06 de Agosto de 2020
20º/30º
SERVIÇOS » EMPREGO

Tupã tem saldo negativo pelo terceiro mês consecutivo no ranking do emprego

No município de Tupã, o setor da economia que mais contratou funcionários no mês de maio foi o da indústria, com 67 admissões

Apesar de apresentar saldo negativo pelo terceiro mês consecutivo, o município de Tupã subiu duas colocações no ranking regional do emprego, no mês de maio, em relação ao mês anterior.

Segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) do governo federal, em abril o município havia registrado a contratação de 184 funcionários no mercado formal, demitindo 690, ficando com saldo negativo de 506 empregos, encerrando o mês na 18ª colocação.

Já no mês passado, foram registradas em Tupã 255 contratações, 437 demissões e saldo negativo de 182 empregos. O município encerrou o mês de maio na 16ª colocação no ranking regional do emprego.

Ranking

Das 20 cidades da região pesquisadas pelo DIÁRIO com os maiores saldos no número de contratações, Lucélia, pelo segundo mês consecutivo, ficou em 1º lugar no ranking do emprego. No mês de maio, o município registrou 379 admissões, 247 demissões e saldo positivo de 132 empregos.

O município de Dracena ficou em 2º lugar, com 369 admissões, 310 desligamentos e saldo positivo de 59 empregos; Borá, pelo segundo mês consecutivo, ficou em 3º lugar, com 53 contratações, 19 desligamentos e saldo positivo de 34 empregos; e Pompéia, em 4º lugar, com 90 contratações, 64 demissões e saldo positivo de 26 empregos.

Queiroz e Iacri ficaram em 5º lugar. Em Queiroz, foram registradas 47 contratações, 35 demissões, e saldo positivo de 12 empregos. Em Iacri, foram 27 contratações, 15 demissões e saldo positivo de 12 empregos.
Salmourão ficou em 6º lugar, com 3 contratações, 2 demissões e saldo positivo de 1 emprego; e Arco-Íris, em 7º lugar, teve 1 contratação e 1 demissão, ficando sem saldo.

Negativo

Iniciando a lista das cidades da região que tiveram saldo negativo no número de contratações, no mês de maio Quatá ficou em 8º lugar. Contratou 44 funcionários, demitiu 45, ficando com saldo negativo de um emprego.
Quintana e Parapuã ficaram em 9º lugar. As empresas em Parapuã contrataram 34 funcionários, demitiram 45 e ficaram com saldo negativo de 11 empregos. Em Quintana, foram 8 contratações e 19 demissões, com o mesmo saldo negativo no número de empregos.

Rinópolis, pelo segundo mês consecutivo, ficou em 10º lugar, com 36 contratações, 52 demissões e saldo negativo de 16 empregos; Rancharia ficou em 11º lugar, com 84 contratações, 102 demissões e saldo negativo de 18 empregos; Herculândia ficou em 12º lugar, com 24 contratações, 50 demissões e saldo negativo de 26 empregos; Osvaldo Cruz ficou em 13º lugar, com 76 contratações, 109 demissões e saldo negativo de 33 empregos; Bastos, pelo segundo mês consecutivo, ficou em 14º lugar, com 65 contratações, 101 demissões e saldo negativo de 36 empregos; Adamantina pelo segundo mês ficou em 15º lugar, com 123 admissões, 214 demissões e saldo negativo de 91 empregos; Tupã ficou em 16º lugar; e Marília ficou em 17º lugar, com 1.008 contratações, 1.378 demissões e saldo negativo de 370 empregos.

Pelo segundo mês consecutivo, Presidente Prudente ficou no último lugar no ranking regional do emprego. O município ficou em 18º lugar, com 710 contratações, 1.402 demissões e saldo negativo de 692 empregos.

Setores
No município de Tupã, o setor da economia que mais contratou funcionários no mês de maio foi o da indústria, com 67 admissões, 62 demissões e saldo positivo de 5 empregos, seguido da agropecuária, com 21 contratações, 23 demissões e saldo negativo de 2 empregos; construção civil, com 8 contratações, 13 demissões e saldo negativo de 5 empregos; comércio, 81 contratações, 150 demissões e saldo negativo de 69 empregos; e serviços, com 78 contratações, 189 demissões e saldo negativo de 111 empregos.

Jornal Diário
+ VEJA TAMBÉM