23 de Janeiro de 2021
20º/30º
Notícias - Região

SP-294: Pedágios da região começam a funcionar a partir de junho

Os valores do pedágio no trecho da Rodovia SP-294, entre Bauru e Panorama, inicialmente variam de R$ 4,63 a R$ 8,87, de acordo com informações da Artesp.

As sete novas praças de pedágio, que estão sendo construídas na Rodovia "Comandante João Ribeiro de Barros", a SP-294, deverão entrar em funcionamento no mês de junho deste ano, segundo a previsão da concessionária Eixo SP.

SP-294: Pedágios da região começam a funcionar a partir de junho
SP-294: Pedágios da região começam a funcionar a partir de junho


Na região, duas obras seguem em ritmo acelerado, nos trechos entre Lucélia e Inúbia Paulista, e entre Parapuã e Iacri. As obras foram iniciadas no mês de setembro. Cabe ressaltar que, em três das quatro obras em andamento, em trechos de pista simples, há remanejamento do fluxo viário para o acostamento, com sinalização de orientação aos motoristas. A concessionária recomenda ao motorista que trafegue em velocidade reduzida e evite parar sobre a pista para observar o trabalho das equipes, para evitar os riscos de acidentes.

Preços

Os valores do pedágio no trecho da Rodovia SP-294, entre Bauru e Panorama, inicialmente variam de R$ 4,63 a R$ 8,87, de acordo com informações da Artesp. No km 668, entre Dracena e Panorama, o pedágio custará R$ 4,63; no km 623, em Junqueirópolis, R$ 6,04; km 581, em Inúbia Paulista, R$ 5,43; km 551, em Iacri, R$ 7,79; km 477, em Pompéia, R$ 8,13; km 426, em Marília, R$ 8,00; e km 367, em Bauru, R$ 8,87. Os valores, porém, ainda estão sujeitos a eventuais variações.

Descontos

A Artesp informou que as tarifas cheias poderão sofrer descontos progressivos, de acordo com o número de passagem pelas cabines automáticas de pedágio durante o mês, no mesmo sentido. Em Bauru, por exemplo, onde a tarifa cheia é de R$ 8,87, será possível pagar, no trigésimo dia do mês, R$ 3,79, para quem fizer o pagamento automático pelo sistema DUF (Desconto para Usuário Frequente). A Artesp explicou que essa modalidade de desconto busca atender, principalmente, os motoristas da região que trafegam diariamente por essas rodovias. Vale lembrar que, além do desconto pelo DUF, está previsto ainda um desconto de 5% no valor nominal da tarifa para os pagamentos realizados nas cabines automáticas, com tag.

Duplicação

A Artesp destacou que estão previstas ainda obras de ampliação que serão viabilizadas com a receita dos pedágios em toda a malha concedida, que compreende 1.273 quilômetros de rodovias. Na SP-294 estão previstas obras de duplicação no trecho entre Marília e Panorama, o que deverá acontecer somente no décimo ano de concessão. O pacote de obras também prevê construção de vias marginais em Dracena e Marília e um desvio em Pompéia, para retirar o trânsito rodoviário que atravessa a cidade.

Empregos

A Artesp (Agência de Transporte do Estado de São Paulo) informou que o programa de concessão tem sido um celeiro de ofertas de empregos nas regiões atendidas pelas 20 concessionárias, que, atualmente, empregam mais de 26 mil pessoas.

Segundo levantamento da Artesp, até setembro de 2020 o quadro de empregados registrou 26.283 pessoas que atuam nos mais diversos tipos de atividades e funções. Quase a mesma quantidade de empregos gerados em todo o ano de 2019, que alcançou 26.412 vagas ocupadas.

Vale lembrar que os interessados em fazer parte das empresas que integram o programa de concessão paulista podem consultar as oportunidades de trabalho disponíveis nos canais de comunicação da Artesp.

Segundo a agência, uma das responsáveis pela grande quantidade de vagas abertas neste ano foi a concessionária Eixo SP, responsável pelo trecho Piracicaba-Panorama (PiPa), com início de operação em junho. Foram criados aproximadamente quatro mil postos de trabalho diretos e indiretos, dos mais de sete mil previstos para os dois primeiros anos da concessão. O número leva em consideração a contratação das equipes administrativa, de operação e de manutenção das rodovias, de ambulâncias, guinchos e atendimento aos usuários.

A agência destacou ainda a contratação de empresas terceirizadas que executarão serviços e a contratação de empresas que fornecerão produtos, insumos e serviços. "A geração de empregos e renda para a população que mora nos municípios próximos às rodovias concedidas faz parte do compromisso do Programa de Concessões Rodoviárias. Contribuímos com o desenvolvimento regional e a melhoria da qualidade de vida nas comunidades ", explicou Milton Persoli, diretor-geral da Artesp, em nota encaminhada ao DIÁRIO.
Diário Tupã
+ VEJA TAMBEM