01 de Dezembro de 2021
20º/30º
Notícias - Região

Justiça decreta prisão preventiva de donos da Cerealista BM Agrícola de Anhumas

O prejuízo aos produtores é estimado em aproximadamente R$ 2 milhões

Em maio de 2020, foi instaurado inquérito policial para apurar a prática do crime de apropriação indébita de grãos que estavam armazenados nos silos da Cerealista BM Agrícola de Anhumas. Concluída a investigação, houve o indiciamento e pedido de prisão preventiva de seus sócios, sócios Aucélia Aparecida de Souza e Edvaldo Alves Barbosa, decretada pelo Poder Judiciário de Maracaí.

Na época, diversos agricultores da cidade e região tiveram um prejuízo milionário, pois a empresa apropriou-se indevidamente dos grãos armazenados em seus silos, vendeu todo o estoque e não pagou os legítimos proprietários.

Veja também: Cerealista de Anhumas é alvo de tiroteio na noite de segunda, 13

Apurou-se no inquérito que o prejuízo se aproxima de R$ 2 milhões, sendo 17 vítimas somente no Município de Maracaí, havendo investigações também em Paraguaçu Paulista e Assis.

Após o Poder Judiciário de Maracaí, acatar o pedido formulado pelo delegado de Polícia, Dr. Bruno Delfino Sentone, e decretar a prisão preventiva dos dois sócios da Cerealista BM, evadiram-se da cidade, inviabilizando até mesmo as cobranças judiciais por parte dos agricultores.

Qualquer informação sobre o paradeiro dos sócios deve ser comunicada à Polícia Civil de Maracaí.
Redação AssisCity
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM