25 de Maio de 2020
18º/33º
ENTRETENIMENTO » COLUNISTAS

HOSPITAL CONSTRUÍDO EM 10 DIAS

Exatamente isso: em 10 dias, a China constrói um Hospital que é administrado pelo Exército, para combater o Coronavírus. Por: Roberto Kawasaki

*Roberto Kawasaki

Em 10 dias, a China de forma espetacular, dá mostras do por quê será a Economia mais desenvolvida do mundo: ao construir o Hospital Huoshenshan, de 34.000 m2, 400 leitos, equipe de 1.400 profissionais, dotada de tecnologia 5G, em Wuhan, epicentro do Coronavírus.

Exatamente isso: em 10 dias, a China constrói um Hospital que é administrado pelo Exército, para combater o Coronavírus.

Vamos contrapor: o Brasil levaria quanto tempo para construir um Hospital dessa magnitude e importância ? Seguramente, alguns anos. Pois é. Esse exemplo magnífico chinês, traz a exata dimensão do que separa a China do Brasil. Simplesmente colossal.

Em primeiro lugar, a nossa legislação é absurdamente atrasada, inoperante e permissiva. Veja por exemplo, a legislação que trata da Licitação, onde os prazos são de dias, conquanto na China são de horas.

Em segundo lugar, os prazos e cronogramas são respeitados com rigidez, onde os responsáveis são realmente cobrados em cumprir os objetivos e metas previamente estabelecidos. Caso contrário...

Em terceiro lugar, os recursos humanos, materiais, tecnológicos e financeiros são alocados de forma a cumprir rigorosamente o projeto arquitetônico e de engenharia civil. Não há nem tempo de haver desvios de dinheiro público, haja vista que não há prazos que seriam prorrogados...

Enfim, infelizmente, o Brasil necessita rever sua legislação, sua cultura, seus projetos, sua gestão pública, sua forma de gerir o dinheiro público e cuidar com decência e respeito, a saúde pública.

Enquanto nossa Educação estiver nos últimos lugares do PISA; somente 14% de nossa população tiver concluído o ensino superior; obras públicas puderem ter prazos de conclusão adiados; solicitações de verbas complementares forem deferidas; responsáveis pela utilização de recursos financeiros públicos não forem verdadeiramente responsáveis e cobrados com rigor; jamais iremos nos aproximar da China.

Ao contrário, vamos ficando par trás. A continuar essa toada, vamos comer poeira, vamos ser os últimos em tudo.

De outro modo, em termos de Engenharia e Arquitetura, não devemos nada a ninguém. Nossa tecnologia é de primeira. O Problema é que nossaS principais empreiteiras estiveram envolvidas com o maior esquema de corrupção do mundo, comandada pelo PT. É preciso expurgar nossos pecados. Contudo, rezar Pai Nosso e Ave Maria são necessários, porém insuficientes para alçarmos maiores objetivos na vida nacional.

Acorda Brasil !


Roberto Kawasaki
*Roberto Kawasaki é economista pela FEAUSP, Professor dos cursos de Administração, Sistemas de Informação, Arquitetura e Urbanismo, Jornalismo, Publicidade e Propaganda e Engenharia de Produção da FACCAT e articulista da Folha do Povo e do TupaCity.com
+ VEJA TAMBÉM