17 de Maio de 2022
20º/30º
Notícias - Região

Defesa Civil pede análise de risco de queda de rochas na serra de Avencas em Marília

Esta é a segunda situação de risco de queda de rochas em estradas registrada em uma semana no centro-oeste paulista

A Prefeitura de Marília (SP), através da Defesa Civil, acionou o Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) para analisar os riscos da queda de pedras na serra do distrito de Avencas. A composição rochosa suspeita fica na estrada vicinal Danilo Gonzales (MAR-306), que liga a cidade ao distrito.

Esta é a segunda situação de risco de queda de rochas em estradas registrada em uma semana no centro-oeste paulista.

Na última terça-feira (11), a concessionária que administra a Rodovia Geraldo de Barros (SP-304), entre Torrinha e Santa Maria da Serra (SP), interditou por prazo indeterminado o trecho de serra da via sob alegação de prevenção contra possível desmoronamento de rochas.

A interdição na SP-304 foi tomada apenas três dias após a queda de uma grande rocha de um paredão no lago de Furnas, em Capitólio (MG), onde dez turistas morreram. O IPT também participou de vistoria na SP-304 e manteve a interdição.

Técnicos do IPT devem visitar o local sujeito à risco em Marília nesta quarta-feira (19) pela manhã junto com a Defesa Civil de Marília e do Estado, além do Corpo de Bombeiros, para analisar a situação das rochas que ficam ao lado da via.

A avaliação contará com a presença de técnicos, engenheiros e geólogos especializados em rochas.

"Durante a semana, recebemos, via Defesa Civil, informações de que as encostas adjacentes da vicinal que liga Marília a Avencas apresentavam rachaduras com potencial risco de queda iminente de rochas e por isso acionamos o IPT em busca de equipamentos e instrumentos mais adequados para aferição", disse Coronel Marcos Boldrin, secretário municipal da Administração.

As secretarias de Obras Públicas e de Agricultura, Pecuária e Abastecimento já anunciaram que, caso o local seja interditado, uma nova opção para os moradores e produtores rurais da região será aberta junto à Rodovia Rachid Rayes (SP-333), via que liga Marília a Assis.

Depois da vistoria na última semana, a prefeitura sinalizou o local provisoriamente com cones e fitas zebradas. A orientação aos motoristas é que evitem ao máximo o trecho, principalmente em dias de chuva.
G1
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM