03 de Outubro de 2022
20º/30º
Notícias - Brasil

Aluna de 48 anos se emociona ao olhar formiga em microscópio pela 1ª vez

Vídeo com mais de 132 mil visualizações mostra momento em que Sandra chora ao ver o inseto pelas lentes. Estudante ficou mais de 25 anos fora da sala de aula e hoje cursa o 1º ano do Ensino Médio.

Aluna de 48 anos se emociona ao olhar formiga em microscópio pela 1ª vez, em Senador Canedo — Foto: Arquivo pessoal/Rúbia Cristina
Aluna de 48 anos se emociona ao olhar formiga em microscópio pela 1ª vez, em Senador Canedo — Foto: Arquivo pessoal/Rúbia Cristina


Uma estudante de 48 anos do curso técnico integrado ao EJA do Instituto Federal de Goiás, em Senador Canedo, Sandra Lima do Nascimento, viralizou na internet ao se emocionar vendo formiga em um microscópio pela 1ª vez. Um vídeo compartilhado no Twitter conta com mais de 132 mil visualizações e mostra momento em que Sandra chora ao ver o inseto pelas lentes, durante aula (assista acima).

"Fiquei maravilhada. Achei linda a formiguinha se mexendo. Fiquei parada a olhando e fiquei louca. Ela parecia estar do meu tamanho", contou Sandra.

O caso foi registrado pela professora Rúbia Cristina Pinheiro, em uma aula de Biologia realizada na última segunda-feira (29). Sandra é empregada doméstica e aluna do curso técnico de Redrigeração e Climatização da modalidade EJA da instituição. O vídeo foi compartilhado nas redes sociais pelo professor Antônio Araújo, que também leciona na instituição, com autorização da estudante, e já conta com mais de 130 mil visualizações.

"Para não deixar esquecer que a ciência também é uma via de acesso à beleza do mundo", escreveu o professor, na postagem.
No vídeo, Sandra aparece olhando pelo microscópio, empolgada com o que via através das lentes.

"Nossa, gente, é muito massa. Estou chorando", disse Sandra, em vídeo, ao ver a formiga.

Rúbia, que é professora no EJA do IFG há oito anos, conta que nunca viu uma reação como a de Sandra. Ela mesma conta ter se emocionado com a empolgação da aluna ao ver o inseto nas lentes.

"A aula de laboratório é sempre muito legal. É uma oportunidade que eles têm de descobrir um mundo novo, mas nunca vi ninguém se emocionando dessa maneira", diz Rúbia.

"Estávamos estudando sobre o que torna algo científico e o quanto a invenção do microscópio foi fundamental para o desenvolvimento, então pedimos para que os alunos fizessem coletas e levassem para a aula", completou.

A formiga que encantou Sandra, segundo a professora, foi coletada por um aluno de outra turma. Além da formiga, também havia mariposas, fragmentos de flor e pequenas aranhas.

Amor pelo aprendizado
Sandra conta que passou mais de 25 anos sem estudar, tendo parado em 1993, quando se mudou para Goiânia. Incentivada pelos filhos, ela decidiu voltar para a sala de aula em 2019, quando voltou a cursar o sexto ano.


Hoje, ela cursa o 1º ano do Ensino Médio no IFG, escola que ela ingressou em agosto desse ano, e não esconde a empolgação com os estudos.

Por ser empregada doméstica, Sandra trabalha durante o dia e estuda a noite. Apesar do cansaço a deixar sobrecarregada, ela conta que o amor pelo aprendizado a motiva a continuar persistindo.

"Tudo para mim é novidade, mas não posso desistir. Enquanto eu estiver respirando, o que eu quero é aprender", conta.
A estudante, inclusive, tem planos para cursar uma graduação quando terminar o Ensino Médio. Apesar de ainda não ter escolhido um curso, ela conta que Biologia passou a ser uma opção depois de tamanha empolgação em ver animais pelo microscópio.

"Sou apaixonada em bichos e já estou contando as horas para ver no microscópio novamente", diz Sandra.
g1
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM