05 de Fevereiro de 2023
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

08 DE JANEIRO DE 2023

*Roberto Kawasaki

"Art. 1º. A República Federativa do Brasil, formada pela união indissolúvel dos Estados e Municípios e do Distrito Federal, constitui-se em Estado democrático de direito e …" Título I - Dos Princípios fundamentais da Constituição do Brasil

Ao retornar das férias neste início de 2023, estaria neste momento, debatendo a equipe econômica do Governo Lula.

Contudo, desde o término das eleições de Outubro de 2022, parcela minima da população brasileira, de forma irracional e despropositada, não reconhece que as eleições já acabaram. Assim sendo, não posso ficar alheio a debater um pouco, acontecimentos que culminaram com o inaceitável dia 08 de Janeiro de 2023.

Era óbvio que das rodovias que foram bloqueadas, impedindo o livre direito de ir e vir da população ( art. 5º, inciso XV) até os criminosos atos de terroristas que vandalizaram o Congresso Nacional, Supremo Tribunal Federal e o Palácio do Planalto, simplesmente as instâncias mais elevadas da República do Brasil, não poderia acabar pacificamente. Quando se começa errado, ilegal e desrespeitoso com o direito da maioria, não poderia, num passe de mágica, terminar certo,legal e respeitoso. Por isso, todas as autoridades federais, estaduais e municipais de todas as esferas de governo, erraram.

Erraram infantil e tragicamente. Porque desde o ínicio, os manifestantes comungavam contra o artigo 1º da Constituição Federal, portanto, deveriam ser duramente punidos.

A bem da verdade, quando se aceita as regras do jogo antes do início do Campeonato, não se pode durante e depois, querer questionar o regulamento, principalmente quem participa do Campeonato ou é simples torcedor e torcedora.
E agora não resta nada a não ser, investigar, abrir inquéritos, ouvir os criminosos, conceder o direito de defesa ampla, apresentar provas e julgar.

O grande erro dos terroristas é que praticaram crimes com provas materias substanciosas. Afinal de contas, praticaram os crimes contra o patrimônio público, contra a Constituição, contra a sociedade no coração do Brasil: Praça dos Três Poderes. Pior, contra a instância máxima: Supremo Tribunal Federal. Vão recorrer ? Onde ?

A infantilidade dos terroristas é que praticaram crimes contra instalações físicas e deixaram provas dos crimes cometidos, nos locais dos crimes.Queriam praticar um golpe de Estado vandalizando instalações físicas ? Os livros de Histórias poderiam ensinar que não é assim. É muito diferente.

E o grande responsável disso tudo, fugiu do Brasil em Dezembro. O Capitão do Navio abandonou o navio antes de todos, de forma covarde. Entre os militares, o Capitão do navio é sempre o ultimo a abandonar o navio, não o primeiro.
Roberto Kawasaki
*Roberto Kawasaki é economista pela FEAUSP, Professor dos cursos de Administração, Sistemas de Informação, Arquitetura e Urbanismo, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Engenharia de Produção da FACCAT e articulista da Folha do Povo e do TupaCity.com
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM