15 de Outubro de 2021
20º/30º
Entretenimento - Colunistas

Você sabe diferenciar alimentos 'diet' e 'light'?

Dica da Nutri deste domingo (10) ensina a diferenciar esses alimentos e explica se são bons ou não para a alimentação.

Atualmente a indústria alimentícia nos traz inúmeras opções nas variadas versões, e nos cercamos de dúvidas, de qual o "correto" a ingerir. Influenciados pela mídia, compra-se produtos afim de inseri-los em uma alimentação saudável, porém, sem qualquer tipo de orientação ou conhecimento sobre os mesmos.

A nutri veio ajuda-los a diferenciar esses produtos. Os rótulos traz pouco sobre os alimentos, ou muitas vezes a indústria alimentícia arruma alguma forma de mascarar o produto fazendo com que ele seja o ideal para sua rotina alimentar. Porém, embora bem vistos, o diet e o light podem não ser tão interessantes para sua alimentação.

A nomenclatura em inglês nos traz confusão do que realmente significa. Para os diabéticos, hipertensos e pessoas com hipercolesterolemia (altos níveis de colesterol e triglicérides sanguíneo) alguns profissionais indicam o uso do diet afim de evitar os açúcares presentes. E para as pessoas que querem manter uma rotina saudável, buscam muito light porque no rótulo aponta menores teores de gordura.

LIGHT

São produtos com a redução de no mínimo 25% de determinado ingrediente presente em sua fórmula (gordura, açúcar, sal, etc) ou diminuição calórica. O light traz consigo alguns questionamentos, por haver redução de um ingrediente é compensado no aumento de outro ingrediente que também não é interessante para nossa saúde. Menos gorduras que trazem saciedade, com aumento dos carboidratos simples ou açúcares? Definitivamente pode não ser uma boa troca!

DIET

Os produtos diet são caracterizado pela exclusão total de algum ingrediente em sua composição como os citados acima, e geralmente esses produtos são indicados para pessoas com alguma patologia (diabetes, hipertensão, colesterol alto). Para compensar a falta de determinado ingrediente, outros são utilizados para reposição, podendo ser adoçantes artificiais ou gorduras, tornando-se um alimento ainda mais calórico do que os demais. Acaba também não sendo a opção mais nutritiva.

O diet é o tipo de produto atende à demanda de pessoas que necessitam de alguma restrição alimentar. Para quem quer manter uma alimentação saudável e visa a perda de peso, não é uma boa opção pois são produtos industrializados, podendo ser substituídos por alimentos in natura (frutas, legumes, verduras, sementes, grãos integrais) que trazem benefícios significativos para nossa saúde.
Colunista
Adriele Simi
*Adriele Simi, nutricionista formada pela UNIMAR, especialista em cuidar de pessoas através da nutrição. Pós-graduanda em pediatria, pois acredita que a alimentação saudável e adesão de bons hábitos de vida inicia-se desde a primeira infância, podendo proporcionar saúde e bem-estar ao longo da vida. Defende a nutrição simples, descomplicada e ensina as pessoas a comerem e serem felizes.
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM