11 de Julho de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » EDUCAÇÃO

USP, Unicamp e Unesp terão apenas aulas online no segundo semestre de 2020

A justificativa para a medida é o risco de contaminação entre alunos, professores e funcionários. Juntas, as três instituições contam com mais de 114 mil estudantes na graduação, e 64 mil na pós-graduação.

Reitores das universidades de São Paulo (USP), Estadual Paulista (Unesp) e Estadual de Campinas (Unicamp) afirmaram que as três instituições ministrarão suas aulas de forma online durante todo o segundo semestre de 2020. Elas estão previstas para recomeçar em agosto.

A justificativa para a medida é o risco de contaminação entre alunos, professores e funcionários. Juntas, as três instituições contam com mais de 114 mil estudantes na graduação, e 64 mil na pós-graduação.

Por isso, a previsão é de que as aulas presenciais voltem a ocorrer apenas em 2021, quando a pandemia já deve estar mais bem controlada. Atualmente, 90% das disciplinas vêm sendo ministradadas de forma remota.

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, na Unicamp, as novas regras dispensam até mesmo que os professores deem notas para os estudantes. Na verdade, eles podem avaliar os alunos como "suficiente ou insuficiente para passar". Além disso, a instituição permite que as matrículas sejam trancadas, para que eles possam retornar em um momento mais oportuno para concluir seu curso, sem que a grade acadêmica fique comprometida. Eles podem optar por concluir as disciplinas também no melhor momento.

Já na Unesp está criando estúdios em todos os seus campus para a gravação de aulas. Além disso, os professores e funcionários vêm sendo treinados para ministrar aulas à distância usando ferramentas do Google. A instituição também utiliza as instalações da TV Unesp. Segundo Sandro Roberto Valentini, reitor da universidade, UNESP está aguardando um maior controle da pandemia para estruturar os currículos e permitir um sistema de ensino híbrido para os formandos. Além disso, Valentini acredita que o momento pode ajudar em uma maior transformação digital junto às universidades, com uma grade, em parte presencial e em parte ministrada à distância.

As três universidades vêm mantendo ativos seus laboratórios, principalmente aqueles que fazem pesquisas relacionadas à Covid-19. Há ainda biotérios que precisam se manter ativos ou equipamentos que não podem ficar parados. No entando, segundo a USP, 92% de suas disciplinas vêm sendo ministradas de forma online. Na Unicamp, esse índice é de 97,5%.

Canal Tech
+ VEJA TAMBÉM