13 de Agosto de 2020
20º/30º
ENTRETENIMENTO » COMPORTAMENTO

Há 24 anos, um trágico acidente tirava a vida dos Mamonas Assassinas

Em 2 de março de 1996, os músicos foram vítimas de um acidente aéreo na região da Serra da Cantareira.

O dia de hoje marca 24 anos do acidente que matou todos os integrantes da banda Mamonas Assassinas.

A data rapidamente virou um dos temas mais comentados no Twitter.O grupo fez um grande sucesso no Brasil durante cerca de um ano e meio.

No dia 2 de março de 1996, os músicos foram vítimas de um acidente aéreo na região da Serra da Cantareira.

Autoproclamados como uma banda do gênero "sonrisal”, os Mamonas Assassinas realizavam seu último show no estádio Mané Garrincha, em Brasília.

Coincidentemente, o show era o último da turnê; os rapazes retornariam a Guarulhos, cidade onde se juntaram, e pousariam no aeroporto, em Cumbica, São Paulo. Com o fim da turnê, iniciariam os preparativos para o segundo disco, em Portugal.

No entanto, o avião Learjet PT-LSD, que já apresentava erros durante o último mês de uso conforme documentado pela equipe do MTV na Estrada, que acompanhou a banda em alguns dias da turnê, tinha um piloto com apenas 170 horas de voo naquele modelo de aeronave. O recomendado seria 500 horas.

Graças a um erro de aproximação, a primeira tentativa de pouso na pista do aeroporto foi um total fracasso, obrigando o mesmo a retomar o voo e realizar um contorno. Afirmando ter condições visuais, o piloto solicitou o contorno à esquerda, que foi aceito erroneamente pela torre de comando.

O erro resultou em uma virada direcionada a Serra da Cantareira, em alta velocidade e com a visão prejudicada, levando o avião a colidir com a montanha.

Todos os 9 tripulantes, incluindo Dinho, Bento, Júlio, Sérgio e Samuel, membros do Mamonas, faleceram imediatamente. Pela chuva e condições do local, o resgate dos corpos só pode ser concluído na manhã do dia seguinte.

Há 24 anos, um trágico acidente tirava a vida dos Mamonas Assassinas
Há 24 anos, um trágico acidente tirava a vida dos Mamonas Assassinas


UOL
+ VEJA TAMBÉM