21 de Setembro de 2020
20º/30º
ENTRETENIMENTO » COLUNISTAS

Somos feitos de versões!

"Há muito em nós que não sabemos, portanto, há também muito no outro que jamais descobriremos", lembra Neves em seu artigo.

Victor B. Neves*
@Victorbrenoo

Uma pessoa não é exclusivamente o que ela foi no passado, não é o que ela será no futuro e muito menos quem ela é no presente. O ser humano é composto de mil versões de si mesmo, e talvez só o que ele deseje, não é que você aceite, mas sim, respeite cada uma delas!

Saber e respeitar que existe muito no outro que talvez não possa ser compreendido por você é algo muito bom, para uma convivência saudável com o outro e consigo mesmo. Há muito em nós que não sabemos, portanto, há também muito no outro que jamais descobriremos. Tendo consciência disso, como podemos criar tantas verdades absoluta sobre o que existe na relação com o outro, sendo ela boa ou ruim? Ou melhor, será mesmo que existe uma verdade absoluta? Seja em relação a uma outra pessoa ou qualquer outra coisa?

Somos seres espetacularmente imprevisíveis, que a cada dia que se passa podemos descobrir coisas cada vez mais fascinantes em nós mesmos, podendo evoluir e nos redescobrir diariamente. Vivemos em um lugar que é uma obra de arte, que podemos contempla-lo com uma outra obra de arte, que é sermos nós mesmos. Basta estarmos dispostos para ver e sentirmos isso. Se destruindo, reconstruindo, se desmontando e remontando, até podermos estarmos nos transformando de novo. Isto é enfim, estar disposto a aceitar e viver cada uma de nossas próprias versões!

Ressignificar a sua vivencia ou a nossa própria existência, talvez em meio a tanto caos, seja uma luz, para termos um pouquinho mais de consciência em meio a tudo o que vivemos e acreditamos ser "totalmente verdade”, em relação a nós e o outro.

Sendo assim, talvez, vale se respeitar, respeitar o outro, o mundo em que vivemos já está caótico o bastante, para continuarmos criando ainda mais caos dentro de nós e entre as pessoas. Não espere tudo piorar para querer dar valor ou notar o que já vinha acontecendo a muito tempo, o desafio é viver e ser humano o bastante para conseguir pelo menos respeitar, compreender e notar cada parte de si e do mundo a sua volta.

Lembra do processo? Ele também faz parte em cada uma das suas versões, então, valorize também cada uma das mesmas que existe e existira em você e no outro. E esteja pelo menos disposto a compreende-las, e respeita-la hoje e sempre!


Victor Breno Neves
*Victor B. Neves é estudante de psicologia na Faculdade da Alta Paulista (FAP), associado do Leo Clube de Tupã. Escritor, compositor, vocalista e baterista da Banda Vepp, também residida na cidade de Tupã. Victor busca de diversas formas pensar e repensar sobre os pré-conceitos que temos, sobre nós mesmos, nosso dia-a-dia e nossa vida. Sendo assim, tentando estar diariamente ressignificando o próprio sentido e o próprio sentimento.
+ VEJA TAMBÉM