23 de Fevereiro de 2020
18º/33º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Um dos médicos mais queridos de Tupã, Ademir M. Zoratto deixa os plantões da Santa Casa

Município recebeu com tristeza a informação de que o médico não faz mais parte dos plantões da Santa Casa

Justiça, amor e humildade: este é o lema de um dos médicos mais queridos de Tupã atualmente, o dr. Ademir Martins Zoratto.

Reconhecido principalmente pelo atendimento humanizado para com os pacientes no pronto-socorro do hospital Santa Casa de Misericórdia, o município recebeu com tristeza a informação de que o médico não faz mais parte da equipe de plantonistas do hospital.

Ademir atendia no pronto-socorro desde 2019 e agora é coordenador o pronto-socorro de Bastos.

Em contato com o Tupacity.com nesta quinta-feira (13), ele relatou que desde o ano passado fazia em média 32 plantões por mês. O médico também explicou que as más-condições de trabalho foram os principais fatores que o levaram a deixar os plantões.

"Eu deixei a escala de plantão porque a administração tirou um médico e dois enfermeiros que faziam a classificação de risco. Após isso, eu não sabia se estava atendendo uma diarreia na frente de um infarto", relatou. Sem a classificação de risco, não é possível que o médico saiba a gravidade da situação dos pacientes que vai atender.

Dr. Ademir também relatou que precisava socorrer ocorrências de resgate, ambulâncias, além de pacientes dos municípios de Iacri, Arco-Íris e Queiroz, que têm portas abertas na Santa Casa de Tupã para emergências e outros casos, sem qualquer burocracia.

"Havia também necessidade de atender ao sistema CROSS (solicitação de vagas de emergência) dos municípios de Parapuã, Bastos, Rinópolis e Herculândia, ao mesmo tempo que atendia a população, mais de 110 fichas por dia", afirmou o médico que também desabafou, dizendo que cansou de pedir mais funcionários.

Com o processo de reforma do pronto-socorro, o hospital passa a ter apenas um médico plantonista. A reforma está prevista para começar neste mês, conforme informou o Tupacity.comanteriormente. (Relembre)

De acordo com o dr. Ademir, com dois médicos, a situação já era difícil, principalmente devido à falta de enfermeiros. A questão tem preocupado também a população.

O médico ainda enfatizou a atuação do prefeito Caio Aoqui com relação ao hospital. "Estão acusando o Caio Aoqui por causa da minha saída. Quero declarar que é o prefeito que mais ajuda a Santa Casa, que mais apoia a mim e os outros médicos, o prefeito oferece recursos e não está tendo o devido retorno, não foi o Caio o motivo da minha saída e sim as más condições de trabalho", declarou.

Humanização

O Tupacity perguntou ao dr. Ademir se exista um "segredo" para atender tão bem e com tanto amor os pacientes.

"O maior segredo é se colocar no lugar do paciente e sentirá na pele o que se passa com ele. Assim, saberá o que fazer porque você está sentindo a dor do próximo", respondeu à reportagem.

Nascido e criado em Tupã, o médico se formou em enfermagem em 2004 na FAI-Adamantina e fez Medicina na UNOESTE em Presidente Prudente, se formando em 2014.

Nesta quinta-feira, as redes sociais estão repletas de manifestações de carinho ao médico e também de lamentações por sua saída. Sem dúvidas, dr. Ademir sempre será lembrado por cada um dos pacientes que atendeu durante todos estes anos.

"Não nasci num berço de ouro, nasci num berço de madeira, tive criação rígida, aprendi a ter educação que veio do berço, devo aos meus pais, humildes em tudo. Já fui até diarista em fazendas, trabalhando de peão, manejando o gado, sempre trabalhei, desde os 9 anos junto com o meu pai e com o meu avô. Comecei do primeiro degrau literalmente, só assim pra dar valor e pra saber o que a população carente passa. Sou do povão e sempre serei", finaliza o médico.


Um dos médicos mais queridos de Tupã, Ademir M. Zoratto deixa os plantões da Santa Casa
Um dos médicos mais queridos de Tupã, Ademir M. Zoratto deixa os plantões da Santa Casa


Redação Tupacity
+ VEJA TAMBÉM