24 de Setembro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » LOCAL

Tupã tem feira livre todos os dias

Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico possui 130 feirantes cadastrados

Visitar as feiras livres pelo menos uma vez na semana é um hábito dos brasileiros que vem se ampliando, principalmente no interior. Os produtos que são retirados na hora do campo são levados para as feiras e, em poucos instantes, já estão na mesa dos consumidores.

Para muitos, a feira livre é um local de distração. Com novos projetos levados a esses locais, as feiras livres se transformaram em uma nova atração. Acompanhando o desenvolvimento da feira, os feirantes também inovam em seus produtos, trazendo novidades em suas barracas.

Quem visita as feiras pode encontrar uma variedade de produtos, como frutas, legumes, verduras, comidas típicas, peixes, pães, mel, brinquedos e roupas, se transformando, praticamente, em um shopping de variedades a céu aberto.

E cada vez mais os feirantes ganham novos clientes pelo estômago. Dificilmente alguém passa pela feira sem resistir ao cheiro dos produtos das barracas. Seja das pamonhas, curais ou até mesmo dos famosos pastéis, acompanhados pelos caldos de cana. Mas para provar esses produtos é preciso paciência. As barracas estão cada vez mais concorridas, com clientes fazendo filas para provar as novidades.

Além dos tradicionais pastéis de carne moída e queijo, os feirantes criaram novos sabores para atender ao gosto diversificado dos clientes. Em algumas barracas já podem ser encontrados pastéis de carne de costela.

Mas as frutas, verduras e legumes também são produtos muito procurados nas feiras. De barraca em barraca, os clientes com os tradicionais carrinhos e sacolas de feira, visitam os feirantes em busca dos melhores produtos pelos menores preços.

O coordenador da feira-livre, José Antônio Limieri, conhecido como "Tequinha”, disse que a procura pelos produtos das feiras continua em alta, com preços equiparados aos dos supermercados, que são os principais concorrentes dos feirantes.

"Os supermercados trazem muitas promoções e, na questão do preço, é mais difícil competir, mas não há muita diferença”, destacou.

De acordo com o fiscal, os produtos comercializados nas feiras livres são diferenciados por sua qualidade. "A qualidade é muito melhor. Os produtos são colhidos na madrugada para serem vendidos na feira. Os produtos chegam frescos aos consumidores”, afirmou.
"Tequinha” explicou que a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico possui 130 feirantes cadastrados.

"Mas o número pode aumentar, por causa do desemprego, porque a procura é grande”, afirmou o coordenador ao explicar que feirantes de outras cidades da região buscam vagas para trabalhar nas feiras livres de Tupã.

"Tequinha” destacou que a movimentação nas feiras livres deverá aumentar a partir do mês de março, com o término do maior período de chuvas. "Por causa das chuvas, é muito difícil colher as folhas. Só colhe agora quem tem estufa. Se não for assim, é muito difícil”, disse.

"Mas a partir do mês de março, a movimentação vai aumentar muito nas feiras. Teremos novas atrações, como na Praça da Figueira, que não puderam ser realizadas agora, por causa da chuva”, completou.

Jornal Diário
+ VEJA TAMBÉM