05 de Agosto de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » REGIÃO

Sindicato pede e Santander se recusa higienizar agência após funcionária testar positivo para COVID-19

A funcionária teve a confirmação do teste nesta segunda-feira, 27

Nesta segunda-feira, 27 de julho, o Sindicato dos Bancários anunciou que o pedido para o Santander higienizar a agência do Santander, após funcionária testar positivo para o COVID-19, foi negado.

Segundo o secretário geral do Sindicato dos Bancários, Fábio Escobar, a funcionária foi afastada na quarta-feira, 22, por estar com sinusite.

"A decisão foi errada. Na situação em que estamos quando uma pessoa apresenta sintomas de sinusite, também são os sintomas de COVID-19, e segundo as normas da saúde e as orientações do Sindicato os bancos precisam agir conforme os protocolos. Quando ela foi afastada, mesmo sem confirmação, o Banco deveria ter o cuidado com os outros funcionários e também com a limpeza do local", explica Fábio.

A agência permaneceu aberta e em funcionamento até a manhã desta segunda-feira, 27, quando o resultado do exame do novo Coronavírus da funcionária deu positivo.

"Os funcionários que tiveram contato com ela trabalharam normalmente e foram afastados apenas hoje. O banco alega que não vai fazer a higienização, pois o prazo de 72 horas que a pessoa infectada esteve no local já passou, mas nós não sabemos se esses funcionários estão ou não infectados. É preciso prezar pela vida das pessoas. É tão fácil fazer a higienização na agência. Alguns podem achar que isso seja exagero, mas isso pode salvar vida de muitas pessoas", destaca Fábio.

Redação AssisCity
+ VEJA TAMBÉM