23 de Janeiro de 2021
20º/30º
Notícias - Brasil

IPVA 2021 em São Paulo vence a partir desta semana. Veja o calendário

A partir desta segunda-feira (4), quem quiser pode fazer o pagamento antecipado do IPVA 2021 em São Paulo, independentemente do número final da placa do carro

A partir desta segunda-feira (4), quem quiser pode fazer o pagamento antecipado do Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) 2021 em São Paulo, independentemente do número final da placa do carro. Os boletos vencem a partir da quinta-feira (7), para proprietários de veículos com placa com final 1 que desejam pagar o imposto em cota única com desconto ou a primeira parcela.

O valor do IPVA 2021 está disponível para consulta no portal da Secretaria da Fazenda e Planejamento, por meio do número do Renavam e placa do veículo, e também na rede bancária credenciada.

Os contribuintes podem pagar o imposto em cota única em de janeiro, com desconto de 3%, ou parcelar o IPVA em três vezes. Também é possível quitar o imposto no mês de fevereiro de maneira integral, sem desconto.

As datas de vencimento são de acordo com o final da placa do veículo. A seguir, veja o calendário de pagamento do IPVA 2021 para automóveis, caminhonetes, ônibus, micro-ônibus, motos e similares:

divulgação


Para pagar o IPVA, basta ir até uma agência bancária, um terminal de autoatendimento ou acessar o internet banking. Também é possível realizar o pagamento em casas lotéricas ou em sites de empresas credenciadas à Secretaria da Fazenda. Nas empresas Vamos Parcelar, Pinpag, Taki e Parcele na Hora, é possível pagar o IPVA com cartão de crédito, mas elas cobram juros para parcelar.

Quem não pagar o imposto até o vencimento fica sujeito a multa de 0,33% por dia de atraso e juros de mora, com base na taxa básica de juros, a Selic. Passados 60 dias, o percentual da multa é fixado em 20% sobre o valor do IPVA.

Se o contribuinte ainda assim não pagar, a multa passa a 40% do valor do imposto e o proprietário do veículo é impedido de aproveitar os créditos da Nota Fiscal Paulista. O veículo pode, ainda, ser apreendido, com multa aplicada pela autoridade de trânsito e sete pontos na Carteira Nacional de Habilitação (CNH).

Pagar à vista ou parcelar?

Quem tem o dinheiro deve aproveitar o desconto de 3% e pagar à vista. Primeiro, porque é bom se livrar logo desse compromisso e não ficar com esse problema para os próximos meses, já que imprevistos financeiros podem acontecer.

Segundo, porque nenhum investimento conservador, em que o investidor tem garantia de retorno, conseguiria ter um rendimento equivalente ao desconto em três meses. A taxa básica de juros da economia, a Selic, referência para esses investimentos, atualmente está em 2% ao ano.

Assim, é recomendado até sacar o dinheiro do investimento conservador para pagar o IPVA à vista, se não for fazer falta para realizar outro objetivo, aconselha Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil.

No entanto, para quem não tem o dinheiro, a alternativa é dividir o IPVA em três parcelas. É melhor do que tomar crédito para quitar o IPVA à vista e pagar juros por isso. É melhor parcelar no boleto do que no cartão de crédito, assim você evitar pagar juros.

A sugestão da economista do SPC Brasil é que para os próximos anos, o consumidor faça uma programação automática ou vá separando todo mês um determinado valor para quitar os compromissos sazonais.

IPVA 2021 mais barato

O IPVA 2021 será, em média, 6,77% mais barato para proprietários paulistas, segundo levantamento feito pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe). O levantamento da Fipe é referente a 12.046 modelos e versões de veículos de todas as marcas.

A pesquisa, baseada nos valores de mercado de setembro de 2020, comparada ao mesmo período de 2019, identificou maior queda de preços de venda para automóveis, que apresentam recuo de 7,43%. As camionetes e utilitários tiveram queda de 6,63%, seguidos de motos, com redução de 5,52%. Os preços de venda de caminhões caíram 5,09% e ônibus e microônibus fecharam 4,89% abaixo do valor apurado no ano anterior.

A frota total no Estado de São Paulo é de aproximadamente 26 milhões de veículos. Desses, 17,8 milhões estão sujeitos ao recolhimento do IPVA e 7,6 milhões estão isentos por terem mais de 20 anos de fabricação. Cerca de 618 mil veículos são considerados isentos, imunes ou dispensados do pagamento (como taxistas, pessoas com deficiência, igrejas, entidades sem fins lucrativos, veículos oficiais e ônibus/micro-ônibus urbanos).
Valor Econômico
+ VEJA TAMBEM