23 de Fevereiro de 2020
18º/33º
NOTÍCIAS » DESTAQUE

Cirurgia metabólica pode controlar diabetes tipo 2 e dispensar medicações

Sabia que existe um procedimento seguro e eficaz para o diabetes tipo 2, que pode dispensar uso de medicações? O especialista em cirurgia bariátrica e metabólica de Tupã, Dr. Wagner Moreno Junior, explica tudo!

No Brasil, existem hoje 16 milhões de pessoas com diabetes tipo 2, segundo dados do Atlas da Diabetes, e esse número tende a aumentar com o passar dos anos.

Na sua fase inicial, a doença não apresenta sintomas. É por isso que grande parte das pessoas não sabe que tem diabetes tipo 2.

O diagnóstico nesse caso só é realizado através de exames de glicemia em jejum, uma curva glicêmica ou um exame de hemoglobina glicada.

"Infelizmente, muitas vezes, quando os primeiros sintomas do diabetes aparecem, o paciente já está numa fase mais avançada da doença ou até com complicações", explica o médico especialista em cirurgia bariátrica e metabólica de Tupã, Dr. Wagner Moreno Junior.

De acordo com ele, esse fato pode ser motivo de diversos problemas de saúde, alguns muito graves, como a perda de visão, problemas vasculares, que podem levar à amputação de membros, como a perna, além de insuficiência renal crônica, que nos estágios mais avançado, necessita de hemodiálise.

Um outro problema é que, por ser uma doença crônica, o diabetes precisa de controle constante e de acompanhamento médico regular e multidisciplinar, com endocrinologista, um clínico ou um cardiologista.

"No entanto uma grande parcela da população não consegue controlar a doença da forma adequada, permitindo, assim, a evolução do diabetes", enfatiza Dr. Wagner.

O médico explica o que fazer para evitar que um número tão grande de pessoas com diabetes tipo 2 não controlado, minimizem as chances de ter uma complicação da doença.

Cirurgia Metabólica

A cirurgia metabólica é um procedimento relativamente novo, destinado a pessoas com diabetes tipo 2 e obesidade (IMC acima de 30) que não obtiveram sucesso no controle da glicemia e das doenças associadas, como a hipertensão e a dislipidemia (colesterol e/ou triglicérideos aumentados), através do uso de medicamentos.

A cirurgia é um dos dos tipos de cirurgia bariátrica cujo objetivo não é só perda de peso. Embora similares, a cirurgia metabólica visa o tratamento do diabetes e de outras doenças associadas à obesidade que o paciente não esteja conseguindo tratar.

"Quando falamos de cirurgia bariátrica estamos nos referindo a um procedimento cirúrgico que tem como foco principal a redução do peso, mas que também vai melhorar as doenças associadas à obesidade. Já a cirurgia metabólica é um tratamento que mira principalmente no controle do diabetes tipo 2", explica o cirurgião.

Benefícios da Cirurgia Metabólica

A Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica vem fazendo diversas campanhas sobre a importância da cirurgia metabólica, que é definida como uma nova chance para os pacientes, principalmente diabéticos.

"Na clínica tenho dezenas de casos de pacientes que usaram insulina por anos por conta diabetes e que hoje estão livres desta doença, fora hipertensão, colesterol aumentado, por conta da cirurgia. É uma nova vida para eles".

O médico relatou ainda que já acompanhou pacientes de hemodiálise por conta de diabetes e obesidade associada que fizeram a cirurgia metabólica e que tiveram boa recuperação, podendo inclusive entrar na fila para transplante de rim. "Em alguns casos, o paciente fazia uso de altas doses de insulina e hoje não fazem mais uso de sequer algum comprimido", acrescenta o médico.

Quem Deve Fazer a Cirurgia Metabólica?

O grande diferencial da cirurgia metabólica é o fato desse procedimento alterar de forma benéfica a produção de hormônios relacionados à obesidade, favorecendo tanto a perda de peso como o tratamento e levando à remissão de diversas doenças endocrinológicas, como diabetes tipo 2, hipercolesterolemia, hiperuricemia e hipertensão.

A indicação de cirurgia deve ser feita por um cirurgião bariátrico e metabólico, de acordo com os seguintes critérios:

- Índice de Massa Corpórea (IMC) acima de 30
- Ter entre 30 e 70 anos de idade;
- Tempo mínimo de doença de 2 anos;
- Tempo máximo de doença de 10 anos – devido à dificuldade de remissão do diabetes após esse período. No entanto, mesmo os pacientes que não alcançam a remissão podem se beneficiar da redução dos níveis glicêmicos proporcionada pela cirurgia, reduzindo as chances de complicações futuras.

A cirurgia metabólica é um procedimento reconhecido por mais de 50 sociedades médicas ao redor do mundo e aprovado pelo Conselho Federal de Medicina para o tratamento de diabéticos não controlados com IMC acima de 30.

É um tratamento seguro e eficaz para o diabetes tipo 2, que vem se somar à melhoria da alimentação e do estilo de vida, fundamentais para que o paciente mantenha os níveis glicêmicos dentro dos limites recomendados ao longo de toda a vida. Clique aqui para saber mais sobre o procedimento.

O médico

Membro cirurgião da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, Dr. Wagner Moreno Junior, é especialista em Cirurgia do Aparelho Digestivo e Cirurgia Bariátrica atuando nos hospitais Santa Casa e São Francisco de Assis, de Tupã. Dr. Wagner atende em seu consultório na Rua Cherentes, 495.

Telefone (14) 3441-7621
Dr Wagner Moreno Junior


Membro cirurgião da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, Dr. Wagner Moreno Junior, é especialista em Cirurgia do Aparelho Digestivo e Cirurgia Bariátrica
Membro cirurgião da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica, Dr. Wagner Moreno Junior, é especialista em Cirurgia do Aparelho Digestivo e Cirurgia Bariátrica


Redação Tupacity
+ VEJA TAMBÉM