23 de Janeiro de 2022
20º/30º
Notícias - Região

Técnicos avaliam risco de queda de rocha em rodovia no interior de SP

Decisão sobre liberação ou não de trecho de rodovia entre Torrinha e Santa Maria da Serra (SP) será tomada nesta quinta-feira (13) após parecer da Defesa Civil do Estado e Artesp; implosão da pedra está na pauta da análise

Técnicos da Defesa Civil do Estado e da Agência Reguladora de Transportes do Estado de São Paulo (Artesp) vão visitar nesta quinta-feira (13) o trecho da Rodovia Geraldo de Barros (SP-304), entre Torrinha e Santa Maria da Serra (SP), para avaliar a situação de uma rocha com risco de se desprender de um paredão e desmoronar sobre a pista.

Apenas depois dessa avaliação, e mediante os pareceres técnicos de todos os órgãos envolvidos, a concessionária que administra a rodovia vai decidir, nesta quinta-feira, se libera ou não o tráfego de veículos no local, que foi interditado nesta terça-feira (11) sob alegação de "precaução" contra um possível desmoronamento da rocha.

Ainda de acordo com informações da concessionária, ainda não houve qualquer definição sobre a possibilidade de implosão da pedra.

A interdição foi decidida apenas três dias após a queda de uma grande rocha de um paredão no lago de Furnas, em Capitólio (MG). Na ocasião, dez turistas que estavam em lanchas morreram.

No local da interdição, segundo a concessionária, também há uma rocha cujo risco de queda pode representar risco a motoristas. Em caso de ruptura do paredão, a SP-304 estaria na rota de queda da rocha.

A interdição foi determinada no trajeto entre os quilômetros 225 e 245. A concessionária informa que a medida é preventiva, pois foi constatada uma possível rachadura em uma das rochas localizadas na encosta no trecho de serra, na altura do km 235.

Como há aparente risco de queda de parte da rocha, a concessionária decidiu interromper o tráfego de veículos naquele local para garantir a segurança dos usuários.

Em nota, a prefeitura de Torrinha informou que tomou ciência da situação por meio das redes sociais e, diante da preocupação com a segurança da população que transita pela serra entre a cidade e Santa Maria da Serra, acionou a concessionária e a Defesa Civil Estadual.
G1
Receba em primeira mao nossas noticias!
Participe de nossos grupos:
+ VEJA TAMBEM