05 de Agosto de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Decreto que restringe atividades em Tupã vale até amanhã (25)

O prefeito de Tupã, Caio Aoqui, editou em 16 de julho o decreto municipal 8.813/2020 que trouxe medidas mais restritivas para diversos setores da economia local durante 8 dias.

O prefeito de Tupã, Caio Aoqui, editou em 16 de julho o decreto municipal 8.813/2020 que trouxe medidas mais restritivas para diversos setores da economia local durante 8 dias.

A vigência do decreto termina neste sábado (25). De acordo com o secretário municipal de Saúde, dr. Miguel Ângelo de Marchi, com a normalização das atividades a partir de domingo (26), há uma preocupação com o hábito tomado pela população de circular pela cidade durante a pandemia.

De acordo com ele, é necessário redobrar a atenção quanto ao contágio pela covid-19, mantendo principalmente o distanciamento social. A orientação, de acordo com o médico, continua a mesma: de que as pessoas saiam de casa apenas quando necessário.

O TupaCity.com está em contato com a Prefeitura de Tupã para saber se existe a possibilidade de que este decreto seja estendido. O último boletim do coronavírus emitido ontem (23), informava que a taxa de ocupação da enfermaria da Santa Casa estava em 50% e da UTI, em 51,8%.

As novas ações anunciadas pelo prefeito Caio Aoqui e pelo secretário municipal de Saúde, Miguel Ângelo de Marchi e
pelo secretário de Assuntos Jurídicos, João José Pinto, foram definidas após o aumento de óbitos e de casos confirmados, provocado pelo surto da doença no asilo Casa Emanuel.

Durante o período determinado o fechamento de bares e conveniências, que mantém apenas o atendimento através dos serviços de drive thru e delivery.

O decreto ainda proíbe pelo mesmo período o funcionamento de academias de dança e de ginástica, instituto de pilates, espaços de crossfit e similares.

Ainda segundo o decreto, estão proibidas neste período de 8 dias a realização de quaisquer tipos de eventos, encontros, cultos ou reuniões religiosas na modalidade presencial.

Os demais setores, como comércio, restaurantes, salões de beleza continuam funcionando normalmente, seguindo
as exigências do decreto 8.676.

Os supermercados estão autorizados a manter as atividades normalmente, mas deverão intensificar o cuidado sanitário, com novas exigências para entrar no estabelecimento.

Além de proibir a entrada de crianças até 12 anos os supermercados estão limitando a entrada para apenas um membro por família no estabelecimento, além fazer a higienização das mãos de todos os clientes que adentram
no local, bem como dos equipamentos utilizados nas compras após o uso.

Os supermercados também devem limitar a ocupação em 30% da capacidade máxima do estabelecimento.

Já os supermercados maiores, com movimentação diária superior a 100 pessoas, também têm de realizar a verificação de temperatura corporal, impedindo a entrada de pessoas em estado febril.

Redação Tupacity
+ VEJA TAMBÉM