26 de Setembro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Procon de Tupã já recebeu 5 denúncias sobre preços abusivos de álcool em gel, máscaras e luvas

Empresas serão notificadas pelo setor de fiscalização da regional do Procon de Bauru

O Procon de Tupã continua fiscalizando estabelecimentos comerciais para conter aumentos, sem justa causa, dos preços de produtos e serviços utilizados na prevenção ao Coronavírus.

Preço de produtos como álcool em gel 70%, máscaras e luvas, estão sendo fiscalizados. Além disso, o Procon de Tupã ressalta a importância de a população tupãense denunciar empresas que cometem este tipo de infração, caracterizada no Código de Defesa do Consumidor (CDC) como prática abusiva.

A coordenadora do Procon em Tupã, Luana Garcia Maran, relatou ao Tupacity.com que até o momento já recebeu cinco denúncias válidas e todas foram encaminhadas para o setor de fiscalização da regional de Bauru, que irá notificar as empresas para apresentarem as notas.

Vale lembrar que caso o consumidor se sinta prejudicado de alguma forma, ele pode fazer um registro anônimo de reclamações por meio do e-mail [email protected]

O consumidor também poderá encaminhar denúncias pelo aplicativo "Procon”, disponível nas plataformas Android ou iOS (Play Store ou App Store), informando o nome do estabelecimento, endereço e a foto do produto.

Além do Procon de Tupã intensificar a fiscalização contra abusos, a Prefeitura também publicou decreto (nº 8.728/2020) que reforça a necessidade das denúncias.

Lembrando que os órgãos de defesa do consumidor não podem intervir nos preços praticados pelos estabelecimentos, porém práticas abusivas são ilegais.

As reclamações relacionadas à contratos ou compras de serviços de hospedagem e passagens áreas, por exemplo, também estão previstas no CDC, visto que, as empresas devem encontrar alternativas que não prejudiquem os consumidores.

No caso das passagens áreas, o Governo Federal publicou Medida Provisória definindo prazo de doze meses para reembolso, há ainda possibilidade de reverter os valores em créditos isentos das penalidades contratuais.

Redação Tupacity.com
+ VEJA TAMBÉM