17 de Maio de 2022
20º/30º
Notícias - Região

Assis não tem casos oficiais registrados de variante ômicron

Segundo a Secretaria de Saúde o último sequenciamento foi emitido em dezembro de 2021

Atualização - 16h15
Segundo a Secretaria de Saúde de Assis ainda não há a confirmação da variante Ômicron na cidade de Assis devido ao último sequenciamento ter sido divulgado em dezembro de 2021. Ressaltando ainda que a confirmação dos casos é divulgada pela Secretaria Estadual de Saúde e até esta terça-feira, 18 de janeiro, nenhum dado havia sido enviado para Assis, com confirmação ou não da nova variante.

A cidade de Assis enfrenta um alto índice de infecção da COVID-19 desde os primeiros dias de 2022, com aumento nos casos confirmados da doença, tendo até já registrado uma morte pela doença.

Desde o início a pandemia tem assustado a população, e, agora, que casos haviam sido reduzidos, a chegada da nova variante, detectada pela primeira vez na África do Sul em novembro de 2021, deixa a população e autoridades sanitárias apreensivas. Mas, apesar de expressivo aumento no número de casos positivos da COVID-19, a ômicron ainda não chegou em Assis.

A informação foi dada ao Portal AssisCity, que entrou em contato com a Secretaria de Saúde para levantar possíveis casos da nova variante na cidade, mas, segundo a enfermeira Aline Biondo, não há registro da ômicron até o momento em Assis.

"Nós recebemos o último sequenciamento dos casos, vindo do Grupo de Vigilância Epidemiológica (GVE), em dezembro de 2021, e até esta terça-feira, 18 de janeiro, a nossa cidade ainda não recebeu novo sequenciamento com confirmação ou não da ômicron", afirma.

Por que a Ômicron é tão contagiosa?

Segundo a epidemiologista Maria Van Kerkhove, líder técnica da OMS para COVID-19, há três razões principais:

- Esta variante do vírus desenvolveu mutações que permitem a ela aderir mais facilmente às células humanas;
- Temos "escape de imunidade", ou seja, as pessoas podem ser reinfectadas mesmo que tenham tido a doença anteriormente ou tenham sido vacinadas;
- A ômicron se replica no trato respiratório superior, facilitando a propagação do vírus, diferentemente da delta e de outras variantes que se replicam principalmente no trato respiratório inferior, isto é, nos pulmões.
Redação AssisCity/ Informações: Organização Mundial de Saúde (OMS)
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM