25 de Setembro de 2022
20º/30º
Notícias - Local

Prefeitura de Tupã lança programa de inclusão socioeconômica

Projeto Vida Nova terá foco em pessoas de baixa renda

Prefeitura de Tupã lança programa de inclusão socioeconômica - Foto: Prefeitura de Tupã
Prefeitura de Tupã lança programa de inclusão socioeconômica - Foto: Prefeitura de Tupã


A Prefeitura de Tupã, por meio das secretarias de Desenvolvimento Econômico e Comércio Exterior e do Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, apresentou nesta sexta-feira (9) o Plano de Inclusão Produtiva do município. Com o nome Projeto Vida Nova, o programa terá como foco a inclusão socioeconômica de pessoas em situação de vulnerabilidade através da metodologia das Três Fases: desenvolvimento humano, capacitação profissionalizante e geração de emprego e renda.

Desenvolvida pelo Banco da Providência, a metodologia das Três Fases é um programa de inclusão social incorporado pelo Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e que será implementado no município. A população jovem e adulta vai ser o público-alvo do projeto, que busca oferecer novas oportunidades de geração de renda. Em Tupã, o foco será explorar as potencialidades da cidade como o desenvolvimento do comércio, turismo e da agricultura.

"A secretaria de Desenvolvimento Econômico junto ao Sebrae está trabalhando quatro consultorias e uma delas é o Plano de Inclusão Produtiva. Através da secretaria, começamos a trabalhar com o Desenvolvimento Social para implantar esse projeto na cidade. Queremos oferecer às pessoas menos favorecidas e que estão em situação de pobreza, a opção de se qualificar, trabalhar e melhorar a sua economia", disse o secretário de Desenvolvimento Econômico e Comércio Exterior, Newton Takahara. 

As primeiras reuniões sobre a implementação do programa começaram em maio. Desde então, a prefeitura tem estudado os objetivos e as metas que precisam ser alcançadas. De acordo com a consultora da Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (Fespsp), Renata Golmia, o plano de ação é trabalhar com as pessoas que estão na base da pirâmide social. Ou seja, que vivem em situação de pobreza, extrema pobreza e baixa renda, para elevar o nível de vida das mesmas e, consequentemente, melhorar o desenvolvimento do município. 

"Isso é muito importante para Tupã e qualquer outro município que adote esse programa. O Sebrae é 'expert' em empreendedorismo e percebeu que essa metodologia é realmente um 'pulo do gato', que é trabalhar o desenvolvimento humano para que as pessoas que estão privadas de uma vida estável, sejam motivadas e fortalecidas para seguirem em frente", disse a consultora. 

Ainda segundo Renata Golmia, é necessária que a inclusão produtiva seja realizada com o intuito de trabalhar o desenvolvimento humano, estimular a autoestima e autoconfiança. Dessa maneira, essas pessoas estarão prontas para fazerem cursos capacitação técnica, aprenderem uma profissão e depois serem inseridas no mercado de trabalho. 

O nome Projeto Vida Nova vai de encontro com o que o programa busca: oferecer vida nova às famílias em situação de vulnerabilidade. E para isso, é necessário que os 'excluídos' sejam incluídos na questão produtiva, conforme explica a secretária de Desenvolvimento Social e Direitos Humanos, Dra.Telma Tulim. 

"Esse plano prevê o desenvolvimento pessoal daqueles que estão desanimados, desmotivados e acham que não tem capacidade. Precisamos trabalhar isso para depois mostrar que eles podem empreender. O Sebrae apresenta essas consultorias à todas as cidades, mas aceita quem quer, e Tupã quis. Através do prefeito Caio Aoqui e do vice Renan Pontelli, que nos dão esse apoio, essa determinação e incentivo para que a gente possa analisar, pensar e colocar em prática planos de ação que vão incluir a todos."
Prefeitura de Tupã
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM