21 de Outubro de 2020
20º/30º
SERVIÇOS » EMPREGO

Empresa cobra prefeitura sobre falta de asfalto na Rua Yassao Tanaka em Tupã

Beatrice Peanuts emprega mais de 300 pessoas diretamente e desde 2018 é a maior exportadora de amendoim do Brasil. A essa falta de infraestrutura tem se tornado uma preocupação diária

Construída há cerca de cinco anos, a Rua Yassao Tanaka, que recebe grande movimentação de colaboradores da empresa Beatrice Peanuts, a maior exportadora de amendoim do país, não possui sequer asfalto.

A falta de infraestrutura tem se tornado uma preocupação diária para motoristas e funcionários da empresa.

A analista de RH (Recursos Humanos) da empresa Beatrice Peanuts, Juliana Batista, entrou em contato com o Tupacity.com para relatar a situação.

"Já apresentamos inúmeras solicitações de pavimentação asfáltica a prefeitura, mas infelizmente não temos um retorno. Como representante da empresa na área de recursos humanos me preocupo com a qualidade de vida dos colaboradores que frequentemente são vítimas de acidentes causados pelo péssimo estado de conservação da rua", disse.

"Além de toda a poeira que se levanta com a passagem dos carros e de mais de 50 caminhões que transitam pelo local diariamente, que é prejudicial à saúde", acrescentou.

Ainda de acordo com ela, a Beatrice Peanuts emprega hoje mais de 300 pessoas diretamente e desde 2018 é a maior exportadora de amendoim do Brasil.

"Posiciona-se entre as 5 maiores exportadoras da América Latina, atualmente exporta para mais de 45 países, representando mais de 30% do total de exportações do Brasil e de quase 50% do volume de exportação para Europa. Recebemos clientes de mais de 40 países (Por medidas de segurança não estamos recebendo visitantes estrangeiros até o fim da pandemia) e divulga a cidade de Tupã como referência no mercado de amendoim brasileiro", disse.

"É inaceitável que uma empresa desse porte, que gera empregos, movimenta fortemente a economia, mesmo em tempos de crise gerada pela pandemia do Coronavírus, não receba a atenção devida pelas autoridades do Governo Municipal de Tupã. Aguardamos um retorno da prefeitura, para que esse problema seja resolvido o mais rápido possível", cobrou.

Prefeitura

O secretário Municipal de Planejamento, Valentim Bigeschi, disse ao Jornal Diário que a Prefeitura de Tupã apresentou para a empresa dois projetos para a pavimentação da rua. "Um previa o asfaltamento em (largura) de 26 metros e outro de 17 metros”, salientou.

Bigeschi explicou que a prefeitura tem a intenção de fazer a pavimentação não só dessa rua, mas de outras faltantes no Distrito Industrial.

O secretário destacou que na última reunião realizada com representantes da empresa, a proposta definida foi a execução do projeto com a pavimentação de 17 metros de largura, incluindo a implantação de asfalto, guias, sarjetas e galerias pluviais.

"No entanto, não conseguimos recursos no ano passado. Tentamos neste ano, mas por causa da pandemia e da queda na arrecadação, não conseguimos realizar esse projeto”, disse.
O secretário reafirmou que uma das prioridades da prefeitura é realizar a pavimentação daquela via. "Mas, para isso, temos que definir um prazo, onde vamos depender de recursos e parcerias como já viabilizamos com outras empresas da cidade”, acrescentou.

Vale lembrar que a Prefeitura de Tupã assinou, no mês de março, contrato que prevê investimentos de R$ 18 milhões no município, por meio do programa Finisa (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento) do governo federal. O prefeito Caio Aoqui (PSD) disse que, desses recursos, R$ 10 milhões serão investidos em obras de recapeamento e pavimentação asfáltica, melhorando a estrutura das ruas e a mobilidade urbana do município.




Redação Tupacity/Colaborou Jornal Diário
+ VEJA TAMBÉM