27 de Outubro de 2020
20º/30º
NOTÍCIAS » SAÚDE

Alzheimer: quando o esquecimento de coisas recentes deve servir de alerta

Maior complexo hospitalar privado de Uberlândia alerta para doença atingir 152 milhões de pessoas no mundo em 2050

Uma doença que é progressiva, de origem desconhecida e que ainda não tem cura. O Alzheimer é caracterizado, inicialmente, como um transtorno de memória de caráter progressivo, que pode evoluir com danos irreversíveis no cérebro. O Dia Mundial de Conscientização da Doença de Alzheimer, cuja data é 21 de setembro, tem o objetivo de alertar sobre a doença que afeta cerca de 50 milhões de pessoas no planeta e que considerada a sexta causa de morte nos Estados Unidos, país onde tem grande prevalência.

De acordo com o Instituto Alzheimer Brasil (IAB), estima-se que no mundo mais de 50 milhões de pessoas tenham sido diagnosticadas com demência, número que poderá chegar a 74,7 milhões em 2030 e a 152 milhões em 2050, segundo levantamento feito pela Associação Internacional de Alzheimer em 2019.

A Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), classifica as demências como doenças cerebrais que causam a diminuição progressiva da capacidade cognitiva, alterações de comportamento e perda da funcionalidade. A doença de Alzheimer é apontada como o tipo mais frequente de demência. Ainda de acordo a SBGG, no Brasil das mais de 29 milhões de pessoas acima de 60 anos, aproximadamente dois milhões de pessoas têm demência, sendo que de 40 a 60% delas são do tipo Alzheimer.

Segundo o neurocirurgião do Santa Genoveva Complexo Hospitalar, Marcelo Batista Chioato dos Santos, a evolução global da Doença de Alzheimer pode afetar as funções executivas do cérebro e levar até a dependência completa do paciente. "Ela pode ser classificada como precoce quando acomete pacientes entre 40 e 50 anos e tardia, mais comum a partir de 65 anos", disse.

"Normalmente, os sintomas iniciais são a perda de memória para fatos recentes, o que chamamos de memória de trabalho, ou de curto prazo. No transcorrer dos sintomas, o paciente vai perdendo progressivamente a capacidade para lembrar ou fazer atividades mais simples, o que as incapacitam para trabalhar ou gerir uma vida civil", completa.

O neurocirurgião avalia que, apesar de possuir fatores de mutação genéticos, a Doença de Alzheimer não é hereditária. "É importante dizer, também, que o tempo de evolução é variável e depende de fatores de maior ou menor predisposição biológica do indivíduo. Sabe-se que pode ser mais rápida e pior no sexo feminino, associado aos fatores hormonais, obesidade, hipertensão arterial, dietas hipercalóricas e processadas industrialmente e sedentarismo. Apesar de não haver novidades no tratamento, a descoberta precoce da Doença de Alzheimer pode retardar a gravidade dos sintomas em médio e longo prazo", finaliza Marcelo Batista Chioato dos Santos.
Divulgação
+ VEJA TAMBÉM

Coronavírus: Prefeitura já realizou mais de 10 mil exames desde o início da pandemia

O boletim informa ainda que mais 6 pacientes venceram a Covid e estão considerados recuperados e outros 22 novos casos suspeitos foram notificados.

Oxford anuncia que vacina induziu 'fortes respostas imunes' em voluntários idosos em testes de fase 2

Etapa verifica a segurança e a capacidade da vacina de gerar uma resposta do sistema de defesa. Laboratório parceiro da universidade britânica afirmou que resultado é 'encorajador'; vacina está na última fase de testes no Brasil.

CRIS-SP abre concurso com vagas nos municípios de Herculândia e Tupã

Novo edital de concurso público do Consórcio Regional Intermunicipal de Saúde-SP oferece quatro vagas de níveis médio e superior nos municípios.

Quase 1.000 pessoas já se recuperaram da covid-19 em Tupã, mostra boletim

O número de casos confirmados chega a 1.056, sendo 43 ainda em período de transmissão.

Anvisa libera importação de 6 milhões de doses da vacina chinesa Coronavac

Imunizante ainda não teve autorização para ser aplicado: ele está na 3ª fase de testes, que analisa a eficácia após aplicação em milhares de voluntários. Resultados dos estudos ainda não foram divulgados.

Prefeitura de Tupã investiga possível caso de reinfecção por Covid-19 em jovem de 26 anos

Rapaz que trabalha na área da saúde testou positivo para a doença em maio e, após contato com paciente infectado em outubro, voltou a ter sintomas e novo teste apontou coronavírus. Prefeitura fará novos estudos, inclusive sequenciamento genético do v

» Veja a lista completa