05 de Fevereiro de 2023
20º/30º
Notícias - Região

Falta de autorização motivou FAB a perseguir avião que saiu do Paraguai com cocaína e fez pouso forçado no interior de SP

Aeronave com tabletes de pasta base de cocaína e cocaína, mais de 500 kg da droga, é brasileira, mas não tinha plano de voo ao voltar para o país. Ocupantes não foram localizados após pouso forçado em Santa Cruz do Rio Pardo.

Avião de pequeno porte cai em área rural de Santa Cruz do Rio Pardo — Foto: Polícia Rodoviária/Divulgação
Avião de pequeno porte cai em área rural de Santa Cruz do Rio Pardo — Foto: Polícia Rodoviária/Divulgação


A falta de um plano de voo motivou a perseguição do avião carregado de pasta base de cocaína por um caça da Força Aérea Brasileira (FAB). A aeronave fez um pouso forçado na área rural de Caporanga, distrito de Santa Cruz do Rio Pardo (SP), na manhã desta quarta-feira (18). Tijolos de pasta base cocaína foram apreendidos. Ocupantes fugiram.

Apesar de ser brasileira, a aeronave com mais de 500 quilos de droga saiu do Paraguai, segundo a Polícia Federal (PF), e não tinha autorização para voar de volta ao país.

Conforme apurado pelo g1, a aeronave estava com Certificado Aeronavegabilidade (CA) suspenso, documento emitido pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

Radares dos Centros Integrados de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo (Cindacta) detectaram a aeronave entrando no território nacional por volta das 7h30, quando começou o monitoramento.

Como se trata de uma rota de tráfico já conhecida foram mobilizados caças A-29 Super Tucano , que decolaram de Campo Grande, "com todas as suas capacidades de emprego". O dono da aeronave é um empresário de MS.

Segundo o Registro Aeronáutico Brasileiro, da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac), o avião modelo EMB-720C pertence ao empresário Derio Jamir Bervig.

A aeronave suspeita passou a ser acompanhada em Echaporã (SP) onde a FAB iniciou as ordens de pouso.

Antes da interceptação, o avião da Força Aérea passou por cima de Marília (SP) com o objetivo de verificar condições de voo no aeroporto local, mas o avião suspeito ignorou as determinações para aterrissagem.

A aeronave carregada de entorpecentes voava em baixa altitude, até que o piloto fez uma manobra e realizou um pouso forçado em meio a plantão de soja, segundo a FAB.

Os ocupantes do avião não haviam sido localizados até a manhã desta quinta-feira. Nas buscas houve mobilização do helicóptero Águia da Polícia Militar e emprego de cães farejadores.

A Polícia Federal (PF) investiga se o avião chegou a ser alvejado. A Polícia Civil de Santa Cruz do Rio Pardo confirmou que houve pouso forçado.

Segundo a Polícia Militar de Ourinhos, dois homens estariam na aeronave e conseguiram fugir em meio à plantação. Em nota, a PF só confirma a participação do piloto no avião, que não foi identificado.

A aeronave e a droga foram levadas para a sede da PF de Marília. Após a contagem da apreensão, a PF informou que foram contabilizados 500 tabletes da droga, sendo 250 de cocaína e outros 250 de pasta base de cocaína. A pesagem final registrou 528,5 quilos de droga.
G1
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM