13 de Agosto de 2020
20º/30º
ENTRETENIMENTO » COMPORTAMENTO

Doria monitora cidadãos pelo celular para fiscalizar aglomerações

O cruzamento dos dados das operadoras e dos registros de serviços de saúde também permitirá que o governo envie mensagens de texto para a população. Os alertas vão informar se a pessoa está em uma região com índices elevados de casos da covid-19.

Um sistema, feito em acordo com as quatro operadoras de celular - Oi, Tim, Claro e Vivo - vai monitorar e localizar aglomerações que se formarem em todo o estado de São Paulo. Assim, o governo paulista poderá atuar tentando dispersar multidões e advertir as pessoas para que fiquem em casa.

O sistema mostra mapas de calor. As cores quentes ou vermelha indicam os bairros onde há maior movimentação e, as áreas verdes, onde há menos gente circulando.

O programa - denominado Sistema de Monitoramento Inteligente (SIMI) - foi lançado hoje (9) pelo governador de São Paulo, João Doria. Segundo ele, o primeiro teste foi feito ontem. "As quatro operadoras de celular vão passar a monitorar o isolamento social em todo o estado de São Paulo durante a quarentena”, disse o governador, acrescentando que isso não terá custos para o estado.

"Com informações geradas por meio de aparelhos celulares de usuários, poderemos identificar os lugares onde essas pessoas estarão e onde haverá concentração para analisar também o percentual de isolamento e ações de orientação e de advertência, se for necessário”, explicou. A ideia é ampliar o isolamento em todo o estado, passando dos atuais 49% para 70%.

Segundo a secretária de Desenvolvimento Social, Patricia Ellen, o governo de São Paulo não terá acesso a dados individualizados das pessoas. "Uma aplicação prática disso [do sistema> é começar a cruzar essas informações com nossos dados de saúde com relação a casos confirmados e suspeitos. Sabemos que a região metropolitana de São Paulo hoje concentra 80% dos casos de coronavírus e vamos passar a acompanhar essa informação de uma forma cada vez mais granular, sempre respeitando a privacidade das pessoas”, disse ela.

O cruzamento dos dados das operadoras e dos registros de serviços de saúde também permitirá que o governo envie mensagens de texto para a população. Os alertas vão informar se a pessoa está em uma região com índices elevados de casos da covid-19 .

Agência Brasil
+ VEJA TAMBÉM