25 de Novembro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Cadeirante é carregada para conseguir votar em Tupã; veja com foi a tarde de votação na região

Eleitora de 67 anos teve problemas com a falta de acessibilidade em uma escola da cidade. Pederneiras e Getulina registraram ocorrências de boca de urna.

Uma cadeirante de 67 anos teve que ser carregada para subir as escadas e chegar até a sua seção de votação na tarde deste domingo (15) em Tupã.

Maria Lúcia Caetano contou que foi votar na escola Escola Estadual Joaquim Abarca no período da manhã, mas descobriu que teria que subir até o andar de cima para votar e foi orientada a voltar para casa.

Segundo a eleitora, ela sempre votava no andar de baixo, mas neste ano foi surpreendida pela mudança. Maria Lúcia foi embora, mas retornou no período da tarde e foi carregada por várias pessoas pelos lances de escada para exercer seu direito de cidadã.

"Pegaram a cadeira e me levaram lá em cima, um monte de gente me carregou. A gente fica com medo de cair. Já pensou?", questiona a eleitora.
A chefe do cartório eleitoral de Tupã informou que a moradora não estava alocada em seção especial porque ela não tinha o problema de locomoção quando fez o registro inicialmente no cartório. Segundo o cartório, a eleitora tinha que ter alterado o local de votação dela para alguma das seções especiais da cidade, que ficam no andar de baixo das escolas, dentro do prazo estabelecido pela Justiça Eleitoral.

Cadeirante é carregada para poder votar em Tupã
Cadeirante é carregada para poder votar em Tupã

Por G1 Bauru e Marília
+ VEJA TAMBÉM