11 de Julho de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Coronavírus: 20 estabelecimentos foram autuados por descumprimento das normas de combate à pandemia

Em Tupã, 89 locais foram advertidos e 20 estabelecimentos foram autuados pelo descumprimento das normas, mesmo após os agentes orientarem e esclarecerem dúvidas diversas vezes

A Prefeitura de Tupã continua com a fiscalização dos estabelecimentos comerciais para o cumprimento das medidas de enfrentamento ao novo Coronavírus, previstas nos decretos 8.767/2020 e 8.775/2020.

Os trabalhos servem para que o município mantenha a liminar, concedida pelo Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo, que possibilita a flexibilização das atividades comerciais.

O isolamento social tem o objetivo de fazer com que os casos do novo Coronavírus ocorram gradualmente, dando tempo para que o sistema de saúde pública se estruture. Graças às medidas de enfrentamento e todos os cuidados para a flexibilização responsável das atividades econômicas, Tupã, mesmo com o comércio aberto há mais de 1 mês, consegue atender toda a demanda do município e também da região, além de manter a situação controlada.

Mais de 70 agentes fiscalizadores trabalham de forma integrada e percorrem todo o município, para garantir a efetividade dos decretos com as diretrizes de enfrentamento do Coronavírus. Segundo a chefe de setor de Vigilância Sanitária da Prefeitura, Gisele Porteiro, as equipes de fiscalização estão divididas em dois turnos com fiscais na avenida Tamoios e rua Aimorés, também possui servidores nas filas das lotéricas e bancos e uma equipe de carro circulando e verificando as demais áreas da cidade.

"Até o momento, já foram preenchidos 1.648 termos de Compromisso e verificamos que os comerciantes estão obedecendo as regras, ao contrário de alguns clientes, que muitas vezes não entendem a necessidade de cumprir as medidas, como a obrigatoriedade do uso de máscaras e, também, de evitar aglomeração dentro das lojas. Porém, seguimos conscientizando a população sobre a importância de manter esses hábitos para mantermos o funcionamento dos estabelecimentos da nossa cidade”, comentou.

Gisele também informou que 89 locais foram advertidos e 20 estabelecimentos foram autuados pelo descumprimento das normas, mesmo após os agentes orientarem e esclarecerem dúvidas diversas vezes. "A responsabilidade é de todos. Já orientamos e agora todos estão cientes das normas e das suas obrigações. Portanto, pedimos a colaboração, pois não será permitido o descaso ou descumprimento das medidas, onde o local fica passível de autuação e suspenção da atividade”, explicou.


O secretário municipal de Saúde, Dr. Miguel Ângelo de Marchi, destacou que vem acompanhando as ações e observou o comprometimento dos comerciantes com as normas definidas pela Prefeitura. Ele acrescentou que a colaboração da população também é fundamental para que os casos de Coronavírus não aumentem, preservando a saúde e a economia da cidade.

"Pedimos para que a população não saia de casa sem necessidade e, caso precise sair, utilize máscaras de proteção, higienize as mãos e evite aglomerações e o contato físico com outras pessoas. Esses hábitos parecem simples, mas fazem uma grande diferença no enfrentamento ao Coronavírus. Para que nosso município continue com a situação controlada, precisamos da colaboração de todos”, pediu.

Já o prefeito Caio Aoqui salientou que o plano de retomada econômica está sendo seguido à risca. O chefe do Executivo apontou que todas as medidas tomadas pela Administração visam à orientação e, principalmente, garantia da segurança da população em relação à prevenção da contaminação pelo Coronavírus.

"Nossas equipes realizam diversas ações para orientar a população em geral e os funcionários de diversos segmentos, justamente com o objetivo de prepará-los para trabalhar adequadamente neste momento atípico que estamos vivenciando. Com a união de esforços, estamos fazendo com que a economia e a saúde caminhem lado a lado, mantendo a situação controlada e cuidando da nossa cidade”, concluiu.

Denúncias

A população também pode fazer parte da fiscalização, através de denúncias de estabelecimentos irregulares e também de aglomerações em locais públicos e privados, através do número (14) 99713-5691, que é exclusivo para este tipo de atendimento.

A multa pelo descumprimento das normas pode ser de R$ 2.761,00 e chegar até R$ 27.610,00, e o valor será revertido em recursos para o Fundo Municipal de Saúde. Vale destacar que a Prefeitura está orientando todos os comerciantes e a multa é aplicada somente em caso de desobediência, mesmo recebendo as devidas informações.

Assessoria PMT
+ VEJA TAMBÉM