03 de Outubro de 2022
20º/30º
Notícias - Região

CDHU inicia e acompanha construção de casas em Pompéia e Iacri

As casas terão dois dormitórios, com possibilidade de ampliação do terceiro quarto, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e área útil de 38,15 m².

CDHU inicia e acompanha construção de casas em Pompéia e Iacri - Foto: Reprodução
CDHU inicia e acompanha construção de casas em Pompéia e Iacri - Foto: Reprodução


A Companhia de Desenvolvimento Habitacional e Urbano (CDHU), empresa vinculada à Secretaria de Estado da Habitação, autoriza nesta quarta-feira, 14 de setembro, início da construção de 32 moradias, em Iacri, e acompanha as obras de mais 40 casas, em Pompéia, na região administrativa de Marilia. O presidente da CDHU, Silvio Vasconcellos, estará presente nos eventos.

Na cidade de Pompéia, a equipe da CDHU vai visitar as obras do empreendimento Pompéia F, com 40 casas, no Jardim Primavera. A obra, que fazia parte do programa federal Sub-50, estava paralisada. Em fevereiro deste ano foram retomados os serviços pelo Governo Paulista, com recursos da ordem de R$ 2,7 milhões. Os imóveis terão dois dormitórios, sala, cozinha e banheiro, distribuídos em 38,48 m² de área construída.

O programa Sub 50, direcionado a municípios com até 50 mil habitantes, tem como objetivo a construção de moradias de interesse social. No Estado de São Paulo, as construções foram interrompidas e o contratos estavam paralisados. Os empreendimentos estão sendo retomados com base no Programa de Desenvolvimento Urbano (PDU), da Casa Paulista. A CDHU recebe os recursos e faz a complementação para a produção do empreendimento.

Iacri

Em Iacri, será assinada a ordem de serviço, no valor de R$ 3,5 milhões, para a construção das 32 casas do empreendimento Iacri I, localizado na Estrada IAC-010. Esta é a segunda etapa da construção deste conjunto habitacional. Na primeira fase, foi realizada a urbanização dos lotes, com pavimentação e implantação de rede de água e esgoto, entre outros itens. Agora serão realizadas as edificações das unidades habitacionais.

As casas terão dois dormitórios, com possibilidade de ampliação do terceiro quarto, sala, cozinha, banheiro, área de serviço e área útil de 38,15 m². O empreendimento é viabilizado em parceria com a prefeitura, que doou o terreno. A CDHU licitou e contratou as empresas para executar as obras.

O financiamento dos imóveis segue os critérios da CDHU e as novas diretrizes da Política Habitacional do Estado, que preveem juros zero para famílias com renda mensal de até cinco salários mínimos. Assim, os beneficiários pagarão praticamente o mesmo valor ao longo dos trinta anos de contrato, que sofrerá apenas a correção monetária calculada pelo IPCA, o índice oficial do IBGE.
Divulgação
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM