28 de Novembro de 2022
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

CONSCIÊNCIA E RESPONSABILIDADE

*ROBERTO KAWASAKI

Não há como ficarmos alheios às Eleições de 2022, pois com exceção dos cargos públicos municipais, todos os cargos públicos dos Executivos e Legislativos Federais e Estaduais serão escolhidos a partir de 02 de Outubro, em primeiro turno.

Nos Cargos Executivos que não tiverem a vitória dos candidatos com mais da metade dos votos válidos, teremos segundo turno no dia 30 de Outubro. Assim, muitas são as responsabilidades de eleitores e eleitoras, bem como de eleitos e eleitas que deverão comandar os destinos do Brasil e dos Estados da União, a partir de 2023.

Portanto, é de suma importância que todos nós devemos analisar as candidaturas, perfis, caráter, compromissos de suas propostas de trabalho, ideologias, filiação partidária, e como expressei no artigo anterior, de que forma as candidaturas se aproximam ou se distanciam dos nossos Prefeito, Vice-Prefeito e Vereadoras e Vereadores, pois são exatamente estes que são os interlocutores das demandas de nossa cidade junto às autoridades estaduais e federais.

O cidadão e cidadã e também as entidades que procuram Vereadores, Vereadoras, Vice-Prefeito e Prefeito para encaminharem suas reivindicações. Nada mais justo que votemos naqueles que estão próximos e presentes no cotidiano de Tupã, ao longo dos 365 dias do ano.

Contudo, em primeiro lugar, é preciso comparecer às seções eleitorais e votar, exercendo o dever de cidadão e o direito de escolher seus candidatos e candidatas aos cargos públicos. E depois, acompanhar a conduta de seus escolhidos e escolhidas, caso se elejam, no desempenho do cargo público.

Não é o bastante votar e depois esquecer em quem votou. Quem vota, tem todo o direito de cobrar, mas, quem não vota, não pode sequer reclamar do eleito e da eleita.

Enganam-se aqueles que pensam que estamos definindo somente o futuro do Brasil, de São Paulo, bem como de Tupã, para os próximos 4 anos. Na verdade, os efeitos das Leis Federais e Estaduais que serão aprovadas, terão impactos para muito além dos quadriênio 2023/2026.

Muitas delas terão repercussão por décadas. Pensando desse jeito, é para aquilatar a dimensão da importância das Eleições de 2022. Consciência e responsabilidade.

Roberto Kawasaki
*Roberto Kawasaki é economista pela FEAUSP, Professor dos cursos de Administração, Sistemas de Informação, Arquitetura e Urbanismo, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Engenharia de Produção da FACCAT e articulista da Folha do Povo e do TupaCity.com
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM