05 de Fevereiro de 2023
20º/30º
Notícias - Brasil

'Manifestações perdem a legitimidade a partir do momento em que há violência', diz Tarcísio

Governador de São Paulo se manifestou neste domingo (8) após protestos no DF

O governador de São Paulo, Tarcísio Gomes de Freitas, se pronunciou sobre os protestos que ocorrem neste domingo (8) em Brasília (DF).

Nas redes sociais, Tarcísio afirmou que "para que o Brasil possa caminhar, o debate deve ser o de ideias e a oposição deve ser responsável, apontando direções". E acrescentou: "Manifestações perdem a legitimidade e a razão a partir do momento em que há violência, depredação ou cerceamento de direitos. Não admitiremos isso em SP!".



Manifestantes contrários à eleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) furaram na tarde deste domingo (8) barreiras policiais montadas na Esplanada dos Ministérios e conseguiram entrar no Congresso Nacional, o Palácio do Planalto e o Supremo Tribunal Federal (STF), que foi depredado durante os protestos.

Cadeiras dos ministros foram retiradas do prédio, o sistema de contenção de incêndio foi acionado, inundando o plenário, uma porta com o nome do ministro Alexandre de Moraes também foi removida.Durante a ocupação da cobertura do Congresso, a tropa de choque da Polícia Militar do DF tentou conter o avanço dos manifestantes, sem sucesso. Houve reação da polícia, com bombas de gás.

Intervenção Federal no DF

Diante dos atos, o presidente Lula assinou decreto de intervenção federal na segurança do Distrito Federal. A decisão ocorre após manifestantes invadirem o Palácio do Planalto, o Congresso Nacional e o Supremo Tribunal Federal (STF). A decisão foi anunciada em um pronunciamento do presidente durante uma viagem a Araraquara, no interior de São Paulo.

A intervenção deve ficar em vigor até dia 31 de janeiro. O interventor será o secretário-executivo do Ministério da Justiça, Ricardo Garcia Cappelli. Com isso, a segurança pública do DF ficará sob a responsabilidade do governo federal.
Redação TupãCity com informações Gazeta do Povo
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM