01 de Dezembro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » REGIÃO

Manoel Rosa afirma que educação e saúde são as prioridades em plano de governo

O candidato a prefeito de Bastos foi o primeiro entrevistado pelo Portal TupãCity.com e as rádios Tupã FM 97,7 e Nova Tupã FM 100,3

Começou nesta sexta-feira (23) a série de entrevistas do portal TupãCity.com e as rádios Tupã FM 97,7 e Nova Tupã FM 100,3 com candidatos a prefeito de Tupã e região.

O primeiro entrevistado foi o candidato a prefeito de Bastos, Manoel Rosa (MDB). Ele concorre à reeleição na coligação MDB/PV/PSD/PDT. Natural de Iacri, Manoel Ironides Rosa nasceu em 9 de maio de 1961 e tem 59 anos de idade.

Durante a entrevista, ele elencou como prioridade em seu plano de governo, caso vença as eleições, saúde e educação. Questionado sobre como seria a volta às aulas pós pandemia, o candidato explicou que foi criado um protocolo que une saúde e educação.

"Para que as crianças não tivessem tanto prejuízo, nossa equipe da Secretaria de Educação criou um sistema próprio de ensino à distância, que está dando muito certo. Com certeza, para o início do ano que vem, sendo autorizado e com segurança em saúde, com certeza nossas escolas estarão rigorosamente prontas com um protocolo sanitário para receber as crianças", disse.

Na área da saúde, o candidato prevê a finalização da reforma e ampliação do Pronto Socorro. "Nosso pronto-socorro será um micro hospital, vai contar com serviço de raio-x. E para 2021 estamos trabalhando para conseguir um aparelho de tomografia para diminuir a demora para este exame", disse.

Manoel Rosa também elencou a construção de uma policlínica, que abrangerá uma central de fisioterapia, o centro de atendimento de Odontologia (CEO) e também médicos especialistas, todos atendendo no mesmo ambiente. "Será um prédio novo e moderno", acrescentou.

Manoel Rosa afirma que educação e saúde são as prioridades em plano de governo
Manoel Rosa afirma que educação e saúde são as prioridades em plano de governo

Casas populares para público em situação de risco

Outro ponto do plano de governo do candidato são as casas populares para público em situação de riscos.
Em 2017, o Ministério Público cobrou a prefeitura sobre a remoção de famílias que moram há anos em uma região chamada "Beira Rio". Ao contrário do que dizia a ação do Ministério Público, ao invés de 60, 130 famílias habitam o local atualmente.

"Assinamos um convênio junto à CDHU para a construção de 140 casas de interesse social para remover essas famílias do local. Algumas famílias estão morando a mais de 30 metros do rio, então elas podem, no programa 'Cidade Legal', efetivar a escritura das casas ali mesmo. Eu acredito que mais ou menos umas 40 famílias poderão permanecer naquele local, porque são locais seguros. Embora estejam à beira do rio, guardam a distância de 30 metros", explicou.

Para famílias que não estão em local seguro, a ideia é a construção de casas populares em um terreno da prefeitura na Sessão Glória, que fica atrás do Jardim Esplanada. "Mandamos para a CDHU um projeto já pronto para a construção destas 140 casas", explicou Manoel Rosa. De acordo com ele, mesmo que o Governo de São Paulo tenha aprovado na Assembleia Legislativa o Projeto de Lei nº 529, que extingue o programa CDHU, os contratos já previamente assinados não serão suspensos.

Assista na íntegra estes e outros pontos da entrevista


Redação TupaCity
+ VEJA TAMBÉM