamento comportamental (8%).

Na avaliação do presidente do SPC Brasil, Roque Pellizzaro Junior, a pesquisa mostra que o tratamento humanizado dos pets é uma tendência e há espaço para ampliação do setor de produtos e serviços para bichos. "A composição da cesta de compras dos donos de animais de estimação está mudando. É cada vez maior a demanda por cuidados especializados", avaliou.

"Moda e estética, alimentação saudável, hospedagem, atendimento em casa, exercícios físicos e saúde comportamental são algumas das áreas que deverão se desenvolver intensamente nos próximos anos", afirmou Pellizzaro.

A pesquisa também procurou saber onde os donos de animais de estimação compram produtos para seus bichos. As lojas de bairro especializadas foram citadas por 53% deles. Grandes redes de pet shops e supermercados foram lembrados por 20% e 16% dos entrevistados, respectivamente. Os motivos para a escolha são preço (59%), qualidade dos produtos e serviços (49%) e confiança (44%).

O perfil de quem tem animal de estimação é bem dividido entre homens e mulheres (50%). Pouco mais da metade (54%) está das classes C, D e E e na faixa etária dos 25 aos 44 anos (58%). Os cães são os preferidos por 79% das pessoas, seguidos por gatos (42%), pássaros (17%), peixes (13%), tartarugas (6%) e pequenos roedores (5%).

O levantamento foi feito em duas etapas. Na primeira, foram ouvidos 796 consumidores para identificar o percentual de quem tem animais de estimação. Uma segunda rodada, com 610 entrevistados, desenhou o perfil das pessoas que têm pets.

Bem-Estar

Beber água não emagrece, mas ajuda na dieta; entenda o porquê

Durante o jejum, a água é muito bem-vinda para evitar uma falsa sensação de fome

A relação entre a ingestão de maiores quantidades de água por dia e a perda de peso é um tema bastante discutido e ainda controverso. Especialistas garantem que a água, por si só, não emagrece ninguém, mas é fundamental para quem faz dieta e também para quem não faz.

"O que faz emagrecer é comer menos e gastar mais energia", garante a professora do Departamento de Ciências Fisiológicas da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Cássia Thais Zaia. Segundo ela, biomédica que estuda o controle neural da ingestão alimentar, a água dá condições para um emagrecimento saudável, mas não promove a perda de peso.

"A água é importante para todas as reações bioquímicas do nosso organismo, incluindo o emagrecimento, porque nosso metabolismo depende do oxigênio e do hidrogênio presentes na água. Todo esse processo promove um gasto de energia, mas não é suficiente para emagrecer", explica.

Com isso, a professora desmistifica a informação de que tomar água gelada emagrece porque exige um esforço do organismo para aquecê-la. Em relação a uma outra ideia bastante difundida, a de que beber água antes das refeições ajuda a emagrecer, ela acredita ser mais eficiente para quem quer perder alguns quilos. "A água vai ajudar a preencher o estômago e o cérebro vai entender que é hora de parar de comer, vai trazer a sensação de saciedade sem comer muito."

Beber um copo de água antes das refeições é uma das dicas que a nutricionista Valéria Mortara dá aos pacientes que querem perder peso. "É que a sensação de sede pode ser confundida com a sensação de fome. No nosso cérebro, o centro da fome está muito próximo ao centro da sede", explica. Assim, e também durante o jejum, a água é muito bem-vinda para evitar uma falsa sensação de fome.

A nutricionista também afirma que a água facilita o emagrecimento, mas não pode ser responsável pela perda de peso. "A boa ingestão de água torna mais fácil emagrecer, porque quando nosso organismo está hidratado tudo acontece mais fácil. Além disso, a água é veículo de eliminação das toxinas, é o verdadeiro detox."

Água alcalina

Uma das mais recentes "fórmulas mágicas" para emagrecer, a água ionizada, ou alcalina, tornou-se uma grande polêmica. Difundida pelo médico alemão Andreas Moritz, no livro 'Limpeza do fígado e da vesícula', essa água seria capaz de eliminar a acidez do sangue, promovendo o emagrecimento e vários outros benefícios ao organismo.

Assim como muitos especialistas, inclusive da comunidade internacional, Valéria não vê fundamento nessa argumentação. "Nosso organismo tem mecanismos assustadoramente sofisticados para manter o equilíbrio da acidez, eliminar toxinas. Eu acredito em água, da torneira, mineral, com gás.", justifica.

SOCIAL: By Thaís Fonseca. 50 anos do Grupo Faldão agita Tupã em noite de festa

Olá Môbensssssss, que prazer encontrar vocês aqui na Coluna Social do Tupacity mais uma vez. Esta semana nossa cidade ficou em festa com os 50 anos do Grupo Faldão, uma das famílias mais empreendedoras da região. E eu, estive lá para conferir. Na verdade também desfilei, não ia perder essa oportunidade rsrsrsrsrsrs




Falando em fofura, começamos bem nossa matéria com essas bailarinas lindas!!! Moda completa de dança... lindezas vestidas de pura fofice, arrasaram meninas!


Desfile rolando e os olhos do casal responsável pelo sucesso do Grupo Faldão brilharam todo momento.


Andrea Gava e Lusia Oliveira sabem bem o que é moda, estilo e delicadeza, afinal, fazem parte da Chandola e se encantaram. Obrigada meninas!!


Olha o sorriso desse povo genteeeee... meus amigos, compadres e queridos Joia e Tuca Nóbrega que estavam acompanhados da gatona Janaína, que leva o sorriso do pai e simpatia única, e seu marido boa gente toda vida João e sua mãe, escondidinha!!! Eles também elevam o nome da cidade quando se trata de contabilidade e cuidados fiscais com o Escritório Delta.




Gislaine e Laís Cambaúva estiveram à frente da organização do evento, e claro, são impecáveis!!! Gi que também é empresária, desfilou a nova coleção de óculos da Ótica Stillo.


Amaury Baião sua talentosa Darlene, foram figuras essenciais para a harmonia do desfile... Arrasaram, como sempre!!!!


A turma toda esteve animada e cheia de vontade de fazer o melhor, e fizeram... a passarela ficou pequena pra tanta lindeza!


As irmãs Mari e Lene foram peças essenciais para a realização do evento que marcou os 50 anos do Grupo. Elas se desdobraram mas valeu cada segundo de preparação e preocupação, afinal encabeçar uma equipe de peso como essa é sucesso garantido!!! Parabéns maravilhosas!


Muryllo Simon e Jéssica Silva fazem parte da super equipe do Sincomerciários de Tupã... tiraram um tempinho pra curtir a noite de desfiles.


Elas podem conquistar o mundo com toda certeza... o carisma da família Sinkrofoto traz segurança e bom gosto na hora de cobrir um evento de peso... Meu respeito e admiração por essas mulheres não é segredo pra ninguém... Parabéns Paulinha e Vera, vocês são inspiradoras!

A Sport Mania oferece um amplo estoque de matérias esportivos, isso todo mundo sabe. Agora, se você está pensando em mudar radicalmente, acredite, você também está no lugar certo... Tênis e patins são grandes opções!












Ciclismos e futebol vêm com uniformes vibrantes, materiais cada vez mais tecnológicos e total conforto. O Muay Tay é uma luta de preparo físico, mas estilo também faz parte.


É tempo de pensar em voltar a malhar. Ir para academia hoje em dia é sinônimo de moda e estilo, e isso a galera que foi pra passarela têm de sobra. Esse moço e azul é muito gato, vive na minha coluna. Vou pedir esse cara em casamento (risos), certeza!

Falou em verão a gente pensa logo em praia, piscina, cachoeira ou até mesmo mangueira que aqui em casa funciona muito bem rsrs... mas, precisamos estar preparados para qualquer uma dessas ocasiões. Verãooooooooooo vem que vem "fioooo"!











Agora vc confere alguns dos looks produzidos para o desfile esporte, esporte fino e social... A Sinkro foto, gentilmente, nos cedeu as melhores fotos, até pq eu só quebro o galho rsrs Obrigada meninas! Parabéns a todos que desfilaram e arrasaram!!! Pessoas comuns para mostrar que a moda é para todos.
















Procura-se... quero saber cadê a mãe desse menino!!! Sei que ele faz parte de uma gangue com mais três elementos que assaltam as pessoas com tanta beleza rs... Desculpem, não resisti em fazer uma corujice!!!






Enfim, as homenagens foram inúmeras, com certeza, mais que merecidas... Nós de Tupã e toda região agradecemos por acreditarem no potencial comercial da nossa cidade. Que venham mais 50 anos, que as futuras gerações continuem acreditando e alimentando nosso comércio. Obrigada.


SOCIAL: By Thais Fonseca

Môbens, é uma imensa honra fazer minha estreia no Tupacity de forma tão especial. Uma das maiores festas da nossa região, a 48º EXAPIT, foi marcada por grandes shows, rodeio eletrizante e muita gente linda prestigiando as atrações e deixando sua marca neste grande evento.
O camarote ficou pequeno para tanta alegria e descontração.



As Garotas Super poderosas e cheias de charme, Érica Santos, Fernanda Pinheiro, Emyli Mayoral, Alessandra Bidóia e Rose Morandi, vestiram seus melhores trajes country para dançar e fazer um brinde a amizade!!!


Christiane Sampedro sempre com um lindo sorriso e exalando elegância curtiu o show do Cabaré Night Club ao lado dos homens da sua vida.


Nilson, sua esposa Mariana, e os amigos Anne Popia e seu companheiro da vida, também marcaram super presença no camarote da linda festa. Quem também prestigiou a noite foi Ana Flávia, que completou a família Camaleão da cidade.


Família que se diverte unida, trabalha unida e tem sucesso garantido... Fátima e Padilha são mais que queridos em nossa cidade e fazem questão da presença dos filhos em todos os momentos da vida... Não foi diferente no camarote da 48º EXAPIT.


Bete e Beto, além de deixarem Tupã, Bastos e região na moda com as Lojas Karazawa, investem no bom humor e elegância por onde passam. Queridos demais pelos companheiros de camarote, curtiram os shows e garantiram presença no próximo ano.


A boa forma e exuberância de Simone Maziero é o que traz motivação para os alunos da M2 Fit Studio de Treinamento. Com seus lindos olhos, sorriso farto e seu companheiro da vida Dinda, ela curtiu à beça as noites da grande festa.


Loren Pamela, que tem jeito de princesa, nome de rainha e um belo príncipe para acompanhá-la curtiu a EXAPIT no camarote super animado da Bonanza Western. Marcel e Pamela são queridos no meu coração e por onde passam.


Os empresários Miriam Zamignan e Ceolim curtiram juntos o Cabaré Night Club de Leonardo e Eduardo Costa. Eles abrilhantaram a noite com bom gosto e charme. Com eles o amor sempre está no ar.


Pensa numa foto difícil de tirar!!! Cabeludo não parou um só momento durante a festa, que mais uma vez elevou seu nome. Quando se trata de grandes shows e festividades a equipe do Cabeludo Eventos faz acontecer tudo da melhor maneira possível. Nota 10 mais uma vez. João Vicente, empresário e amigo de Cabeludo, conseguiu um clic em uma das aparições do organizador do evento.


O casal Aline Oliveira, sempre graciosa, e Luis Gustavo Quiqueto Fernandes, ficaram coladinhos em todas as noite da EXAPIT. Bem humorados e cheios de amor, os dois são sempre bem-vindos entre os amigos. Já estamos contando os minutos para o próximo ano!!!


Donos de uma família linda, doutora Bruna Aguiar e o empresário Diego Sparapan, se deliciaram com o show do Cabaré... Companheiros e carinhosos, curtiram ao lado dos amigos a noite de sábado!!


Fabiana Batista se destaca entre as mais belas. Empresária de sucesso com seu marido e filhos a frente do Costelão do Baiano, que há décadas traz o sabor da comida caseira para Tupã, Bastos e região.


As mulheres sempre dão o tom para os grandes eventos... Quarteto Fantástico, belas e sempre em alto astral, Aline, Suzana, Thamiris e Bruna fizeram valer o encontro!!!


Quando se pensa em sorriso e beleza, essas lindezas dão um verdadeiro show... Tamara Qualharello super loira e Dani Correia morena cheia de presença, não se desgrudaram nas noites da festa.


Entre os afazeres como administrador da Estância Turística de Tupã, o empresário Ricardo Lajes Tamoyo, encontra um tempinho para recarregar as baterias ao lado de Lu Ribeiro proprietária do Recanto Motel, um dos mais lindos e charmosos da região. Casal cheio de energia boa e harmonia.


Caio Aoki vice prefeito da nossa cidade, foi presença ilustre nas noites da 48º EXAPIT. Ao lado do prefeito Ricardo, eles fazem parte da equipe que conduziu a festa. Parabéns por mais um lindo feito, Tupã merece e agradece.


Carla Ortega Brandão, além de estar cada dia mais linda e loira, mãe de duas moças e esposa presente, também é responsável pela direção da Escola Estadual Nossa Senhora de Fátima que conta com uma equipe dedicada e presente na vida escolar dos pequenos alunos. Carla e sua família prestigiaram os shows do camarote da EXAPIT.


Amigos a quase 20 anos, Elique Sandalo, Flavia Moreno e seu marido, o empresário Alessandro Bastos, fizeram jus a tanto carinho e cumplicidade. Eles curtiram juntos à noite, companhia perfeita e mais que agradável. Eu estava lá e sou prova desse amor... Obrigada compadres!


Sempre juntos e cheios de amor, os empresários Nicole e Anderson tiraram um vale night para curtirem a dois o show de Marília Mendonça... Eles que são pais de Enzo, Lucca e Ítalo... Bom humor e carinho são marcas desse casal!


Da pra ver no sorriso estampado que essa família é puro sucesso. A frente da Bonanza Western, Bete mantém os seus aninhados, e a família só cresce!!! Parabéns por tanta dedicação, sou fã de vcs.


Bem-Estar

Por que você deveria lavar as toalhas de banho com mais frequência do que imagina

Tecido pode ser um local perfeito para a proliferação de micro-organismos – e, com isso, uma ameaça à saúde.

Não há dúvida que todo mundo adora sair do banho e se secar com uma toalha macia, felpuda e, principalmente, limpa.

Mas, além do prazer de uma toalha perfumada, existe mais uma razão para se preocupar com a questão da limpeza: os fungos e bactérias.

Cientistas afirmam que as toalhas que usamos diariamente para secar mãos, rosto ou todo o corpo são locais de cultivo de todo tipo de bactérias e fungos, além de acumularem células de pele morta e secreções salivares, anais e urinárias.

Para piorar, as toalhas também podem acumular ácaros e outros agentes prejudiciais à saúde.

Esses pedaços de tecido são ambientes ideais para a proliferação de tudo isso, pois têm muitas das condições indispensáveis para garantir a vida dos micróbios, entre elas água, temperatura alta e oxigênio.

Na toalha e no corpo

Nosso corpo também apresenta estas condições ideais para bactérias e fungos – nós estamos cobertos de micro-organismos dos pés à cabeça.

Desta forma, quando você se seca com a toalha, os micróbios e secreções de nosso próprio corpo ficam depositados no tecido.

Os resíduos celulares, junto ao oxigênio do ambiente, servem de alimento para os micróbios. E a umidade constante do banheiro favorece sua sobrevivência e reprodução.

A maioria dos micróbios provavelmente não vai causar nenhum problema, já que eles estão saindo de nosso próprio corpo. Mas eles estão ali, na toalha, se multiplicando rapidamente...
E tudo muda se você compartilha toalhas: neste caso, o corpo fica exposto aos micróbios do outro.

E o pior é que as toalhas também podem acumular micróbios que estão presentes no próprio banheiro.

Cama e mesa

Estudos realizados em hospitais confirmam que as toalhas e os lençóis são veículos para a disseminação de vírus e bactérias.

Apesar de, comparativamente, residências não serem ambientes de alto risco, é certo que as toalhas podem se transformar em um problema.

Uma pesquisa realizada pela revista "Women's Health" em 2015 sugeriu que 44% das mulheres ouvidas trocavam os lençóis e toalhas uma vez por semana. Mas 47% faziam isso duas vezes por mês ou menos.

"Não há dados científicos para determinar com exatidão com qual frequência devemos trocar lençóis e toalhas", disse à BBC a cientista Sally Bloomsfield, especialista em doenças infecciosas e
consultora do Fórum Científico Internacional de Higiene do Lar.
Porém, acrescenta a especialista, há provas de que existem riscos de infecção dentro de casa.

São desde infecções na pele até uma variedade de doenças como as causadas por bactérias Escherichia coli ou Staphylococcus aureus.

E aí surgem as dúvidas de como minimizar estes riscos.

Em primeiro lugar Bloomsfield desaconselha o compartilhamento de toalhas, especialmente as toalhas de mão, assim como outros objetos relacionados à higiene pessoal.

"Os tecidos úmidos são um refúgio especial para organismos prejudiciais", alertou a pesquisadora.

Quanto ao intervalo para substituir as toalhas, durante muito tempo o conselho foi de trocas semanais como uma forma de evitar infecções.

Mas agora os cientistas acreditam que até uma semana é tempo demais para usar uma toalha.

"Se você consegue secá-las completamente, não deve usá-las mais do que três vezes. Este é o máximo", aconselha Philip Tierno, microbiólogo e patologista da Escola de Medicina da Universidade de Nova York em uma entrevista para o Business Insider.

Tudo seco

A chave, segundo os especialistas, é que entre um uso e outro a pessoa consiga secar a toalha completamente. Algo que nem sempre acontece em espaços sem janelas ou com pouca ventilação - por exemplo, se a porta do banheiro onde a toalha fica pendurada fica fechada.

"Bactérias e mofo começam a se acumular, mas seu crescimento é freado à medida que a toalha seca", explicou Kelly Reynolds, professor de saúde ambiental da Universidade do Arizona.
Bloomsfield, por sua vez, é mais radical: acredita que, em uma situação ideal, as pessoas deveriam lavar as toalhas depois de cada uso.

Se isso não for possível, "é preciso enxaguá-las imediatamente depois do uso e secar muito bem a toalha".

Para acabar com os micro-organismo, é preciso enxaguar a toalha com água a 60 graus. Ou, caso a água esteja em uma temperatura mais baixa que esta, usar detergentes que incluam agentes branqueadores que tenham como base o oxigênio.

Também ajuda usar uma pequena dose de vinagre branco para evitar o cheiro de umidade e, em seguida, lavar a toalha com o sabão que geralmente é usado na casa.

E, se possível, o melhor é secar as toalhas ao livre.

Bloomsfield afirma que, na dúvida, é melhor lavar demais do que de menos.
Os especialistas também apontam para um sinal de alerta: o cheiro de umidade na toalha é sinal de que os micróbios estão se multiplicando no tecido – é preciso jogá-la na máquina de lavar roupas o mais rápido possível.



Bem-Estar

Brasil é o país que mais consome agrotóxicos no mundo

Análise da Anvisa mostrou que a laranja é o alimento campeão em concentração de agrotóxicos. Além dela, muitas frutas, legumes e verduras têm índices acima do permitido.

O Brasil é o maior consumidor de agrotóxicos do mundo e pela primeira vez, uma análise da Anvisa mostrou que consumir laranjas pode causar contaminação aguda.

E não é só a laranja, não. Muitas frutas, verduras e legumes têm concentração de produtos químicos acima do permitido, mas será que tirar a casca resolve? E lavar? O Bem Estar desta segunda-feira (09) fala sobre o assunto e as nutricionistas Vanderli Marchiori e Mariana Garcia explicam o que o consumidor pode fazer. E você sabe a diferença entre agroecológicos, orgânicos e hidropônicos? Pensando na saúde, será que vale a pena pagar mais caro?

Saiba mais

Em geral, os agrotóxicos são utilizados de maneira errada, o agricultor não segue a recomendação de quantidades, modo de aplicar, tempo para colheita, tipo de cultura que pode receber aquele produto, etc, e isso resulta em resíduos no alimento acima do permitido.

Preferir alimentos orgânicos certificados é sempre melhor, verifique se o produtor possui o selo de certificação ou a embalagem. Outra dica é preferir alimentos da época, pois eles precisam, em tese, de menos agrotóxicos. Alimentos in natura que são da sua região também precisam de menos produtos químicos para estarem em boas condições, mas em todos os casos, nunca devemos deixar de comer frutas, legumes e verduras por causa dos agrotóxicos porque os benefícios são muito maiores que os riscos.

O Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec) preparou um mapa que mostra onde tem feira orgânica pelo Brasil.

Os alimentos orgânicos precisam ser lavados antes do consumo com hipoclorito de sódio, como todo alimento in natura. Os procedimentos de lavagem e a retirada de cascas e folhas externas contribuem para a redução dos resíduos de agrotóxicos presentes no exterior do alimento, mas são incapazes de eliminar os contidos no interior.



Sede excessiva e muito xixi podem ser sintomas de diabetes; saiba mais sobre a doença

Sede excessiva, aumento da produção de urina e perda de peso sem motivo aparente são sintomas do diabetes, doença que, assim como nos humanos, pode provocar complicações nos pets.

A doença se caracteriza pela deficiência hormonal que reduz a capacidade do sangue de metabolizar a glicose dos alimentos. O tipo 1 é o mais comum entre os cães, e ocorre quando as células do pâncreas não produzem insulina suficiente –e precisam de reposição do hormônio.

É mais comum em cães adultos e idosos, e as causas variam. Segundo o veterinário Antonio Marquesim, da Norte Dog, obesidade, dietas desequilibradas e falta de exercício podem levar à doença. Mas também há o fator genético.

"Existe a predisposição por algumas raças, como poodle, beagle e schnauzer. Mas cães sem raça definida também podem ser afetados", afirma.

O diagnóstico leva em conta exames clínicos e laboratoriais, e o tratamento inclui dieta e aplicações diárias de insulina.

"O profissional definirá quando e quanto esse animal precisará de insulina", alerta Marquesim.

Isso porque pode ocorrer hipoglicemia –baixa quantidade de açúcar no sangue–, e o animal ter tremores, fraqueza e até convulsões, ou hiperglicemia –taxa elevada de açúcar no sangue–, e o pet ter, por exemplo, mais sede do que quando está equilibrado.

Catarata, cegueira, pancreatite, infecções e problemas renais podem ser complicações da doença.

"A boa noticia é que 90% dos proprietários de animal com diabetes conseguem muito bem fazer o tratamento em casa, e com o tempo conseguem perceber sozinhos quando o animal não está bem e precisa de cuidados veterinários", diz a veterinária Carla Berl, diretora do hospital veterinário Pet Care.

De acordo com o hospital, fêmeas devem ser castradas, já que os hormônios ovarianos podem interferir no controle da glicemia pela insulina.

Animais com a doença controlada podem viver bastante, apesar das possíveis complicações.

"É importante ficar atento aos principais sintomas como sede excessiva, aumento da quantidade de urina e do apetite e perda de peso. Quanto antes for descoberta a doença, melhores serão os resultados do tratamento", afirma a veterinária Camila Canno Garcia, da Petz.




Conheça o perfil do cachorro brasileiro

Brasil é o segundo país do mundo com maior número de cães, de acordo com o IBGE

O Brasil é o segundo país do mundo com maior número de cães, de acordo com o IBGE. Para conhecer melhor o perfil desses bichinhos, a DogHero (www.doghero.com.br), plataforma digital que oferece hospedagem domiciliar para cachorros, fez um levantamento inédito com os 108 mil cães cadastrados na base de clientes. O "censo animal" foi feito a partir da análise de características principais: nome, idade, raça e sexo.

Entre os nomes, houve uma grande variedade. Foram mais de 3.700 identificados, sendo os mais populares Mel, Nina, Lola, Belinha e Luna para fêmeas e Thor, Bob, Fred, Billy e Marley para machos. "Vemos que os tutores escolhem cada vez mais nomes e apelidos usados por humanos. Isso ressalta o caráter de filho do bichinho, visto como um membro da família. Há também claras referências a personagens de filmes e de programas de TV infantis, como no caso de Thor e Luna", explica Eduardo Baer, cofundador da DogHero.

Na classificação de raças, o campeão de registros na base é o sem raça definida (25%), popularmente conhecido como vira-lata. Em seguida vêm raças de pequeno porte, que se adaptam bem a apartamento, como Shih Tzu (11%), Yorkshire (8%), Poodle (6%) e Lhasa Apso (5%).

A pesquisa revelou ainda que há na base uma predominância de cães jovens, de 1 a 3 anos (41%), mas com destaque para cachorros adultos, de 4 a 8 anos (27%). Filhotes com até 11 meses representam 19% do total, enquanto os com mais de 8 anos são 13%. Na divisão entre os sexos, o resultado é bastante próximo: 51% para fêmeas e 49% machos.





Sobre a DogHero

Empresa que oferece residência domiciliar e personalizada aos cachorros, a DogHero é uma plataforma digital que permite que o tutor do animal selecione o melhor anfitrião para receber e cuidar de seu animal em sua ausência. Com atendimento diferenciado e afetuoso, a empresa cuida de todos os detalhes da estadia do pet, oferecendo assistência em caso de eventuais acidentes, além de todo o suporte de contato à distância entre os responsáveis e seus bichos. Qualquer amante de animais pode se candidatar para ser um anfitrião DogHero, basta entrar no site e se cadastrar - mas só são aprovadas as pessoas que possuem perfil e oferecem uma estadia confortável e satisfatória ao cachorro.

STF dá cinco dias para Cunha entregar defesa prévia em ação penal

Zavascki citou casos envolvendo a CPI da Petrobras e o processo a que Cunha responde no Conselho de Ética da Câmara

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki concedeu prazo de cinco dias para que o presidente afastado da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), apresente defesa prévia na ação penal a que ele responde no tribunal.

De acordo com a decisão, assinada na terça-feira, 7, o interrogatório de Cunha será feito ao fim da tramitação da ação penal, que ainda não tem previsão ocorrer.

Em março, a maioria dos ministros da Corte, seguindo o voto de Teori Zavascki, entendeu que há indícios de que Cunha recebeu US$ 5 milhões de propina por um contrato de navios-sondas da Petrobras e determinou abertura de ação penal.

Em maio, o Supremo referendou liminar proferida pelo ministro e concordou que Cunha não tem condições de ocupar o cargo de presidente da Câmara. Segundo o relator, o parlamentar atua com desvio de finalidade para promover interesses espúrios.

Durante o julgamento, Zavascki citou casos envolvendo a CPI da Petrobras e o processo a que Cunha responde no Conselho de Ética da Câmara, nos quais o deputado é acusado de usar requerimentos apresentados por aliados para se beneficiar.

No dia 2 de junho, o Supremo negou recurso do presidente afastado contra abertura de ação penal na qual ele passou à condição de réu nas investigações da Operação Lava Jato.

No recurso, os advogados de Cunha afirmaram que há no texto final do julgamento "obscuridade, dúvida e contradição" e pediram que a denúncia apresentada pela Procuradoria-Geral da República (PGR) fosse integralmente rejeitada.