05 de Agosto de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Decreto que suspendia várias atividades não será prorrogado

Como o decreto estará vigor somente até sábado (25/07) estes setores poderão retomar as atividades a partir deste domingo

A Prefeitura de Tupã confirmou há pouco que não vai prorrogar o decreto que suspendia várias atividades na cidade.

Em nota divulgada à imprensa, o executivo informa que "com a estabilização dos novos de coronavírus registrados no surto da doença no asilo Casa Emanuel, a Prefeitura não vai prorrogar o decreto municipal 8.813, que suspendia e restringia temporariamente as atividades de vários setores da economia loca".

Ainda de acordo com a nota "a decisão de não prorrogar o decreto também seguiu deliberação do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, que entendeu que o decreto atingiu os objetivos propostos de evitar uma maior circulação do vírus na cidade devido ao surto na Casa Emanuel".

Leia a íntegra:

Com a estabilização dos novos de coronavírus registrados no surto da doença no asilo Casa Emanuel, a Prefeitura não vai prorrogar o decreto municipal 8.813, que suspendia e restringia temporariamente as atividades de vários setores da economia local.

A decisão de não prorrogar o decreto também seguiu deliberação do Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus, que entendeu que o decreto atingiu os objetivos propostos de evitar uma maior circulação do vírus na cidade devido ao surto na Casa Emanuel.

Como o decreto estará vigor somente até sábado (25/07) estes setores poderão retomar as atividades a partir deste domingo, logicamente adotando todas as medidas sanitárias de prevenção à Covid previstas no decreto municipal 8.767, que estabeleceu as regras para a flexibilização controlada do comércio.

A prefeitura alerta que apesar de ter controlado a situação na Casa Emanuel, como a taxa de ocupação ainda não retornou aos índices que eram registrados antes do surto, é necessário que todos os setores tenham bom senso e continuem priorizando a saúde e o bem estar da população.

Os setores de bares, conveniências, academias de dança e de ginástica, instituto de pilates, espaços de crossfit e similares, que apresentam grande risco de disseminação da doença, devem seguir à risca às orientações e exigências previstas no decreto 8.767.

Além disso, apesar do término do decreto a RECOMENDAÇÃO é que os supermercados e igrejas sigam as orientações que foram adotadas nessa última semana. Se possível, não realizem eventos, encontros, cultos ou reuniões religiosas presenciais, assim como os supermercados mantenham os cuidados sanitários previstos no decreto que vence neste sábado, a fim de garantir total segurança aos clientes.

Entre as medidas que podem ser mantidas pelos supermercados estão a proibição da entrada de crianças até 12 anos, a limitação da entrada de apenas um membro por família no estabelecimento, além de providenciar a higienização das mãos de todos os clientes que adentrarem no local, bem como dos equipamentos utilizados nas compras após o uso.

Já os supermercados maiores, com movimentação diária superior a 100 pessoas também podem manter a verificação de temperatura corporal, impedindo a entrada de pessoas em estado febril.

Como a taxa de ocupação hospitalar ainda não retornou aos índices anteriores é essencial que todos os setores tenham a consciência de priorizar a preservação da vida, agindo de forma responsável e obedecendo às de normas de enfrentamento ao coronavírus, o que é fundamental para evitar que novas pessoas sejam contaminadas.


Redação Tupacity
+ VEJA TAMBÉM