08 de Março de 2021
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

E AS REFORMAS?

Roberto Kawasaki é economista pela FEA-USP, Professor da FACCAT e articulista do Tupacity.

* Roberto Kawasaki

Realmente o ano de 2020 precisa acabar logo, senão bastassem as dificuldades cotidianas, a pandemia da Covid-19 paralisou o mundo e causou prejuízos humanos, econômicos, sociais, artísticos, esportivos, científicos, culturais, sanitários, políticos... enfim, as perdas são catastróficas, irrecuperáveis e irreversíveis. O que esperar do ano
de 2021?

Vou me dedicar ao que profissionalmente me graduei, que é as Ciências Econômicas. Infelizmente o Brasil não tem merecido governantes à altura de seu povo e de suas necessidades. Têm sido assim nas últimas décadas, principalmente quando, nestes tempos, o desenvolvimentos das Ciências e Tecnologias exigem políticos mais capacitados, competentes e com sensibilidades contextuais. Nossos últimos Presidentes têm sido medíocres, que pensam em eleições e não em gerações.

Bolsonaro, por exemplo, eleito com ampla perspectiva de realizar reformas, se perdeu rapidamente. Todos sabiam que sua capacidade é muito limitada, tendo em vista seu passado de péssimo militar, que praticamente foi expulso do Exército. Nos trinta e tantos anos de Congressista, foi componente do baixo clero. Inexpressivo. Entretanto, fora eleito
para colocar o PT para fora do poder. Sabendo de suas incompetências, poderia se cercar de excelentes políticos e técnicos. Definitivamente, não é o caso, pois hoje se mantém no poder se agarrando ao Centrão.

Bolsonaro além de não saber lidar com as Ciências, com o bom senso, com o diálogo, com a busca do equilíbrio, recebeu o troco: derrotado fragorosamente nas eleições de 2020, bem como o PT. Depois alguns dizem que o povo não sabe
votar.

Já tiver oportunidade de expressar que o Governo Bolsonaro acabou. Acabou mesmo. Metade de seu mandato se foi. Exatamente na primeira metade do mandato de qualquer governante, este realiza reformas, que por vezes, são controversas, duras, antipáticas e indispensáveis. Ah, será que alguém vai dizer a Bolsonaro que Trump perdeu as
eleições, e ele deve educadamente parabenizar o Presidente eleito Biden ? Se não fosse o Congresso Nacional, sequer a Reforma da Previdência Social seria efetivada.

Mas, e as outras reformas ? Também elas são e continuam inadiáveis e imprescindíveis.

E o Legislativo ? Impressiona como nossas autoridades legislativas são pouco inteligentes. Vejam o tempo que se perdeu para verificar se os atuais Presidentes do Senado e da Câmara Federal poderiam ser reeleitos. Obviamente que não. A
Constituição Federal é muito clara. No entanto, precisou um partido político questionar essa pendenga no STF. Aliás, por muito pouco, que a suprema magistratura consentiria com esse absurdo. Ou seja, ficou perdendo muito tempo com uma questão de Poder, conquanto deveriam dar continuidade às reformas que permanecem paralisadas.

Agora, o Congresso Nacional, passadas as eleições municipais, dedicará o seu precioso tempo nas confabulações para eleger os novos mandatários do Congresso Nacional para o biênio 2021/2022. E as reformas ?
Roberto Kawasaki
*Roberto Kawasaki é economista pela FEAUSP, Professor dos cursos de Administração, Sistemas de Informação, Arquitetura e Urbanismo, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Engenharia de Produção da FACCAT e articulista da Folha do Povo e do TupaCity.com
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM