24 de Setembro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Conheça Buddy, o cão comunitário de Tupã!

Por onde Buddy passa, recebe muito carinho dos moradores, sempre preocupados com ele! Você já viu esse garotão por aí?

Você já viu esse garotão perambulando pelas ruas de Tupã? 🤔

Conheça Buddy, o cão comunitário de Tupã! 🐾


Sim, cão comunitário! Nos grupos de protetores de animais da cidade, quase todos os dias as fotos do cãozinho são publicadas, na intenção de descobrir quem seria o dono ou se alguém estaria disposto a adotá-lo...
Conheça Buddy, o cão comunitário de Tupã!
Conheça Buddy, o cão comunitário de Tupã!

Buddy, no entanto, é um cãozinho diferente. De acordo com Marilisa Modelli, que é protetora voluntária, o dog gosta mesmo é de passar livremente por aí!

"Ele já foi adotado, ele pula muro, e tem um GPS maravilhoso. Quando tem fome, vai para a casa das protetoras!", contou.

E por onde ele passa, recebe muito carinho dos moradores, sempre preocupados com ele!
"Gente, alguém conhece o dono desse cãozinho?"


A protetora Lia Fuzzo explicou a "história de vida" de Buddy. É tanta fofura que resolvemos colocar o relato de Lia na íntegra aqui no nosso site:

"Dia 15 de junho, esse cãozinho apareceu aqui em frente de casa. Muito dócil, comeu ração, bebeu água e eu o levei a um lar temporário pq notei que tinha sarna. Fiz uma postagem no meu face à procura do dono e a tutora Josiane logo o viu e me mandou mensagem. Ela já cuidava dele há bastante tempo. Já havia tentado adoção pra ele, mas fugiu. E de perto da praça da Figueira, voltou pra casa da tutora.

No dia 16, quando fui alimentá-la e a veterinária Daniela Piva estava indo fazer hemograma nele, ele conseguiu fugir.

No mesmo dia, à noite, ele apareceu novamente na casa da tutora Josiane e com coleira de couro no pescoço. Ela me avisou e disse que depois me devolveria a coleira. Aí eu a avisei que eu não havia colocado coleira nele. Isto é, alguém já o havia recolhido e colocado coleira, porém ele escapou.

Pedi pra Josiane prendê-lo para que pudesse passar pela veterinária. Assim foi feito. Fizemos exame de pele e pêlo e deu sarna demodécica (que é uma sarna que surge quando cai a imunidade, não tem cura, porém não é transmissível nem pra humanos nem pra outros animais. Também fizemos hemograma e detectamos a doença do carrapato. Passamos então a tratá-lo.

Foram 24 dias de tratamento com duas fugas kkkkkk e choro todos os dias. Buddy odeia ficar preso. Nós o encontramos nessas duas vezes em que fugiu graças à plaquinha de identificação que eu mesma faço".
Buddy <3
Buddy <3

"Pois bem: foi tratado com Doxiciclina e injeção pra sarna. Depois foi novamente solto. Pra nossa tristeza, furtaram sua coleira e Buddy ficou sem identificação. Todos os dias víamos postagem dele. Ele costuma seguir as pessoas. Acreditamos que foi abandonado e procura seu dono.

Buddy anda a cidade toda, mas principalmente o centro. Essa semana consegui fazê-lo entrar na área de casa para colocar plaquinha novamente.

Já estava com uma bandana. Provavelmente de alguém que também tentou adotá-lo. As plaquinhas foram amarradas com um cordão de tecido para evitar novo furto da coleira.

Nas duas plaquinhas em seu pescoço coloquei seu nome (escolhido pela tutora Josiane), o meu telefone para que, em caso de algum problema, alguém possa me contactar, e informações sobre ele mesmo, que ele é um cão comunitário, que é medicado por nós, tutoras, e que não aceita ficar preso".


Uma gracinha, né?

Ainda de acordo com Lia, mesmo que Buddy não aceite ficar preso por muito tempo, as protetoras ainda tentam uma encontrar um lar definitivo para ele. Elas também têm o desejo de castrá-lo.

A quem encontrar o Buddy por aí, a orientação é sempre a mesma: Se puder, dê água e ração! Além dar muito carinho, é claro!

Ah! E não podemos deixar de enaltecer o trabalho do B.E.M., que é um dos grupos de protetores voluntários de Tupã, que se dedicam no cuidado de cãezinhos e gatinhos de rua.

Para ajudar o grupo a manter o trabalho, a população pode ajudar com doações através do número (14) 99654-7292.

Essas são Bruna, Eliane e Marilisa, as responsáveis pelo B.E.M.:

B.E.M - Bruna, Eliane e Marilisa
B.E.M - Bruna, Eliane e Marilisa


E tem também a Maira, mais nova integrante do grupo!

Grupo de Protetoras B.E.M
Grupo de Protetoras B.E.M


Esperamos que tenham gostado do Buddy tanto quanto nós do TupaCity.com! A gente não vê a hora de encontrar com ele por aí! 🥰🥰🥰🥰🥰

Bruna de Pieri - Redação Tupacity
+ VEJA TAMBÉM