26 de Outubro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Organização criminosa que furtou cabeças de gado em Tupã e cidades do Estado é presa em operação da Polícia

Presos em operação furtaram cerca de 500 cabeças de gado e causaram prejuízo de mais de R$ 1 milhão, diz polícia

Os nove homens que integravam uma organização criminosa e foram presos durante uma operação deflagrada na manhã desta quarta-feira (14) furtaram cerca de 500 cabeças de gado, segundo informou a Polícia Civil.

As investigações, que duraram seis meses, apontaram que os suspeitos agiam principalmente na região de Jales (SP), mas também atuaram nos municípios de Tupã, Mirandópolis e Araçatuba (SP).

De acordo com o delegado Sebastião Biasi, a quadrilha era dividida em dois grupos. Enquanto o primeiro fazia o levantamento e monitorava a propriedade rural que seria furtada, o segundo era responsável por cometer o crime.

Durante a operação, seis veículos foram apreendidos, entre eles uma caminhonete. O homem considerado o chefe da organização criminosa está entre os nove presos.

"Ele dava o apoio logístico, operacional e financeiro. Os demais são receptadores, que compravam os animais, e o restante fazia o trabalho de ação criminosa em campo”, diz Sebastião Biasi.

As investigações também apontaram que a quadrilha furtava gado leiteiro e de corte. A polícia suspeita de que os receptadores faziam notas frias para depois vender os animais para frigoríficos da região.

"Eu calculo que o prejuízo causado pela organização criminosa foi de mais de R$ 1 milhão”, afirma Sebastião.
G1
+ VEJA TAMBÉM